1. Palmeiras em debate

    1. Fórum Palmeiras Todo Dia

      Fórum destinado a debates única e exclusivamente sobre o Palmeiras

      700.549
      posts
  2. Dúvidas e Sugestões

    1. Dúvidas, Testes e Sugestões

      Tire suas dúvidas sobre o Fórum ou sobre qualquer outro assunto, faça testes e deixe suas sugestões neste Fórum.

      1.598
      posts
  3. Arquivos

    1. 602.859
      posts
    2. Copa do Mundo 2014

      Fórum provisório para debate da Copa do Mundo

      3.882
      posts
  • Próximos Eventos

  • Últimas postagens

    • Não importa se o profissional em questão ganha um salário de quatro dígitos (como muito cara no Botafogo ganha, por sinal) ou de seis, o centro da discussão é a qualidade do jogo praticado nessas condições e a integridade física dos envolvidos com o mesmo. Atleta é forçado a alterar até mesmo suplementação e alimentação especificamente pra jogos assim, corre risco de insolação mesmo com duas ou três paradas pra reidratação e simplesmente não consegue manter o nivel de atuação com mais de 40 graus de sensação térmica, cada perna pesa uma tonelada e qualquer passe em profundidade vira um parto pra quem tem que buscá-lo.  Pra ampliar a discussão e sair especificamente do jogo de hoje: alguém se lembra de um só jogo de bom nível no horário das 11h no Brasileirão, quase três anos após sua implementação? Porque eu só lembro de um monte de pelada no nível do Desafio ao Galo, com jogador vomitando dentro de campo e indo pro intervalo mais desidratado que um vencedor da São Silvestre.  Se há quem ache isso desejável e saudável pro futebol nacional só porque jogador é bem pago, mora em cobertura no Leblon e anda de Land Rover, paciência, I agree to disagree.
    • Eu  gosto do Dudu demais, e acho q a torcida do Palmeiras que é tão diferente de modo positivo com o fanatismo, poderia ser diferente nesse sentido também mais educada, e principalmente fiel a quem merece, Dudu é um dos caras q mais merece dos ultimos anos, trocou dinheiro da China pra ficar aqui, nos ajudou muito nos dois titulos, etc... Mas aff ficar comparando profissões é o fim da picada, eu não seria médico porq não poderia conviver com decisões q envolvem vidas de pessoas, afinal o que é mais importante q isso? Portanto se o jogador não qr escutar xingamentos, q vá pra outra profissão, eu mesmo fiz isso, e olha q pra mim isso me custou mais 5 anos de uma segunda faculdade...  
    • Ano passado, se aquele jogo empata na casa deles a frustração ja éra grande, porém perdemos e boa parte do psicologico do time se foi ali, depois mais um baque com derrota em casa, o ultimo jogo foi mais pegado e devido a erros de arbitragem, eles levaram, enfim... tem de fazer isso que o Anderson falou, e que o Felipão tb falou, tem que ter odio dessa porra de corinthians! simples assim, espero que o b. henrique não fique de gracinha, se ficar é pra vazar, fica trocando camisa, rindo, vai pra qpq!
    • Não é passivo igual o E. Batista, e nem parece ser amiguinho igual o Valentim, ganhou muitos pontos comigo tb! e curti muito ele dando bronca no Dudu!
    • Lado direito me assustou durante boa parte do jogo, pra ser sincero. Time perde a posse no campo de ataque e o M. Rocha sobe quase até a linha de fundo pra pressionar em vez de deixar o ponta mais próximo fazer isso e remontar a linha defensiva, e pra agravar o quadro, quem ficou na cobertura pelo setor foi o Tche Tche, ora caminhando em campo, ora perdendo dividida a rodo. O primeiro vai mostrando boa adaptação física e margem pra evolução no ataque, mas precisa se livrar da mentalidade do galo doido; o segundo ganha uma ressalva por ter sido claramente um dos mais castigados pelo calor, mas precisa ser mais competitivo sem a bola - não adianta compor linha defensiva sem se atentar ao momento certo de pressionar e aos movimentos dos próprios companheiros pra sair em cobertura na hora certa, você acaba recuando, recuando e recuando sem fazer bosta nenhuma. Nada alarmante, é começo de temporada e é impossível manter um bom nível de atuação naquele forno que é Ribeirão Preto no meio do verão, mas não se pode deixar isso virar um vício, pois é muito mais difícil de corrigir esse tipo de coisa com a temporada já em andamento.  T. Martins vai mostrando que tem potencial pra ser muito mais que um tapa-buraco no elenco. Caso mantenha o nível, vai ganhar vaga no time por mérito.  Atuação correta do L. Lima. Mesmo participando menos do jogo com a bola, vai ganhando pontos pela boa composição na linha de 4 meias, seja pressionando saída de jogo adversaria, seja ocupando espaço mais atrás e fechando seu setor. Dá pra manter o 4-1-4-1 desses dois primeiros jogos numa boa com ele nesse nível, mas também vai precisar ajustar a movimentação caso o Moisés assuma a titularidade, já que a tendencia é de que o profeta seja o armador mais recuado e diminua a obrigação dele de voltar pra pensar o jogo mais atrás, ficando livre pra procurar jogo mais à frente, onde rende ainda mais.  V. Luís respondendo muito rapidamente, seja na adaptação física, seja no posicionamento defensivo. Parece sentir muito pouco o ritmo de começo de temporada e simplesmente não dá bote errado: ou sobe certeiro pra antecipar o ponta adversário, ou encurrala o adversário na linha de fundo ou fecha a linha de defesa imediatamente pra cortar a virada de jogo do adversário - inclusive pelo alto. Firme na disputa de corpo, eficiente no desarme e, com a bola recuperada, acelera imediatamente procurando o jogador mais próximo pro contragolpe - reflexo do modelo de jogo ao qual se acostumou no Botafogo e que pode ser muito útil a nós. D. Barbosa vai ter que correr atrás. Falar da efetividade do Keno em acelerar o jogo com bola dominada e infernizar lateral adversário é chover no molhado. Os demais ainda estão alternando muito entre bons e maus momentos e/ou ainda estão com as pernas pesadas demais pra registrar primeiras impressões. No geral, todo mundo ganha um desconto pelo pouco tempo de temporada e por terem jogado debaixo daquela lua, mesmo os citados anteriormente. Vejamos os próximos capítulos.