IPB

Bem-vindo, visitante ( Entrar | Registrar )

Perfil
Foto do membro
Avaliação
 
Opções
Opções
Quem sou eu
Yesterceptor não escreveu sobre ele(a).
Informações pessoais
Yesterceptor
Categoria Profissional
Idade não informada
Masculino
SÃO PAULO
Nascimento não informado
Interesses
Sem informação
Estatísticas
Cadastrado em: 10-June 15
Visualizações: 1,767*
Última atividade: 24th March 2017 - 09:15 PM
Horário local: Mar 26 2017, 04:19 AM
361 posts (1 posts por dia)
Contatos
AIM Sem informação
Yahoo Sem informação
ICQ Sem informação
MSN Sem informação
* As visualizações do perfil são atualizadas de hora em hora

Yesterceptor

Membros

***


Tópicos
Posts
Comentários
Amigos
Meu Conteúdo
23 Mar 2017
Senhores, pra mim há alguns momentos no futebol relacionado ao nosso Verdão que me dá raiva só de lembrar...

E hoje vejo uma notícia que me remete à um desses desprazeres e verdadeiro ódio da arbitragem contra nós.

COMO NÃO LEMBRAR UM DOS MAIORES ROUBOS DA HISTÓRIA DA LIBERTADORES PELO SR. UBALDO AQUINO, HEIN???? angry.gif



FoxSports

"Palmeiras foi garfado contra o Boca": Felipe não esquece erros que 'tiraram' bi da Libertadores

Em entrevista exclusiva ao FOXSports.com.br, ex-lateral alviverde da época detonou a arbitragem do paraguaio Ubaldo Aquino, que marcou um pênalti inexistente para os argentinos e ignorou um a favor dos brasileiros

Felipe esteve no elenco do Palmeiras que acabou eliminado na Libertadores de 2001 para o Boca Juniors
23/03/2017 7h00
Por Vinicius Ribeiro

Jogar uma Conmebol Libertadores Bridgestone é sempre complicado, segundo os jogadores. Conquistar um torneio desse tamanho então, maior ainda. Campeão com o Vasco em 1998, Felipe ficou muito próximo do bi três anos depois. Com a camisa do Palmeiras, acabou parando na semifinal do torneio continental. E a derrota para o Boca Juniors ainda atormenta o ex-jogador, que agora se arrisca na carreira de treinador, e, com certeza, toda a torcida do Verdão.

Em entrevista exclusiva ao FOXSports.com.br, lamentou bastante aquele duelo diante dos argentinos, que ficou marcado pelos erros de arbitragem na partida de ida, na Bombonera. Ele não economizou nas palavras ao lembrar do episódio:

"O Palmeiras foi garfado contra contra o Boca Juniors na Argentina. A gente conseguiu ainda empatar fora de casa, mesmo com a ajuda do juiz para o outro lado. Todo mundo ficou chateado, pois a equipe poderia levar uma vantagem boa para São Paulo", afirmou o ex-lateral alviverde da época, que detonou a arbitragem sempre ser a favor dos rivais sul-americanos em Libertadores:

"Libertadores você tem que jogar muito acima do adversário. Eles falam a mesma língua dos árbitros. Na dúvida, marcam para eles. Todas as equipes que ganharam, jogaram muito para não dar chance ao azar. Todo mundo foi acima da média para não dar oportunidade para o juiz complicar a vida dos brasileiros".

Na ocasião, o Palmeiras ficou no empate em 2 a 2 por conta da atuação ruim de Ubaldo Aquino. Na Argentina, o árbitro paraguaio comprometeu o duelo ao marcar um pênalti inexistente para os xeneizes, igorando um claro a favor do time paulista, sofrido por Fernando. Além disso, o dono do apito ainda fez vista grossa às agressões sofridas por Marcos. Por conta desse estilo dos argentinos contra os brasileiros, Felipe fez um alerta e admitiu:

"O brasileiro não pode perder a cabeça, pois é tudo que eles querem. A catimba é forte. Na dúvida, tudo é marcado para eles. Por isso, prefiro muitas vezes jogar contra lá, pois precisam sair mais para o jogo. Quando jogamos em casa, eles se fecham e o jogo fica ainda mais complicado", explicou.

Após eliminar o Palmeiras nos pênaltis, o Boca teve pela frente o Cruz Azul (MEX) e sagrou-se campeão da Libertadores daquele ano. Com os pés no chão, Felipe não crava que o Verdão sairia com título, mas admite que era quase que ficar com a mão na taça:

"A gente sabia que o Boca era favorito à Libertadores, acostumado a jogar. Pode estar mal no Argentino, mas sabe se portar nessa competição. Avançando, era um passo muito grande para o título", finalizou.

23 Mar 2017


22/03/2017

DESCANSE EM PAZ, CAMPEÃO!

Morre Júlio, personagem folclórico do calçadão de Itajaí
O "ceguinho da Hercílio Luz" teve uma parada cardíaca

O personagem mais conhecido do calçadão da Rua Hercílio Luz, em Itajaí, deixou a cidade mais silenciosa e triste nesta quarta-feira. Júlio Cesar dos Santos, o "ceguinho da Hercílio Luz", teve uma parada cardíaca na terça à noite e não resistiu.

Vestido com a inseparável camisa verde do Palmeiras, bastava falar um nome ao passar por ele que Júlio emendava um poema. Em troca, recebia trocados que o ajudavam no sustento difícil. Júlio morava sozinho no bairro Nossa Senhora das Graças desde que a mãe morreu, há seis anos.

Em 2015, O Sol Diário contou a história dele como parte da homenagem ao aniversário de Itajaí.

Júlio pode ter deixado seu lugar no calçadão, mas permanecerá cativo na memória da cidade.

A HISTÓRIA DE JÚLIO

No litoral catarinense, na cidade de Itajaí (SC), uma figura sempre chamou atenção dos moradores e turistas da região. Se tratava de Julio Cesar, mais conhecido como "Ceguinho da Hercílio Luz". O homem humilde que passava sua manhã e tarde em frente a uma loja de calçados da principal rua do centro da cidade, a Rua Hercílio Luz, chamava atenção não apenas pelas rimas que recitava com os nomes das mulheres, mas também por sempre estar com seu manto verde e branco, vestindo Palmeiras, não importasse o dia.

Julio Cesar até tinha sua casinha no bairro Nossa Senhora das Graças, mas era no Calçadão da Rua Hercílio Luz onde fazia sua vida e conseguia alguns trocados diariamente. Julio também era órfão de pai e mãe. Mas o que mais trazia admiração em torno do homem com nome de jogador de futebol era o fato dele ser totalmente cego: Julio Cesar perdeu a visão aos oito meses de idade, mas sua alegria era a principal marca e seu amor pelo Palmeiras incomparável. Para não perder as partidas do Verdão, o "Ceguinho da Hercílio Luz" sempre esteve acompanhado de seu rádio de pilha e sabia absolutamente tudo sobre o time. Julio também era do tipo palpiteiro, mas que sempre apostou numa vitória do Verdão.

O "Ceguinho da Hercílio Luz" também carregava no peito a torcida para o time da cidade, o Clube Náutico Marcílio Dias, pois achava importante torcer para o clube de onde vivia. Mas havia algo que Julio não admitia em hipótese alguma: gritar um "Vai Corinthians" perto dele? Era puxar briga e ouvir um xingamento na certa! Nada de falar de rivais perto de Julio Cesar, para ele só havia Palmeiras e Marcílio. Palmeiras na frente, sempre.
Mesmo que seus olhos nunca pudessem ter visto sequer uma partida de seu time, era sua alma e seu coração que sentiam o que era ser Palmeiras e amar incondicionalmente como torcedor.

Ainda em vida, no ano de 2015, através de uma postagem onde contei sua história no facebook, um senhor palmeirense chamado Domenico Canone se comoveu com a história de amor do Julio pelo Palmeiras e enviou alguns brindes para ele, entre eles: camisa autografada, áudio do ex-goleiro (e eterno) São Marcos e outros produtos. Tudo isso deixou o Julio feliz da vida ao saber que alguns jogadores ficaram sabendo de sua história e quem era ele.
Julio Cesar passou mais de 30 anos sentado em frente a mesma loja de calçados da Rua Hercílio Luz na cidade de Itajaí e veio a falecer na noite de segunda-feira (21), a figura folclórica da cidade e torcedor fanático do Palmeiras vai deixar saudade junto com um legado a diversos amantes do futebol: para amar e torcer de verdade basta sentir a emoção do que é o futebol!

12 Mar 2017
A Revista Placar foi adquirida pela Veja. E estão fazendo votação no site de qual é a camisa mais bonita da Libertadores 2017.

Estamos até o momento em 8º lugar com quase 500 votos, perdendo pra San Lorenzo, Atletico Nacional e Chapecoense. O Flamengo disparou com quase 4.000 votos...

Vamos votar, galera!

Revista Placar Camisa mais bonita da Libertadores
6 Mar 2017
Pois é, quem colocar ao lado do Mitor Hugo?

Edu Dracena que vem jogando muito ou Mina, o melhor zagueiro do Brasileirão 2016?

Eu acho que nas outras posições ele já tem o time formado e tem tb outras formações que pode utilizar.

Eu, pela sequencia, vou de Dracena e Mitor Hugo

Mas na zaga, tá difícil de escolher, não acham?
4 Mar 2017
Um dos adversários palmeirenses na Libertadores é o Atlético Tucuman. O time, presidido por Mario Leito, deve participar ativamente da competição e promete não ser somente um figurante.

“Com relação ao nosso grupo não será nada fácil. Temos muita fé, nosso time é duro e muito forte em casa. No caso de visitante, somos inteligentes, raçudos e muito aplicados. Não será fácil”, comentou Leito.

A equipe também atravessa a crise no futebol argentino de forma ilesa. Os 'hermanos' estão sofrendo com atrasos salariais e uma verdadeira bagunça na categoria. O Tucuman mantém os salários em dia e consegue motivar seus atletas mesmo diante do cenário negativo.

Está em 13º lugar no campeonato argentino, com 5v, 4e, 5d

NÃO TEM JOGO FÁCIL NA LIBERTADORES, MAS HÁ JOGOS E JOGOS E EQUIPES E EQUIPES... E ESSA É UMA EQUIPE SEM TRADIÇÃO ALGUMA, EM QUE TEMOS QUE DEMONSTRAR A TRADIÇÃO E A FORÇA DO PALMEIRAS NA LIBERTADORES DESDE O INÍCIO DO JOGO... TIME BRASILEIRO COM A SEGUNDA MAIOR PARTICIPAÇÃO NA COMPETIÇÃO!
Últimos visitantes


24 Mar 2017 - 15:27


23 Mar 2017 - 18:13


29 Dec 2016 - 10:18


23 Dec 2016 - 12:16


19 Dec 2016 - 16:03


6 Dec 2016 - 20:52


13 Aug 2016 - 7:24
x0n


14 Jul 2016 - 23:17


12 Jul 2016 - 8:39
Visitante


25 Jun 2016 - 12:20

Comentários
Outros usuários não deixaram comentários para Yesterceptor.

Amigos
Não há amigos para mostrar.
 
Versão Simples Horário: 26th March 2017 - 04:19 AM
Fórum Palmeiras Todo Dia - Design by: IPB Skin & Free Proxy