IPB

Bem-vindo, visitante ( Entrar | Registrar )

2 Páginas V   1 2 >  
Reply to this topicStart new topic
> Prass em ótima entrevista ao Verdazzo., Prass desabafa com relação à imprensa. Vale a pena ler.
Daniel Junior
post Feb 5 2015, 04:12 AM
Post #1


Categoria Craque
****

Grupo: Membros
Posts: 524
Registrado: 6-May 11
De: Brasil
Membro N°: 101,665



04 Fevereiro 2015 - 16h59

Prass desabafa com relação à imprensa e demonstra otimismo para 2015

Em entrevista exclusiva ao Verdazzo, goleiraço do Verdão esclarece a polêmica sobre a vinda de Aranha e promete uma camisa autografada a um sócio-torcedor quando o Avanti chegar a 100 mil sócios.

ENTREVISTA CONCEDIDA A FÁBIO FELICE

Fernando Prass já é um veterano no Palmeiras. E está indo apenas para seu terceiro ano no clube. Sobrevivente de um time que foi montado e desmontado inúmeras vezes em duas temporadas, jamais viu sua titularidade ser questionada - ela deixou de existir apenas quando se machucou. É um dos líderes de um elenco que foi remontado mais uma vez para 2015.

Aos 36 anos, com contrato até dezembro, Prass falou ao Verdazzo sobre a perda da braçadeira de capitão, os erros de 2014, as perspectivas para 2015, o relacionamento com Alexandre Mattos, as lideranças do elenco e a polêmica criada pela imprensa em torno da contratação de Aranha.

E, por fim, fez uma promessa para o leitor do Verdazzo que é sócio Avanti.


VERDAZZO: No final do ano passado uma resposta sua para o CQC ficou famosa. O torcedor gostou de você dizer que se fosse para um time grande você ia descer um degrau, já que o Palmeiras é gigante. Como surgiu essa resposta?

Fernando Prass: Aquilo nem foi pensado. A gente tinha acabado de sair de um jogo tenso, como tinha sido aquele contra o Atlético-PR (na última rodada do Brasileirão 14) e eu nem estava pensando em entrevista... quando me avisaram que eu tinha que passar pela Zona Mista, para atender os repórteres. O futebol é nossa profissão, assim como tem gente que tem o humor como profissão e foi o caso deles (do CQC). E foi a resposta que me veio na cabeça na hora, porque ali é tudo muito rápido e se bobear os caras acabam te complicando.

VERDAZZO: Você está indo para o seu terceiro ano no Palmeiras e o Oswaldo de Oliveira é o seu quarto técnico. Você nem chegou a jogar sob o comando do Ricardo Gareca. Como você enxerga essa mentalidade de troca constante de técnicos, que não muda no Brasil?

Fernando Prass: O futebol brasileiro não tem a paciência necessária para dar uma chance para um trabalho se consolidar. Quando não vem o resultado, a primeira coisa que se troca é o treinador. E a segunda também é o treinador. E depois se troca 20 jogadores. Foi o que aconteceu aqui. Porque infelizmente, no futebol você não tem tempo para ficar esperando os resultados. Muitas vezes você joga por água abaixo um trabalho que poderia ser bem sucedido se tivesse mais tranquilidade para fazer as coisas. E a gente sentiu isso bem na pele, tanto dentro quanto fora de campo, nesses últimos dois anos aqui.

VERDAZZO: Vamos falar de 2014. Você era o capitão com o Gilson Kleina e depois de voltar da lesão não recuperou a faixa, já sob o comando do Dorival Júnior. Como você encarou isso?

Fernando Prass: Para mim não teve problema algum. Sempre falo que eu não ganho a mais por ser capitão, não tenho poder a mais por ser capitão. Não tem diferença nenhuma. A única coisa que muda é que você sorteia o lado do campo antes do jogo e assina a súmula no final do jogo. Sinceramente, para mim não muda em nada. Mas obviamente era uma honra, sem dúvida nenhuma, ser capitão de uma equipe com o prestígio que tem o Palmeiras.

VERDAZZO: Você não era capitão mas sempre foi um dos líderes do time, assim como o Lúcio. Como você viu a saída dele do Palmeiras?

Fernando Prass: Acredito que foi uma coisa natural do futebol. Ele achou que já não era o melhor para ele permanecer no Palmeiras e que teriam outras possibilidades fora daqui, que seriam mais interessantes. E ele conversou isso com a diretoria, que aceitou.

VERDAZZO: Qual foi o principal problema na montagem do elenco do ano passado?

Fernando Prass: Ano passado a gente teve muitos problemas. A gente montou um time no começo do ano, depois perdeu dois jogadores da espinha dorsal, o Kardec e o Henrique. Aí contratou mais alguns atletas no meio do ano. Depois da Copa, contratamos mais alguns. E junto com isso, três técnicos. É muito complicado para quem comanda. O Gareca chegou e contratou quatro jogadores que ele queria. Mas quatro não é nada para um elenco que tem 30, 35. O Dorival chegou, trouxe mais dois ou três, mas os outros 30 e poucos, que já estavam, não haviam sido escolhidos por ele. Aí entram vários fatores, como esquema de jogo, gestão de grupo... E essas trocas dificultam muito.

VERDAZZO: E o que você está vendo de diferente esse ano, na montagem do time?

Fernando Prass: Claro que é impossível manter o mesmo elenco o ano inteiro, porque existem vendas, trocas, algum jogador que não corresponde pode sair, mas esse ano a gente espera que possa se criar uma base, porque aí você não tem que recomeçar o trabalho do zero.

VERDAZZO: Qual sua relação com a atual diretoria? Já chegou a conversar individualmente com o Alexandre Mattos?

Fernando Prass: Já conversei com o Mattos sim, o time tem contato frequente com ele nos jogos, na concentração, no vestiário, no dia-a-dia. O relacionamento com ele e com toda a diretoria é bom, é tranquilo, a gente tenta ajudar da forma que pode, não só dentro de campo, mas fora também. Sempre que a gente é requisitado para alguma situação extra-campo, que eles precisem de uma outra visão, a gente auxilia da maneira que pode.

VERDAZZO: Você explicou que não se importa em não ser o capitão do time. Mas líder, você naturalmente é, por sua experiência e tempo de clube. Além do Zé Roberto, que virou o capitão e arrepiou todo mundo com aquela preleção, quem mais no elenco você enxerga que pode ter esse papel de líder em 2015?

Fernando Prass: Sempre tem uns jogadores que aparecem mais e outros que aparecem menos; falam mais e falam menos. Além do Zé Roberto, o Lucas é um jogador experiente, que pode assumir esse papel, o Rafael Marques também. O Arouca chegou agora, não conheço pessoalmente, mas acho que também é um candidato. O Tobio, dentro das suas características, é outro. Muitas vezes as pessoas confundem o líder com aquele cara que grita no campo, que fala mais, e muitas vezes é o contrário, tem líder que observa mais, que é tranquilo, que fala menos.

VERDAZZO: Como você viu a ascensão da base, com essa molecada (João Pedro, Nathan, Gabriel Dias, Victor Luís, Renato...) que sobreviveu a um furacão danado no ano passado?

Fernando Prass: A ascensão deles não foi nem por opção né, foi na necessidade. O Palmeiras teve que lançar esses meninos na pior fase possível para um garoto dessa idade entrar. Uma alta pressão, com um time que não estava correspondendo dentro de campo... foi um período muito difícil, a gente que é experiente sente, eles então devem ter sofrido muito mais. E conseguiram passar, com certeza foi um batismo de fogo. Tanto os que ficaram quanto os que podem sair, sem dúvida saíram fortalecidos, por tudo o que a gente passou.

VERDAZZO: Ano passado, o Dorival chegou a armar o time algumas vezes com um volante mais recuado, que sem a bola formava uma linha de 3 zagueiros. O Oswaldo, nesses primeiros jogos, armou um time muito veloz, que joga na vertical. Você, que é experiente e tem uma visão total do jogo lá do gol, conversa sobre esquema tático com os treinadores? Como enxerga essas mudanças?

Fernando Prass: Não chego a discutir esquema, no máximo posicionamento em bola parada. Essa questão de esquema tático depende primeiro da visão que o treinador tem, das preferências dele. E também dos jogadores que ele tem à disposição. Porque não adianta querer jogar num 3-5-2 se você não tem as peças para montar o time assim. Então eu acho que o treinador tem que ter a competência para conseguir, dentro do grupo de jogadores que ele tem, montar o melhor esquema, aquele que tire o máximo de cada jogador.

VERDAZZO: Qual a sua relação com a torcida? Como você é tratado quando encontra com os torcedores na rua, no shopping, em restaurante?

Fernando Prass: A relação é boa, sempre que saio e ando na rua o apoio de quem vem falar com você é muito forte. Claro que ano passado a gente notava um receio e um temor muito grande dos torcedores, pela situação da gente estar brigando contra o rebaixamento. Esse ano as abordagens são totalmente contrárias, é muita euforia.

A gente que é jogador tem que saber balancear tudo isso. Ano passado não podia se desesperar com o que vinha de fora, e este ano a gente também não pode se empolgar, afinal de contas, a temporada está apenas começando, temos só um jogo oficial e falta muita coisa para formar um time realmente forte. Mas o contraste com o ano passado é muito grande.

VERDAZZO: Na última semana começou a sair na imprensa que você estava bravo por causa da contratação do Aranha. Você gostaria de esclarecer essa história para o torcedor palmeirense?

Fernando Prass: É até bom você me perguntar isso. Desafio qualquer pessoa a me mostrar uma declaração minha diferente da que eu dei. Eu sabia que se eu dissesse que sim - que era a favor da contratação do Aranha - iam dizer que eu estava desprestigiando os goleiros do Palmeiras. E que se eu dissesse que não – que era contra a contratação do Aranha - iam dizer que eu estava contra o Aranha. A declaração foi: “Eu tenho que me preocupar em jogar futebol, porque eu sou pago para jogar futebol. E quem tem que cuidar de contratação, avaliação de grupo, é a comissão técnica e a diretoria de futebol, que são pagas para isso.”

Em cima disso colocaram que eu estava insatisfeito, que eu estava isso, que eu estava aquilo. E de repente uma ou duas pessoas fizeram essa maldade e muitas pessoas, por ignorância, foram atrás. E vira uma coisa grande, com três, quatro emissoras de TV falando a mesma coisa. É uma coisa absurda. Mas eu repito, desafio a pegarem uma declaração minha sobre isso que seja diferente dessa que eu te falei. O pessoal gosta de vender mais jornal, de receber mais cliques... e acaba tentando criar uma polêmica onde não tem nada.

VERDAZZO: O palmeirense tá empolgado e o Avanti é uma consequência disso. Você fez o desafio para chegar a 100 mil sócios até o fim do ano. A gente do Verdazzo quer incrementar esse desafio, para que essa marca seja atingida mais rápido. Assim que chegar nos 100 mil sócios Avanti, você manda uma camisa autografada para a gente sortear entre os Avantis leitores do Verdazzo?

Fernando Prass: Eu até tinha pensado que ia demorar mais para chegar em 100 mil, de repente no meio do ano, fim do ano... mas do jeito que dá indo, até o fim do mês já deve atingir os 100 mil, é impressionante a força da torcida. Mas tá combinado. Se chegar aos 100 mil, eu mando uma camisa autografada para vocês presentearem um Avanti.




Link da matéria.


--------------------
O Palmeirense é diferente de qualquer outro torcedor!!!
Go to the top of the page
 
+Quote Post
Lucketa63
post Feb 5 2015, 05:26 AM
Post #2


Categoria Estrela
*****

Grupo: Membros
Posts: 3,170
Registrado: 27-January 08
De: Santo André SP
Membro N°: 555



Prass fantástico!!!


--------------------
SÃO MARCOS ETERNO !!!

Go to the top of the page
 
+Quote Post
AndrePalmeiras
post Feb 5 2015, 05:56 AM
Post #3


Categoria Profissional
***

Grupo: Membros
Posts: 70
Registrado: 30-January 15
Membro N°: 442,743



QUOTE(Daniel Junior @ Feb 5 2015, 05:12 AM) *
04 Fevereiro 2015 - 16h59

Prass desabafa com relação à imprensa e demonstra otimismo para 2015

Em entrevista exclusiva ao Verdazzo, goleiraço do Verdão esclarece a polêmica sobre a vinda de Aranha e promete uma camisa autografada a um sócio-torcedor quando o Avanti chegar a 100 mil sócios.

ENTREVISTA CONCEDIDA A FÁBIO FELICE

Fernando Prass já é um veterano no Palmeiras. E está indo apenas para seu terceiro ano no clube. Sobrevivente de um time que foi montado e desmontado inúmeras vezes em duas temporadas, jamais viu sua titularidade ser questionada - ela deixou de existir apenas quando se machucou. É um dos líderes de um elenco que foi remontado mais uma vez para 2015.

Aos 36 anos, com contrato até dezembro, Prass falou ao Verdazzo sobre a perda da braçadeira de capitão, os erros de 2014, as perspectivas para 2015, o relacionamento com Alexandre Mattos, as lideranças do elenco e a polêmica criada pela imprensa em torno da contratação de Aranha.

E, por fim, fez uma promessa para o leitor do Verdazzo que é sócio Avanti.


VERDAZZO: No final do ano passado uma resposta sua para o CQC ficou famosa. O torcedor gostou de você dizer que se fosse para um time grande você ia descer um degrau, já que o Palmeiras é gigante. Como surgiu essa resposta?

Fernando Prass: Aquilo nem foi pensado. A gente tinha acabado de sair de um jogo tenso, como tinha sido aquele contra o Atlético-PR (na última rodada do Brasileirão 14) e eu nem estava pensando em entrevista... quando me avisaram que eu tinha que passar pela Zona Mista, para atender os repórteres. O futebol é nossa profissão, assim como tem gente que tem o humor como profissão e foi o caso deles (do CQC). E foi a resposta que me veio na cabeça na hora, porque ali é tudo muito rápido e se bobear os caras acabam te complicando.

VERDAZZO: Você está indo para o seu terceiro ano no Palmeiras e o Oswaldo de Oliveira é o seu quarto técnico. Você nem chegou a jogar sob o comando do Ricardo Gareca. Como você enxerga essa mentalidade de troca constante de técnicos, que não muda no Brasil?

Fernando Prass: O futebol brasileiro não tem a paciência necessária para dar uma chance para um trabalho se consolidar. Quando não vem o resultado, a primeira coisa que se troca é o treinador. E a segunda também é o treinador. E depois se troca 20 jogadores. Foi o que aconteceu aqui. Porque infelizmente, no futebol você não tem tempo para ficar esperando os resultados. Muitas vezes você joga por água abaixo um trabalho que poderia ser bem sucedido se tivesse mais tranquilidade para fazer as coisas. E a gente sentiu isso bem na pele, tanto dentro quanto fora de campo, nesses últimos dois anos aqui.

VERDAZZO: Vamos falar de 2014. Você era o capitão com o Gilson Kleina e depois de voltar da lesão não recuperou a faixa, já sob o comando do Dorival Júnior. Como você encarou isso?

Fernando Prass: Para mim não teve problema algum. Sempre falo que eu não ganho a mais por ser capitão, não tenho poder a mais por ser capitão. Não tem diferença nenhuma. A única coisa que muda é que você sorteia o lado do campo antes do jogo e assina a súmula no final do jogo. Sinceramente, para mim não muda em nada. Mas obviamente era uma honra, sem dúvida nenhuma, ser capitão de uma equipe com o prestígio que tem o Palmeiras.

VERDAZZO: Você não era capitão mas sempre foi um dos líderes do time, assim como o Lúcio. Como você viu a saída dele do Palmeiras?

Fernando Prass: Acredito que foi uma coisa natural do futebol. Ele achou que já não era o melhor para ele permanecer no Palmeiras e que teriam outras possibilidades fora daqui, que seriam mais interessantes. E ele conversou isso com a diretoria, que aceitou.

VERDAZZO: Qual foi o principal problema na montagem do elenco do ano passado?

Fernando Prass: Ano passado a gente teve muitos problemas. A gente montou um time no começo do ano, depois perdeu dois jogadores da espinha dorsal, o Kardec e o Henrique. Aí contratou mais alguns atletas no meio do ano. Depois da Copa, contratamos mais alguns. E junto com isso, três técnicos. É muito complicado para quem comanda. O Gareca chegou e contratou quatro jogadores que ele queria. Mas quatro não é nada para um elenco que tem 30, 35. O Dorival chegou, trouxe mais dois ou três, mas os outros 30 e poucos, que já estavam, não haviam sido escolhidos por ele. Aí entram vários fatores, como esquema de jogo, gestão de grupo... E essas trocas dificultam muito.

VERDAZZO: E o que você está vendo de diferente esse ano, na montagem do time?

Fernando Prass: Claro que é impossível manter o mesmo elenco o ano inteiro, porque existem vendas, trocas, algum jogador que não corresponde pode sair, mas esse ano a gente espera que possa se criar uma base, porque aí você não tem que recomeçar o trabalho do zero.

VERDAZZO: Qual sua relação com a atual diretoria? Já chegou a conversar individualmente com o Alexandre Mattos?

Fernando Prass: Já conversei com o Mattos sim, o time tem contato frequente com ele nos jogos, na concentração, no vestiário, no dia-a-dia. O relacionamento com ele e com toda a diretoria é bom, é tranquilo, a gente tenta ajudar da forma que pode, não só dentro de campo, mas fora também. Sempre que a gente é requisitado para alguma situação extra-campo, que eles precisem de uma outra visão, a gente auxilia da maneira que pode.

VERDAZZO: Você explicou que não se importa em não ser o capitão do time. Mas líder, você naturalmente é, por sua experiência e tempo de clube. Além do Zé Roberto, que virou o capitão e arrepiou todo mundo com aquela preleção, quem mais no elenco você enxerga que pode ter esse papel de líder em 2015?

Fernando Prass: Sempre tem uns jogadores que aparecem mais e outros que aparecem menos; falam mais e falam menos. Além do Zé Roberto, o Lucas é um jogador experiente, que pode assumir esse papel, o Rafael Marques também. O Arouca chegou agora, não conheço pessoalmente, mas acho que também é um candidato. O Tobio, dentro das suas características, é outro. Muitas vezes as pessoas confundem o líder com aquele cara que grita no campo, que fala mais, e muitas vezes é o contrário, tem líder que observa mais, que é tranquilo, que fala menos.

VERDAZZO: Como você viu a ascensão da base, com essa molecada (João Pedro, Nathan, Gabriel Dias, Victor Luís, Renato...) que sobreviveu a um furacão danado no ano passado?

Fernando Prass: A ascensão deles não foi nem por opção né, foi na necessidade. O Palmeiras teve que lançar esses meninos na pior fase possível para um garoto dessa idade entrar. Uma alta pressão, com um time que não estava correspondendo dentro de campo... foi um período muito difícil, a gente que é experiente sente, eles então devem ter sofrido muito mais. E conseguiram passar, com certeza foi um batismo de fogo. Tanto os que ficaram quanto os que podem sair, sem dúvida saíram fortalecidos, por tudo o que a gente passou.

VERDAZZO: Ano passado, o Dorival chegou a armar o time algumas vezes com um volante mais recuado, que sem a bola formava uma linha de 3 zagueiros. O Oswaldo, nesses primeiros jogos, armou um time muito veloz, que joga na vertical. Você, que é experiente e tem uma visão total do jogo lá do gol, conversa sobre esquema tático com os treinadores? Como enxerga essas mudanças?

Fernando Prass: Não chego a discutir esquema, no máximo posicionamento em bola parada. Essa questão de esquema tático depende primeiro da visão que o treinador tem, das preferências dele. E também dos jogadores que ele tem à disposição. Porque não adianta querer jogar num 3-5-2 se você não tem as peças para montar o time assim. Então eu acho que o treinador tem que ter a competência para conseguir, dentro do grupo de jogadores que ele tem, montar o melhor esquema, aquele que tire o máximo de cada jogador.

VERDAZZO: Qual a sua relação com a torcida? Como você é tratado quando encontra com os torcedores na rua, no shopping, em restaurante?

Fernando Prass: A relação é boa, sempre que saio e ando na rua o apoio de quem vem falar com você é muito forte. Claro que ano passado a gente notava um receio e um temor muito grande dos torcedores, pela situação da gente estar brigando contra o rebaixamento. Esse ano as abordagens são totalmente contrárias, é muita euforia.

A gente que é jogador tem que saber balancear tudo isso. Ano passado não podia se desesperar com o que vinha de fora, e este ano a gente também não pode se empolgar, afinal de contas, a temporada está apenas começando, temos só um jogo oficial e falta muita coisa para formar um time realmente forte. Mas o contraste com o ano passado é muito grande.

VERDAZZO: Na última semana começou a sair na imprensa que você estava bravo por causa da contratação do Aranha. Você gostaria de esclarecer essa história para o torcedor palmeirense?

Fernando Prass: É até bom você me perguntar isso. Desafio qualquer pessoa a me mostrar uma declaração minha diferente da que eu dei. Eu sabia que se eu dissesse que sim - que era a favor da contratação do Aranha - iam dizer que eu estava desprestigiando os goleiros do Palmeiras. E que se eu dissesse que não – que era contra a contratação do Aranha - iam dizer que eu estava contra o Aranha. A declaração foi: “Eu tenho que me preocupar em jogar futebol, porque eu sou pago para jogar futebol. E quem tem que cuidar de contratação, avaliação de grupo, é a comissão técnica e a diretoria de futebol, que são pagas para isso.”

Em cima disso colocaram que eu estava insatisfeito, que eu estava isso, que eu estava aquilo. E de repente uma ou duas pessoas fizeram essa maldade e muitas pessoas, por ignorância, foram atrás. E vira uma coisa grande, com três, quatro emissoras de TV falando a mesma coisa. É uma coisa absurda. Mas eu repito, desafio a pegarem uma declaração minha sobre isso que seja diferente dessa que eu te falei. O pessoal gosta de vender mais jornal, de receber mais cliques... e acaba tentando criar uma polêmica onde não tem nada.


VERDAZZO: O palmeirense tá empolgado e o Avanti é uma consequência disso. Você fez o desafio para chegar a 100 mil sócios até o fim do ano. A gente do Verdazzo quer incrementar esse desafio, para que essa marca seja atingida mais rápido. Assim que chegar nos 100 mil sócios Avanti, você manda uma camisa autografada para a gente sortear entre os Avantis leitores do Verdazzo?

Fernando Prass: Eu até tinha pensado que ia demorar mais para chegar em 100 mil, de repente no meio do ano, fim do ano... mas do jeito que dá indo, até o fim do mês já deve atingir os 100 mil, é impressionante a força da torcida. Mas tá combinado. Se chegar aos 100 mil, eu mando uma camisa autografada para vocês presentearem um Avanti.




Link da matéria.

Prass é um cara fantástico!


--------------------
Sociedade Esportiva Palmeiras


Go to the top of the page
 
+Quote Post
Blade
post Feb 5 2015, 07:47 AM
Post #4


Categoria Master
******

Grupo: Debate PTD
Posts: 5,878
Registrado: 17-January 08
De: Piracity, SP
Membro N°: 141



Digno da posição de São Marcos!


--------------------



PTD - pQ mulher, futebol e Palmeiras eu quero todo dia!!!


"O verdadeiro amor lança fora todo o medo"
Go to the top of the page
 
+Quote Post
Wyll Moreira
post Feb 5 2015, 07:50 AM
Post #5


Categoria Estrela
*****

Grupo: Membros
Posts: 1,112
Registrado: 11-June 10
De: Santo André - SP
Membro N°: 38,318



Monstro, estamos muito bem representados debaixo das traves, e ganhou ainda mais meu respeito apos essa declaração: "Se fosse para um time grande você ia descer um degrau, já que o Palmeiras é gigante."


--------------------
Aqui é Palmeiras!
@WyllMoreira
Go to the top of the page
 
+Quote Post
el_mago_Show
post Feb 5 2015, 08:50 AM
Post #6


Categoria Estrela
*****

Grupo: Membros
Posts: 1,434
Registrado: 18-October 08
Membro N°: 2,352



Não tinha outro melhor para substituir São Marcos!
Go to the top of the page
 
+Quote Post
Felipebn
post Feb 5 2015, 08:52 AM
Post #7


Categoria Estrela
*****

Grupo: Membros
Posts: 3,017
Registrado: 25-May 10
De: São Paulo
Membro N°: 36,809



Me torra um pouco o Verdazzo passando pano pro Lucio desse jeito, mas a entrevista é boa. O Prass é um cara firme que honra e respeita a camisa.
Go to the top of the page
 
+Quote Post
Marcão
post Feb 5 2015, 09:01 AM
Post #8


Categoria Estrela
*****

Grupo: Debate PTD
Posts: 1,721
Registrado: 17-January 08
De: Perth, Australia
Membro N°: 155



Chupa imprensinha!


--------------------
Nobre ou Pescarmona? Não há esperança!
Go to the top of the page
 
+Quote Post
J.M.Neto
post Feb 5 2015, 09:09 AM
Post #9


Categoria Master
Ícone do grupo

Grupo: Moderador
Posts: 9,601
Registrado: 13-January 14
De: Maceió / AL
Membro N°: 414,459



Caráter, ética, respeito, ser humano digno.
Isso é FERNANDO PRASS!!!


--------------------
Meu CAMISA DEZ preferido e verdadeiro ídolo, conquistou:
Troféu Ramón de Carranza (Espanha): 1969, 1974 e 1975
Torneio Mar del Plata (Argentina): 1972
Troféu Cidade de Barcelona 1969
05 Campeonatos Brasileiros (1967, 1967, 1969, 1972 e 1973)
05 Campeonatos Paulista (1963, 1966, 1972, 1974 e 1976)
Torneio Rio-São Paulo: 1965
Torneio IV Centenário da Cidade do Rio de Janeiro: 1965
Torneio Laudo Natel: 1972
O nome dele é ADEMIR "DIVINO" DA GUIA.

Go to the top of the page
 
+Quote Post
AndersonPTD
post Feb 5 2015, 09:21 AM
Post #10


Categoria Profissional
***

Grupo: Membros
Posts: 137
Registrado: 28-January 15
Membro N°: 442,708



Tomara que jogue muito tempo ainda. Admiro muito esse cara!


--------------------


Go to the top of the page
 
+Quote Post
Fabu
post Feb 5 2015, 09:23 AM
Post #11


Categoria Estrela
*****

Grupo: Membros
Posts: 1,237
Registrado: 4-January 15
Membro N°: 440,418



Entrevista muito boa. Eu sabia que essa questão sobre a vinda do Aranha não tinha sido da forma que a imprensa colocou.


--------------------
Torcedor, você foi fundamental nessa grande retomada do Palmeiras! Agora a missão é manter nosso Verdão no caminho da glória. Faça sua parte, seja Avanti! Divulgue!

Go to the top of the page
 
+Quote Post
Silva
post Feb 5 2015, 09:29 AM
Post #12


Família, Liberdade, e Paz
******

Grupo: Debate PTD
Posts: 5,413
Registrado: 19-December 12
Membro N°: 264,954



QUOTE(J.M.Neto @ Feb 5 2015, 11:09 AM) *
Caráter, ética, respeito, ser humano digno.
Isso é FERNANDO PRASS!!!


[2]

Grande Capitão, sou fã desse cara.

Muita saúde pra ele, espero que encerre a carreira na SEP.


--------------------
Scoppia che la vittoria è nostra!


Muitíssimo obrigado Cuca, e até logo, jamais lhe esqueceremos.
Go to the top of the page
 
+Quote Post
Masch
post Feb 5 2015, 09:32 AM
Post #13


Categoria Estrela
*****

Grupo: Membros
Posts: 1,731
Registrado: 20-May 12
Membro N°: 204,724



Prass é um cara acima da media no futebol brasileiro e sem medo de falar as coisas. Este cara merece respeito
Go to the top of the page
 
+Quote Post
JuniorZ
post Feb 5 2015, 09:40 AM
Post #14


Categoria Estrela
*****

Grupo: Membros
Posts: 2,521
Registrado: 17-January 08
De: SP
Membro N°: 164



QUOTE(Daniel Junior @ Feb 5 2015, 05:12 AM) *
VERDAZZO: Na última semana começou a sair na imprensa que você estava bravo por causa da contratação do Aranha. Você gostaria de esclarecer essa história para o torcedor palmeirense?

Fernando Prass: É até bom você me perguntar isso. Desafio qualquer pessoa a me mostrar uma declaração minha diferente da que eu dei. Eu sabia que se eu dissesse que sim - que era a favor da contratação do Aranha - iam dizer que eu estava desprestigiando os goleiros do Palmeiras. E que se eu dissesse que não – que era contra a contratação do Aranha - iam dizer que eu estava contra o Aranha. A declaração foi: “Eu tenho que me preocupar em jogar futebol, porque eu sou pago para jogar futebol. E quem tem que cuidar de contratação, avaliação de grupo, é a comissão técnica e a diretoria de futebol, que são pagas para isso.”

Em cima disso colocaram que eu estava insatisfeito, que eu estava isso, que eu estava aquilo. E de repente uma ou duas pessoas fizeram essa maldade e muitas pessoas, por ignorância, foram atrás. E vira uma coisa grande, com três, quatro emissoras de TV falando a mesma coisa. É uma coisa absurda. Mas eu repito, desafio a pegarem uma declaração minha sobre isso que seja diferente dessa que eu te falei. O pessoal gosta de vender mais jornal, de receber mais cliques... e acaba tentando criar uma polêmica onde não tem nada.

é exatamente por esse tipo de situação que matérias de blogs e pseudo jornalistas gambás/bambis e babacas que gostam de plantar alguma merda só pra ver onde vai dar deveriam ser banidas do fórum
a quantidade de jornalista mentiroso estilo velha fofoqueira de condomínio beira o absurdo
Go to the top of the page
 
+Quote Post
Felipe
post Feb 5 2015, 09:43 AM
Post #15


Clube da Luta
******

Grupo: Debate PTD
Posts: 8,031
Registrado: 11-March 08
De: Vitória - ES
Membro N°: 790



goleirão esse cara.... e gente fina demais.


--------------------


"Com 16 anos aqui, não consigo ser só profissional. Nunca fiz média com ninguém. Se a torcida gosta de mim, foi pelas coisas que conquistei. Foi por ter quebrado a clavícula ao me jogar na bola numa dividida. Foi por ter deixado de lado uma proposta de 45 milhões do Arsenal para ficar aqui e jogar a Série B. Nesse momento eu deixei de agir só com a razão. Às vezes, faço as coisas com o coração, como um verdadeiro torcedor. Eu gosto demais do Palmeiras e só faço as coisas para ajudar. Mas sei que isso às vezes atrapalha." (São Marcos)
Go to the top of the page
 
+Quote Post
Vitão
post Feb 5 2015, 09:47 AM
Post #16


S.E.P
Ícone do grupo

Grupo: Administrador
Posts: 15,036
Registrado: 17-October 08
De: Maringá - PR / São Paulo - SP
Membro N°: 2,308



É uma pena que ele não tem seus 28 anos... Teríamos goleiro para mais uma década.



--------------------


Go to the top of the page
 
+Quote Post
MarcoVerdao
post Feb 5 2015, 09:47 AM
Post #17


Categoria Profissional
***

Grupo: Membros
Posts: 197
Registrado: 18-January 08
De: Maringá-PR
Membro N°: 351



Belissima entrevista!!
Valeu Prass, joga muito


--------------------
Go to the top of the page
 
+Quote Post
Prutton
post Feb 5 2015, 09:49 AM
Post #18


Categoria Craque
****

Grupo: Membros
Posts: 649
Registrado: 12-February 12
Membro N°: 179,531



Será uma injustiça muito grande se esse cara não conseguir ganhar títulos com o Palmeiras.
Go to the top of the page
 
+Quote Post
SKull
post Feb 5 2015, 10:12 AM
Post #19


Green Side Of The Force
******

Grupo: Debate PTD
Posts: 55,746
Registrado: 14-March 08
De: Jundiaí - SP
Membro N°: 802



Antes de comentar a entrevista queria dizer uma coisa básica: a imprensa e a mídia tradicional tem muito o que aprender com a mídia Palestrina.

Ótima entrevista, o Fernando Prass é uma pessoa fantástica e muito inteligente, dá pra perceber pelas palavras dele. Sempre tranquilo e mantendo uma postura de líder natural. É um grande goleiro!


--------------------


Go to the top of the page
 
+Quote Post
lucasmedalha
post Feb 5 2015, 10:15 AM
Post #20


Categoria Profissional
***

Grupo: Membros
Posts: 297
Registrado: 23-January 13
De: Piraju - SP
Membro N°: 278,712



Grande entrevista, parabéns!


--------------------
Go to the top of the page
 
+Quote Post

2 Páginas V   1 2 >
Reply to this topicStart new topic
1 usuário(s) está(ão) lendo este tópico (1 visitantes e 0 usuários anônimos)
0 membros:

 

Modos de Exibição: Padrão · Mudar para: Linear+ · Mudar para: Outline


 
Versão Simples Horário: 18th January 2017 - 12:57 AM
Fórum Palmeiras Todo Dia - Design by: IPB Skin & Free Proxy