IPB

Bem-vindo, visitante ( Entrar | Registrar )

Perfil
Foto do membro
Avaliação
 
Opções
Opções
Quem sou eu
Jiban não escreveu sobre ele(a).
Informações pessoais
Jiban
Categoria Master
41 anos
Masculino
São Paulo / Sicilia
Nascido em: Jul-27-1975
Interesses
Sem informação
Estatísticas
Cadastrado em: 26-May 10
Visualizações: 6,164*
Última atividade: Hoje, 12:08 PM
Horário local: Jan 21 2017, 09:42 PM
11,348 posts (5 posts por dia)
Contatos
AIM Sem informação
Yahoo Sem informação
ICQ Sem informação
MSN Sem informação
Contact Privado
* As visualizações do perfil são atualizadas de hora em hora

Jiban

Membros

******


Tópicos
Posts
Comentários
Amigos
Meu Conteúdo
11 Sep 2015
Hoje fui a banca de jornal aqui do lado e o dono Palmeirense me mostrou as figurinhas do Palmeiras, o Album deve vir semana que vem.

Nem sei se é repetido, mas vale a informação.
6 Jan 2014
Clubes paulistas sofrem para contratar e alertam para ano ruim em 2014
Dirigentes apontam Copa do Mundo e falta de Libertadores como obstáculos para trazer reforços

SÃO PAULO - Historicamente, os últimos dias do ano costumam ser agitados no mercado do futebol, com várias negociações de compra, venda e empréstimo de jogadores. Nesta temporada, no entanto, o que se vê é uma calmaria incomum, com pouquíssimas transações, que terá reflexos na temporada 2014. Por enquanto, entre os quatro grandes clubes de São Paulo, o único que fez contratação de impacto foi o Santos. O atacante Leandro Damião chegou à Vila Belmiro porque o fundo de investimentos Doyen Sports pagou R$ 41 milhões ao Internacional.
O balanço financeiro para 2014 prevê que o clube poderá gastar no máximo R$ 3,6 milhões em contratações. Por isso, o Santos aposta em parcerias. Não fosse dessa maneira, nem Damião chegaria.


Sem patrocinador desde maio, o Palmeiras também tem enfrentado dificuldade para contratar. O presidente Paulo Nobre resolveu adotar a política de oferecer contratos por produtiva, uma novidade no mercado. Ela aceita pagar um valor fixo não muito alto e adiciona bônus por metas. Até agora, apenas o atacante Rodolfo, de 20 anos, do Rio Claro, concordou com a oferta do dirigente.

O empresário Wagner Ribeiro aponta a falta de opções como justificativa para a queda no número de transações. "Um grande clube de São Paulo me pediu um camisa 9 bom e barato. No Brasil, não temos nenhum jogador assim, nem bom nem barato. Quem está na Europa não quer voltar ou pede muito alto", avalia.

Para o também empresário Marcelo Robalinho, a atual conjuntura é desfavorável. "Nenhum dos grandes clubes de São Paulo disputará a Libertadores no próximo ano e a valorização do Euro frente ao Real encareceu demais o mercado. É preciso levar em conta também que muitos clubes não quiseram vender seus jogadores no meio do ano. Agora, estão sem dinheiro para contratar."


Nos Bambis, nem a má campanha no Campeonato Brasileiro animou o presidente Juvenal Juvêncio a abrir os cofres para trazer reforços. A diretoria sonha com nomes como Vargas, Jucilei e Rafael Sóbis, mas esbarra nas questões financeiras para viabilizar os acordos e se nega a gastar quantias vultuosas, se é que tem. "Estamos atrás de algumas coisas, mas nos termos em que estão sendo postas na mesa, fogem da nossa política e não aceitamos isso", explica o vice-presidente de futebol João Paulo de Jesus Lopes.

Juvenal prometeu um São Paulo forte para 2014, mas se assustou com os R$ 500 mil mensais que Sóbis ganha no Fluminense e já descartou pagar os R$ 16,2 milhões pedidos pelo Anzhi para liberar Jucilei. Enviado à Europa para negociar, o diretor executivo Gustavo Vieira de Oliveira barganha descontos. Dentro do Morumbi há a certeza de que o ano que vem será difícil para o futebol brasileiro e que apenas em 2015 a situação começará a melhorar. A avaliação é que o calendário espremido por causa da Copa do Mundo espantará investidores e patrocinadores.

Nos Gambas, a diretoria resolveu controlar os gastos porque já prevê que sofrerá com queda de receitas de televisão e, principalmente, de bilheteria. Nas contas de 2014, a previsão de arrecadação com renda de jogos é de R$ 12 milhões. É uma estimativa conservadora e o valor deve subir um pouco, mas não a ponto de igualar esta temporada (R$ 28 milhões até setembro, último dado divulgado). O Corinthians está fora da Libertadores pela primeira vez desde 2010. Esse também é um dos motivos de o time gastar menos para reforçar o elenco com nomes de peso.

O dinheiro que o clube separou para gastar com jogadores é de R$ 10 milhões (neste ano foi investido R$ 60 milhões). Para ultrapassar esse teto de R$ 10 milhões é preciso vender algum atleta ou obter ajuda de investidores, o que até agora ainda não aconteceu. O único reforço certo é o do lateral-esquerdo Uendel, da Ponte Preta, que custou R$ 4 milhões e já consumiu quase 50% da verba disponível.

Essa noticia é de 12/2013.

Será mesmo que todo mundo é incompetente, ou, todos estão se ligando nas merdas que fizeram nos ultimos anos?
Últimos visitantes


13 Oct 2016 - 16:51


2 Sep 2016 - 18:42


8 Jul 2016 - 17:13


2 Jun 2016 - 0:29


30 Mar 2016 - 0:39

Comentários
Outros usuários não deixaram comentários para Jiban.

Amigos
Não há amigos para mostrar.
 
Versão Simples Horário: 21st January 2017 - 08:42 PM
Fórum Palmeiras Todo Dia - Design by: IPB Skin & Free Proxy