Binho_1985

Contratações do Palmeiras épocas de vacas magras

207 posts neste tópico

Chegamos a decima parte, vamos voltar pra 2009:

Em janeiro Luiz Gonzaga Belluzzo, adorado por 10 entre 10 palmeirenses à época foi eleito pro bienio 2009/2010 presidente da SEP, venceu Frizzo da ala do sapo boi, bons ventos pareciam chegar no Palestra Itália

Em campo, o verde perdeu peças importantes da campanha do ano anterior, Elder Granja (LD), Gustavo (Z), Leandro (LE), Martinez (V), Léo Lima (V), Denilson (M), Alex Mineiro (A) e Kléber (A).

Oito considerados titulares, as peças de reposição vieram (a maioria) da parceria com a Traffic que investia em jovens atletas de destaque usando o Palmeiras como vitrine para uma venda futura, chegaram Marcão (Z), Maurício Ramos (Z), Danilo (Z), Armero (LE), Souza (V), Edmilson (V), Marquinhos (M), Cleiton Xavier (M), Willians (M), Ortigoza (A) e Keirrison (A), da base subiu o péssimo atacante Daniel Lovinho. 

O time base para disputa do Paulistão e Libertadores: Marcos, Fabinho Capixaba, Mauricio Ramos, Danilo e Armero, Pierre, Edmilson, Diego Souza, Cleiton Xavier, Ortigoza e Keirrison - Tec: Luxemburgo.

O começo do Palmeiras foi avassalador, venceu os 9 primeiros jogos, quase quebrando o recorde de 11 vitórias nos primeiros jogos da temporada, recorde ainda imbatível da temporada de 1932, o décimo jogo seria a estreia na fase de grupos da Libertadores, embaladissimo, apesar da altitude de Quito o Palmeiras era favorito, porém perdeu por 2x3, no dia 28 de fevereiro o Palmeiras chegava a 28 pontos de 30 disputados no Paulistão, nadando de braçada pra vaga na semifinal, na Libertadores dentro do Palestra Italia veio a segunda derrota em dois jogos, 1x3 pro Colo-Colo e a classificação ameaçadissima, pelo paulista 16 pontos nos ultimos 9 jogos e a vaga em primeiro pra semifinal. Pausa no estadual, pro jogo do ano em Recife contra o embalado Sport lider do grupo, Diego Souza massacrou naquele jogo, enfiamos 2x0 e voltamos a brigar pela vaga, na semi do Paulista duas derrotas dentro e fora de casa pro Santos e acabamos em terceiro, no intervalo dos jogos empatamos com o Sport em casa 1x1, e voltou a se temer pela vaga nas oitavas, porém vencemos a LDU por 2x0 no palestra e num jogo épico contra o Colo-Colo no Chile, com gol nos cinco minutos finais, aliás um golaço de Cleiton Xavier, o verde conseguiu a vaga em segundo no grupo, nas oitavas quis o destino que pegassemos nosso rival de 2008/2009, o Sport, em casa 1x0, fora 0x1 numa atuação primorosa de São Marcos que pegou tudo durante o jogo, nos penaltis, São Marcos pega 3 cobranças na talvez maior atuação dele com a camisa do Palmeiras, e o verdão vai as quartas, parecia que aquele espirito de 99/2000 estava de volta, apenas parecia, medroso Luxemburgo escalou um Palmeiras retrancado em casa e ficou no 1x1 com o fraco Nacional do Uruguai, em Montevidéu um 0x0 insosso nos tirou de uma das Libertadores mais faceis dos ultimos anos, restava o Brasileirão, Keirrison se mandou num dos episódios mais ridiculos da nossa história, Keirrison manifestou interesse em sair, com menos de seis meses de clube, o Barcelona cresceu o olho, já que o "k9" havia feito 24 gols em 35 jogos, isso depois de um 2008 excelente ja pelo Coritiba, k9 nao foi pro treino, a noite Luxemburgo que ja havia feito n bobagens, deu uma declaração de que Keirrison nao trabalharia mais com ele, no dia seguinte Belluzzo o demitiu alegando quebra de hierarquia, chegava ao fim a quarta e ultima passagem de Luxa pelo Palmeiras.

Pro segundo semestre, o verde só perdeu Keirrison de importante, e trouxe inicialmente Figueroa (LD), Henrique (LD), Mozart (V) Felipe (M vindo do time B) e Obina (A), esses reforços tirando Figueroa chegaram todos antes das quartas da Libertadores. Em agosto fechamos com Robert (A) e no final do mês com Vagner Love (A).

No final de julho o Palmeiras buscou Muricy Ramalho pra ser seu treinador, o vitorioso técnico assumiu o Palmeiras na liderança do Brasileirão, 

Completo o time base do Palmeiras no brasileirão foi: Marcos, Figueroa, Mauricio Ramos, Danilo e Armero, Pierre, Edmilson, Diego Souza, Cleiton Xavier, Obina e Vagner Love - Tec Muricy Ramalho.

Em setembro um duro golpe Pierre e Mauricio Ramos que viviam otima fase se machucam, o time inicialmente nao se abala, um mes após a contusão de Pierre, chegamos a 28. rodada na liderança, a cinco pontos do vice lider, perdemos as 3 seguintes, até vencer o goias por 4x0 em casa e se manter na liderança dois pontos a frente do vice, empatou com os gambas na rodada 33 e na rodada 34 perdeu por 0x1 pro Fluminense num roubo descarado de Carlos Eugenio (maldito) Simon, então restando 4 jogos o Palmeiras perdia a ponta do brasileirão, 58 pontos contra 59 dos bambis novo lider, na rodada seguinte por pouco nao perdeu, empatou em casa com o sport por 2x2 e viu os bambis abrirem 3 de vantagem, a 36. rodada colocou o ultimo prego no caixão alviverde, briga entre Obina e Mauricio, derrota de 0x2 pro gremio no Sul, a distancia pro lider nao se alterou, mantinha em 3 pontos, mas o Palmeiras nitidamente nao teria mais forças para brigar por nada, a vitoria contra o galo em casa por 3x1 nos levou a ultima rodada com 62 pontos ao lado de inter e sp e dois atrás do flamengo, uma combinação de restultados e uma vitoria nossa contra o botafogo ainda poderia nos dar o titulo brasileiro, perdemos, além de tudo acabamos em quinto lugar, fora dos 4 classificados pra libertadores, de líder a fora até da pre libertadores assim terminava o frustrante brasileirão 2009.

Primeiro ano do "bem intencionado" Belluzzo, os reforços foram:

Figueroa (LD), Henrique (LD), Marcão (Z), Maurício Ramos (Z), Danilo (Z), Armero (LE), Souza (V), Edmilson (V), Mozart (V), Marquinhos (M), Cleiton Xavier (M), Willians (M), Ortigoza (A), Keirrison (A), Obina (A), Robert (A) e Vagner Love (A) - 17 jogadores no primeiro ano de Belluzzo, no primeiro semestre a Traffic ajudou, no segundo o Palmeiras ja começava a caminhar sozinho, a parceria estava prestes a se romper, alguem sente falta de algum desses jogadores? Comentem.

 

guih_sep curtiu isso

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Caramba, Binho.

Esse 2009 foi um ano horroroso, mas com um jogo que marcou demais. Obviamente foi contra o Colo-colo que foi o primeiro jogo do Palmeiras que eu realmente chorei. Quando aquela bola do CX10 entrou na gaveta, daquela distância, com aquele jogo tão complicado (a batalha da cordilheira, lembram?) eu pulei, gritei, soquei o sofá e quando sentei de novo chorei de alívio. Impressionante o que esse jogo fez comigo.

Aquele Mimadinho querendo ir para o Barcelona sem ganhar nada aqui primeiro (alguém apresenta o Mina pra esse moleque idiota).

Quando vejo a escalação que jogava aquele final de ano de 2009 eu passo a entender como perdemos. Só não entendo como ficamos líderes por tanto tempo:

Marcão no gol,

Danilo e Maurício na zaga.

Marcão improvisado na direita (esse era grosso de dar dó)

Armero na direita (o lateral das decisões erradas)

No meio, Figueroa, Diego Souza, Souza e Devid Sá-Cone.

Na frente Obina e Robert. Quando não estava machucado, o Love jogava. Mas não era mais a mesma coisa.

 

Timaço.

E fica pior. Entram Sandro Silva, Edmílson e Ortigoza (que parecia até bom perto do resto)

 

e ainda queriam ganhar o campeonato.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Problema não foi a qualidade foi time propriamente dita (se pegar a escalação do Flamengo vão ter bizarrices piores). Além de toda bagunça administrativa que tinha no clube, o trabalho do Muricy foi nojento de ruim, lembro bem dele mudando esquema do time praticamente no primeiro jogo (vitória contra o Sport com gol contra) e iniciar a derrocada coletiva da equipe.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Muito se falou que a em 2009 a contratação do Wagner love rachou o elenco. Diziam que havia alguns atletas com salário atrasado, e ele chegou ganhando uma fortuna. Mas pra mim, o maior motivo da perda do título foi a contusão de Pierre e Cleiton Xavier. Eram bons na época, e suas reposições foram terríveis.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

2009 foi um ano bastante melancólico. Não lembro desse ano com nenhum carinho. Perder aquele brasileirão foi inaceitável. Raiva daquele Vgner Love. Uma época em que NADA dava certo, nem o Muricy que ganhava o campeonato todo ano deu certo aqui.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

2009 me assombrava até 2016. todo rival falava.. Graças a Deus ganhamos o BR

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

2010 batendo a porta. Em casa farei.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
1 hora atrás, el_mago_Show disse:

2009 me assombrava até 2016. todo rival falava.. Graças a Deus ganhamos o BR

Hahahha

Eu tava tao ancioso e desperado pelo br16 que na reta final eu sabia que o titulo era nosso, e que só um desastre poderia tirar nosso titulo, nunca falei isso aqui mas ja passou um bom tempo, eu rezava até pro avião em que o Palmeiras estava nao cair, depois do título todos ja sabem o que aconteceu.

guih_sep curtiu isso

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Em 14/02/2018 em 10:49, Vini.Palestra disse:

Sumiu não, pô. Cara fez carreira por lá. Muito melhor do que se tivesse ficado no Brasil. Ia mudar de clube e cidade a cada dois anos.

 

Sumiu que eu falei é de não ter regressado ao Brasil, como costumeiramente se faz.

Eu gostava muito do futebol dele.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
9 horas atrás, Madz0r disse:

 

Sumiu que eu falei é de não ter regressado ao Brasil, como costumeiramente se faz.

Eu gostava muito do futebol dele.

Nesse caso sim hahaha.

Mas tava olhando e ele chegou a voltar já com uns 30, 31 anos. Ficou menos de uma temporada e voltou pra Europa. Deve ter esquecido como isso aqui é uma zona 

Madz0r curtiu isso

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Parte XI - 2010

Iniciou o ultimo ano de Belliuzzo a frente do verde, a torcida brigou com Vagner Love e ele se mandou pro flamengo, unica perda significativa, a traffric nao era mais a parceira de antes, os reforços iniciais foram Léo (Z), Eduardo (LE), Márcio Araújo (V), Edinho (V), João Arthur (M), Ivo (M), Lincoln (M), Bruno Paulo (M), Patrik (M), Ewerthon (A), Paulo Henrique (A).

Nossa base inicial tinha: Marcos, Figueroa, Léo, Danilo e Wendel, Pierre, Edinho, Marcio Araujo, Cleiton Xavier, Diego Souza e Robert

E campo com 3 vitorias, 3 empates e 1 derrota o verdão iniciou o paulistão, porém com futebol horrível, estreou na Copa do Brasil diante do Flamengo (PI) fazendo apenas 1x0 fora de casa e nao eliminando o jogo da volta, voltando ao paulistão um empate 1x1 com o botafogo-sp em RIbeirão Preto e uma sonora goleada sofrida diante do Sao Caetano em pleno Palestra Italia (1x4) foram a conta pra demissão de Muricy Ramalho, 4 dias depois Antonio Carlos assumiu, mexeu no time e vencemos os bambis em casa por 2x0, nmas rodadas seguintes derrotas para rio claro fora e um 1x3 pro santo andre em casa, praticamente eliminaram o Palmeiras, o verdão ainda teve forças para enfiar um 4x3 na vila belmiro diante do melhor time do Brasil naquela época o santos de neymar, ganso e robinho, mesmo assim pelo paulistão 6 vitorias, 7 empates, 6 derrotas e uma vergonhosa decima primeira posição ficando atrás de times como prudente, botafogo e oeste, na Copa do Brasil aos trancos e barrancos o Palmeiras chegou até as quartas de final tendo como adversario o inexpressivo atletico-go, sem poder contar com Diego Souza mais um brigado com a torcida, o Palmeiras tinha em Lincoln e Cleiton Xavier suas esperanças, em casa 1x0, fora 0x1, nos penaltis, Marcos pegou 3, o Palmeiras errou simplesmente 4, fomos eliminados, se o fundo do poço nao havia chegado, ele veio na segunda rodada do brasileirao, depois de estrear com 1x0 diante do vitoria em casa num jogo horrivel, empatamos fora com o vasco 0x0 num dos jogos mais medonhos da história do Palmeiras, na volta antonio carlos e robert sairam na porrada, os dois foram demitidos, Parraga assumiu o Palmeiras de forma interina, a essa altura alguns reforços ja tinham chegado como Vitor (LD) e o veterano Marcos Assunção (V), com Parraga foram 5 jogos, 1 vitoria, 2 empates e 2 derrotas e a parada pra Copa do Mundo da Africa, em decimo com 9 pontos, o Palestra Italia entrou em reforma para a construção da Arena. Figueroa, Leo, Armero e Cleiton Xavier foram embora, durante a copa Belluzzo foi atrás de antigos idolos do Palmeiras, acertou o retorno de um dos maiores idolos, Felipão após 10 anos, e Kleber, gastou dinheiro que nao tinha, além de Kleber os reforços foram: Leandro Amaro (Z), Fabrício (Z), Rivaldo (V), Tinga (V), Jean (M), Tadeu (A), Luan (A), Julio César (A) e Dinei (A), além de tudo isso iniciou-se durante o mundial da Africa o flerte com Valdivia, em agosto o mago estava de volta, para delirio da torcida, que imaginava o time com Valdivia, Lincoln, Kleber e um centroavante, Felipão, porém, mandou pelo resto do ano o time com apenas um meia, nas poucas vezes em que Valdivia podia atuar (ali começava um capítulo bizarro da historia do Palmeiras, as contusões do chileno), o tecnico insistia em ter ele ou Lincoln, o time base do segundo semestre tinha:

Deola, Marcio Araujo, Mauricio Ramos, Danilo e Gabriel Silva, Edinho, Marcos Assunção, Tinga e Lincoln, Kleber e Luan - Tec: Felipão

Com esta equipe muitas vezes carregada pelas faltas de Marcos Assunção o Palmeiras terminou apenas em décimo no Brasileirão, restou a copa sulamericana, fomos avançando até chegar na semifinal, fora de casa vencemos o inexpressivo Goias por 1x0, em casa no jogo da volta, parecia tranquilo, abrimos 1x0 no Pacaembu lotado, porém no segundo tempo tomamos a virada e fomos eliminados num dos dias mais tristes da nossa história.

Belluzzo gastou o que nao tinha, se licenciou da presidencia antes do fim do mandato, Palaia assumiu, o time dentro e fora de campo era uma bagunça, apesar de ter Felipão no comando, Kleber e Valdivia em campo, alias apenas Kleber pois Valdivia mais ficou no DM que em campo, e o futuro era sombrio, Belluzzo mal de saude nao mais queria ser presidente, a esperança de 100 em 100 palmeirenses foi por água abaixo, Mustafa ganhou força.

Os reforços de 2010:  Vitor (LD), Léo (Z), Leandro Amaro (Z), Fabrício (Z), Eduardo (LE), Márcio Araújo (V), Edinho (V), Marcos Assunção (V), Rivaldo (V), Tinga (V), João Arthur (M), Ivo (M), Lincoln (M), Bruno Paulo (M), Patrik (M), Jean (M), Valdivia (M), Ewerthon (A), Paulo Henrique (A), Kleber (A), Tadeu (A), Luan (A), Julio César (A) e Dinei (A) - 24 reforços, contratamos muito e mal, poucos destaques, num dos anos mais melancólicos da nossa história, da base subiu Vinicius (A) e Gabriel Silva (LE). O que esperar de 2011?

 

 

guih_sep curtiu isso

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
2 horas atrás, Binho_1985 disse:

Márcio Araújo (V)

Maior jogador da história

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Cara, esse ano de 2010 foi inteiro burilando um trauma de 2009 que não acabava. Aliás 2009 só acabou mesmo em início de 2015.

Esse jogo contra o Santos foi o grande momento do ano todo. Tem até um vídeo do Gabriel Santoro que mostra bem o que foi o clima e o jogo em si. Foi inacreditável, coisa de David e Golias mesmo. O Santos havia acabado de meter 10 a 0 no Naviraiense pela Copa do Brasil. Estava jogando muito. E a gente com o time só tomando porrada. Robert nunca mais teve um dia como aquele.

Lembro da apresentação do Judas com o Palestra lotado. Quem ia imaginar a merda que ia dar? A intenção do Beluzzo foi boa. Mas ele agiu como torcedor irresponsável e não como presidente de um clube que ele ama. E vou te contar. Um ECONOMISTA fazer isso é de uma bizarrice sem tamanho.

Me lembro dessa eliminação contra o Goiás. O jogo tava sob controle, fizemos 1 a 0 e tudo correndo bem. Tomamos o empate no último lance do primeiro tempo. O empate ainda classificava a gente, mas lembro que fui tomar banho no intervalo com um sentimento horrível. O time sentiu o empate de um jeito que me preocupou demais. Pois aconteceu o que aconteceu no segundo tempo. Não esqueço aquele garoto japonezinho chorando na arquibancada. Cara, o que esse monte de velho incompetente fez com nosso time. Espero que esse moleque estava no Allianz no dia que ganhamos a CDB15.

Arthur Palestra e GuntherF curtiram isso

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Eu cheguei a me empolgar com o Zago no comando em 2010, após ele vencer os bambis de maneira convincente por 2x0 (não lembro se foi na estreia, mas foi um de seus primeiros jogos) hehehehe

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
3 horas atrás, Kiraly disse:

Cara, esse ano de 2010 foi inteiro burilando um trauma de 2009 que não acabava. Aliás 2009 só acabou mesmo em início de 2015.

Esse jogo contra o Santos foi o grande momento do ano todo. Tem até um vídeo do Gabriel Santoro que mostra bem o que foi o clima e o jogo em si. Foi inacreditável, coisa de David e Golias mesmo. O Santos havia acabado de meter 10 a 0 no Naviraiense pela Copa do Brasil. Estava jogando muito. E a gente com o time só tomando porrada. Robert nunca mais teve um dia como aquele.

Lembro da apresentação do Judas com o Palestra lotado. Quem ia imaginar a merda que ia dar? A intenção do Beluzzo foi boa. Mas ele agiu como torcedor irresponsável e não como presidente de um clube que ele ama. E vou te contar. Um ECONOMISTA fazer isso é de uma bizarrice sem tamanho.

Me lembro dessa eliminação contra o Goiás. O jogo tava sob controle, fizemos 1 a 0 e tudo correndo bem. Tomamos o empate no último lance do primeiro tempo. O empate ainda classificava a gente, mas lembro que fui tomar banho no intervalo com um sentimento horrível. O time sentiu o empate de um jeito que me preocupou demais. Pois aconteceu o que aconteceu no segundo tempo. Não esqueço aquele garoto japonezinho chorando na arquibancada. Cara, o que esse monte de velho incompetente fez com nosso time. Espero que esse moleque estava no Allianz no dia que ganhamos a CDB15.

Belluzzo é um desenvolvimentista.... ele acredita que vc deve investir para ter retorno. Porém, no futebol, assim como na própria economia, não é tão A + B assim.

Pra mim, o grande erro de Belluzzo foi ter colocado todos os ovos numa única cesta. Além da receita de bilheteria prejudicada pela falta do estádio, ele não fez nada pelo programa de Sócio Torcedor, não variou as receitas.... Assim, se o futebol não correspondesse, ele teria um problema. E foi isso que aconteceu.

Agora é muito fácil dizer que Belluzzo fez merda. Se a trinca Kleber - Valdívia - Lincoln, conduzidos por Felipão, tivesse rendido frutos, a história do Palmeiras teria sido bem diferente.

Mas me arrisco a dizer que se não fossem aqueles 2-4 minutos entre o término do jogo contra o CAP e o gol das sardinhas lá na Bahia contra o Vitória, em 2014, dificilmente o Palmeiras estaria na posição que está. Esses poucos minutos explicam muito sobre esse período de 2010 até os dias atuais..... 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Beluzzo fez muita, muita bobagem (para não dizer outra coisa). Mas não podemos esquecer que ele também teve seus méritos, embora ofuscados por equívocos contratuais, na construção da nossa Arena.

 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
24 minutos atrás, GuntherF disse:

Beluzzo fez muita, muita bobagem (para não dizer outra coisa). Mas não podemos esquecer que ele também teve seus méritos, embora ofuscados por equívocos contratuais, na construção da nossa Arena.

 

Acho que vc resumiu melhor o que escrevi. Belluzzo acertou mto com a Arena. Mas acho que as merdas foram maiores que os acertos. Das merdas que ele fez, só o isento nas contratações. A maioria da torcida queria Kleber, Valdisney, Felipão.... ele fez o que nós queríamos.

GuntherF curtiu isso

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

2010 foi um péssimo ano mesmo e este jogo contra o Goiás foi a maior decepção que eu ja passei no estádio. Fui de tobogã aquele dia, todo mundo perplexo. Inacreditável....Lembrando que o Goiás ja estava rebaixado no brasileiro.

E olha como a gente era zicado...Esse Victor lateral direito, jogava muito no Goiás, achamos que viria pra resolver o problema. Não jogou NADA aqui o FDP, ainda saiu falando por aí que foi ameaçado pela torcida, falando que não incentivaria um jogador a ir para o Palmeiras...

Quanto ao Belluzzo, é o que falaram aí. Tinha muita expectativa nele, mas apostou as fichas num grande titulo e não deu certo. Se tivessemos levado o BR 2009, talvez o plano dele desse certo, pois o investimento teria retorno... Palmeiras estaria em evidência, jogadores valorizados, patrocínios mais gordos, premiação etc.. Não aconteceu e quase fomos a falência..

Felipão e Valdívia ja estavam em um declínio notório...Mas ainda não havíamos notado...

Editado por guih_sep
Delboni curtiu isso

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
3 minutos atrás, guih_sep disse:

2010 foi um péssimo ano mesmo e este jogo contra o Goiás foi a maior decepção que eu ja passei no estádio. Fui de tobogã aquele dia, todo mundo perplexo. Inacreditável....Lembrando que o Goiás ja estava rebaixado no brasileiro.

E olha como a gente era zicado...Esse Victor lateral direito, jogava muito no Goiás, achamos que viria pra resolver o problema. Não jogou NADA aqui o FDP, ainda saiu falando por aí que foi ameaçado pela família, falando que não incentivaria um jogador a ir para o Palmeiras...

Quanto ao Belluzzo, é o que falaram aí. Tinha muita expectativa nele, mas apostou as fichas num grande titulo e não deu certo. Se tivessemos levado o BR 2009, talvez o plano dele desse certo, pois o investimento teria retorno... Palmeiras estaria em evidência, jogadores valorizados, patrocínios mais gordos, premiação etc.. Não aconteceu e quase fomos a falência..

Felipão e Valdívia ja estavam em um declínio notório...Mas ainda não havíamos notado...

Concordo principalmente nessa ultima parte. 

Acho que nossa carência de títulos e ter um nome que chamasse a responsabilidade era tamanha que a gente nem conseguia enxergar que eles estavam em um declínio. 

guih_sep curtiu isso

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
3 minutos atrás, Delboni disse:

Concordo principalmente nessa ultima parte. 

Acho que nossa carência de títulos e ter um nome que chamasse a responsabilidade era tamanha que a gente nem conseguia enxergar que eles estavam em um declínio. 

Sim, aquela velha mania de tentar reviver o passado. Seja na vida, ou no futebol, geralmente nos decepcionamos quando tentamos fazer isso. Ano passado com o Cuca foi mais um exemplo...

Estávamos cegos ... quando líamos os nomes "Valdívia, Kleber e Felipão" no mesmo time, nos remetia a um passado recente de glórias...Não conseguíamos enxergar o que estava na nossa cara...Parecíamos uma donzela apaixonada por uns cafajestes...

Delboni curtiu isso

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!


Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.


Entrar Agora

  • Quem Está Navegando   0 membros estão online

    Nenhum usuário registrado visualizando esta página.