mshinkado

Membro
  • Total de itens

    6
  • Registro em

  • Última visita

Sobre mshinkado

  • Rank
    Categoria Iniciante
  1. Meu Time para Quarta Feira. DUDU KENO GUEDES MOISES GUERRA T.SANTOS M.BASTOS LUAN E.DRACENA T.TCHÊ JAISON
  2. Isso foi na época que ele treinava o santos, e o Marco Aurelio era dirigente do santos.
  3. Isso mesmo, o Vilson não foi inscrito na Pré-libertadores por ter brigado com luxa, por isso ele esta jogando, outro que pode ser inscrito e o Rondinelly.
  4. LDU quer vetar a transferência. http://www.gazetaesportiva.net/noticia/201...-de-barcos.html
  5. Boa Tarde Galera, não sou muito de escrever nos tópicos mas acompanho vcs todos os dias principalmente nesse de especulações. Não sei se alguém já falou alguma coisa a respeito, mas como o Artur está quase contratado e vi que Felipão quer muito um lateral direito, será que na cabeça dele ele não quer jogar com o Cicinho mais adiantado no meio de campo no lugar do Tinga, Pensando assim conhecendo nosso Técnico ele não iria colocar o Daniel Carvalho e Valdivia pois perderia na Marcação, com o Cicinho ganharia no contra ataque drible e não perderia na marcação. Será que estou viajando?? Valeu e obrigado pela informações.
  6. O São Paulo sempre foi tratado pela mídia esportiva como um clube diferenciado e de vanguarda. O estereótipo do torcedor são-paulino é aquela coisa de ser da elite, bem nascido, que comemora seus títulos com champagne e caviar, enfim, coisas até bem humoradas e que fazem parte do lado divertido do futebol. Concordo que culturalmente o São Paulo sempre esteve um degrau acima dos outros, afinal, é um dos poucos senão o único clube grande que o presidente não recebe membros de torcida organizada na sua sala, que não cede a pressão dos seus torcedores e que dificilmente está envolvido em alguma grande polêmica. Nos últimos 20 anos então, o São Paulo coleciona uma quantidade absurda de títulos, de ídolos e o resultado disso é o elevado aumento da sua torcida.O próprio torcedor tricolor se orgulha do seu estádio, do seu CT, inclusive, foi o São Paulo o pioneiro nessa questão de estrutura no futebol, seja ela tanto na parte física quanto em termos de material humano. Mas, a imprensa esportiva e também me incluo nisso, trata por vezes o São Paulo de forma diferente, porém, como todos, têm seus acertos seus erros e é passível de criticas como qualquer outro clube. No futebol é comum ouvirmos o termo: ah, o fulano tem crédito! Concordo, no entanto, o fato de ter acertado muitas vezes não significa que não possa cometer erros também, o que é normal, diga-se de passagem, afinal, acertar e errar faz parte do jogo. Agora fica a pergunta: O que todos nós estaríamos falando se fosse o Palmeiras que tivesse gasto 7,6 milhões de euros para contratar o Luís Fabiano e o jogador apresentado com todas as pompas que merece há cerca de quatro meses sequer ter feito a sua estréia? Azar? Ok! Pode até ser, porém, quando o Palmeiras também fez uma verdadeira loucura para repatriar o Valdívia e o jogador teve inúmeras contusões e, por sinal, até agora ainda está muito longe daquele El Mago da sua primeira passagem pelo Verdào, a imprensa esportiva não poupou críticas e mais críticas tanto a diretoria quanto até para o departamento médico do clube que foi seriamente questionado. Em todas as entrevistas do Felipão, ele era sempre perguntado sobre o seu camisa 10, inclusive, vários bate bocas ocorreram entre o sisudo treinador e os repórteres que insistiam nesse assunto e não foram poucas as vezes em que ouvíamos que o Palmeiras havia contratado um jogador que já veio contundido. Enfim, torço muito para que o Luís Fabiano volte a jogar o mais rápido possível, já que além de ser um baita jogador é um cara gente finíssima, no entanto, o tratamento que nós da mídia esportiva demos a esses dois casos foi totalmente desigual, já que no caso do Palmeiras a coisa foi tratada como incompetência e média com a torcida para trazer de volta a peso de ouro um ídolo, enquanto com o São Paulo o assunto foi tratado como azar e uma mera fatalidade. por Benjamin Back