IPB

Bem-vindo, visitante ( Entrar | Registrar )

Perfil
Foto do membro
Avaliação
 
Opções
Opções
Quem sou eu
ricardo_sep não escreveu sobre ele(a).
Informações pessoais
ricardo_sep
Categoria Master
Idade não informada
Sexo não informado
Localização não informada
Nascimento não informado
Interesses
Sem informação
Estatísticas
Cadastrado em: 3-October 14
Visualizações: 6,002*
Última atividade: Hoje, 06:14 PM
Visualizando a index do fórum
Horário local: Jan 19 2017, 07:35 PM
6,264 posts (7 posts por dia)
Contatos
AIM Sem informação
Yahoo Sem informação
ICQ Sem informação
MSN Sem informação
Contact Privado
* As visualizações do perfil são atualizadas de hora em hora

ricardo_sep

Debate PTD

******


Tópicos
Posts
Comentários
Amigos
Meu Conteúdo
13 Jan 2017
Tabela completa: http://2016.fpf.org.br/arquivos/201701/636243278.pdf

05/02 - Palmeiras x Botafogo de Ribeirão Preto (Allianz Parque)
12/02 - Ituano x Palmeiras (Itu)
16/02 - Palmeiras x São Bernardo (Allianz Parque)
19/02 - Linense x Palmeiras (Araraquara)
22/02 - Corinthians x Palmeiras (Itaquera)
25/02 - Palmeiras x Ferroviária (Allianz Parque)
04/03 ou 05/03 (a definir) - Red Bull Brasil x Palmeiras (Campinas)
11/03 ou 12/03 (a definir) - Palmeiras x São Paulo (Allianz Parque)
18/03 ou 19/03 (a definir) - Santos x Palmeiras (Vila Belmiro)
22/03 ou 23/03 (a definir) - Palmeiras x Mirassol (Allianz Parque)
25/03 ou 26/03 (a definir) - Palmeiras x Audax (Allianz Parque)
29/03 - Ponte Preta x Palmeiras (Campinas)
31 Dec 2016




Meio-campista, que estava no rival Tricolor, é o quinto reforço do Verdão para 2017, somando-se a Guerra, Raphael Veiga, Hyoran e Keno. Vem mais por aí?


O Palmeiras anunciou seu quinto reforço para a temporada de 2017. O meio-campista Michel Bastos, que estava livre no mercado após ter rescindido seu contrato com o São Paulo, acertou com o Verdão um vínculo válido por duas temporadas. Do outro lado do muro - os centros de treinamento dos rivais são vizinhos na Barra Funda, na capital paulista -, o atleta de 33 anos terá a oportunidade de disputar a Libertadores com a camisa do Palmeiras e superar o momento conturbado vivido no Tricolor, onde foi alvo de críticas de parte da torcida.

Podendo atuar também na lateral ou mais avançado, o ex-são-paulino terá forte concorrência em 2017. Titular absoluto, Zé Roberto prorrogou seu contrato com o Verdão por mais uma temporada, enquanto que o setor de meio de campo foi reforçado com Alejandro Guerra (Atlético Nacional), Raphael Veiga (Coritiba) e Hyoran (Chapecoense). Além deles, o Palmeiras contratou também o atacante Keno (que jogava aberto pela esquerda no Santa Cruz).

O atacante Willian, do Cruzeiro, e o lateral-direito Samuel Xavier, do Sport, também interessam ao atual campeão brasileiro. Felipe Melo já tem acerto encaminhado com o Palmeiras e aguarda liberação do Inter de Milão para assinar com o Verdão.

Alvo antigo do Palmeiras - o clube já havia tentado a contratação do ex-são-paulino em 2014 e em 2016 -, Michel Bastos já tinha acerto encaminhado com o Verdão. Restavam apenas detalhes burocráticos da rescisão do contrato do atleta com o São Paulo serem resolvidos para ele ficar livre para assinar com o atual campeão brasileiro. O vínculo dele com a equipe palmeirense vai até 2018, com opção de renovação por mais uma temporada.

Fonte: http://globoesporte.globo.com/futebol/time...-sao-paulo.html
30 Dec 2016
Pessoal, assim como fiz em 2015 (mais precisamente nesse tópico), crio esse espaço para reunirmos informações mais precisas sobre nossos adversários na Libertadores, com o intuito de observá-los mais de perto, informar os curiosos, tentar ir um pouco além das análises rasas e cheias de pachequismo da maioria dos veículos de imprensa e, claro, debater sobre nossas condições no torneio.

Utilizei 5 critérios de avaliação: retrospecto recente em campeonatos nacionais e continentais, aspecto tático e técnico, alvos no mercado, destaques individuais e condições em jogos fora do Allianz.

----------------------------------------------------------------

Peñarol (Uruguai)

Retrospecto recente: clube extremamente tradicional no torneio e com toda uma cultura voltada à disputa do mesmo, mas que vem colecionando eliminações na fase de grupos desde o vice-campeonato em 2011. Caíram nessa fase em 2012, 2013, 2014 e 2016 e não participaram do torneio em 2015. Chegam à atual edição após uma campanha vexatória no Campeonato Uruguaio (14ª posição) e vários problemas internos, o que ocasionou uma troca no comando técnico: Leonardo Ramos, ídolo recente do clube, será o treinador da equipe no começo da temporada 2017.

Aspecto tático e técnico: a equipe deixada pelo interino Fernando Curutchet atuava com uma variante entre 4-4-2 e 4-3-1-2 (losango) e baseada em transições rápidas, com poucos passes pelo chão e muitas bolas longas procurando a retenção de bola dos dois atacantes posicionados à frente. Mas o legado não foi dos melhores: a lentidão na recomposição defensiva (problema que forçava o time a se defender com 5 ou 6 homens em vários momentos e desorganizava os encaixes individuais perto da área), a incapacidade de estancar contra-ataques adversários, a movimentação precária no ataque e a falta de repertório ofensivo foram as marcas de uma das piores campanhas do Peñarol na história do Campeonato Uruguaio. Sofreram uma enormidade com as transições adversárias pela pressão desorganizada na marcação alta, e a dificuldade em trabalhar com bola pelo chão foi alvo de muitas críticas da imprensa local, problema que passa tanto pela zaga (composta por Valdez, que já deixou o clube, e Bressan, ex-Grêmio) quanto pelo meio (setor no qual Nahitan Nandez, primeiro homem do meio e melhor passador do time, foi um dos únicos destaques nesse segundo semestre). Pra piorar, perderam dois jogadores importantes nos últimos meses: o meia Nicolás Albarracín, elemento mais avançado do losango de meio campo, jogador de maior flutuação e apoio aos atacantes, e o centroavante Miguel Murillo, ambos negociados com o Deportivo Cali da Colômbia. É de se esperar que o time sofra mudanças com a chegada do novo treinador, mas é certo que o mesmo terá um trabalho enorme pela frente.


Formação mais comum da equipe na última temporada.

Alvos no mercado: Camilo Mayada (meia, River Plate-ARG), Cristían “Cebolla” Rodriguez (meia, Independiente-ARG), Sebastián Sosa (goleiro, Rosario Central-ARG) e Walter Gargano (volante, Monterrey-MEX).
Reforços: Ramón Arias (zagueiro, LDU-EQU), Kevin Dawson (goleiro, Plaza Colonia-URU), Lucas Cavallini (centroavante, Fénix-URU) e Matías Mier (volante, sem clube).

Destaques individuais: Gastón Gurruceaga (goleiro) e Nahitán Nandez (meia/volante).

Condições de jogo fora de casa: viagem de 2h30m até Montevidéu, altitude desprezível.



----------------------------------------------------------------

Jorge Wilstermann (Bolívia)

Retrospecto recente: clube tradicional no futebol boliviano, mas com participações modestas em competições internacionais nos últimos anos. Disputaram a Libertadores uma única vez nessa década, em 2011, quando foram eliminados na fase de grupos. Conseguiram o título do Clausura boliviano em maio, o que lhes assegurou vaga nessa edição, mas tiveram um segundo semestre bem mais irregular, reformulando boa parte do elenco, ficando com a 6ª posição no Apertura (20 pontos atrás do campeão Strongest) e caindo ainda na primeira fase da Sulamericana, diante do modesto Sol de América do Paraguai. O ponto positivo do semestre foi a conquista da Copa Cine Center, torneio de intertemporada do futebol boliviano.

Aspecto tático e técnico: atuam principalmente em um 4-3-1-2 e, apesar das limitações técnicas, é uma equipe que procura sair com passes curtos desde a zaga e abrir o campo desde a intermediária com os laterais, optando pela saída de três na maioria das primeiras bolas. O que não quer dizer que é um time de muito volume: atuam de maneira mais espaçada com a posse de bola e pecam com frequência na movimentação pra oferecer opções de passe, o que deixa o time dependente da condução de bola dos “3” do losango de meio (setor em que atua o brasileiro Thomaz, acelerando o jogo pelo meio e pelos lados e pisando a área pra finalizar) e os força a apostar em bolas longas em vários momentos. Defensivamente, apostam em encaixes e perseguições individuais mais longas na linha de 4 defensores (com destaque para o experiente Zenteno, zagueiro competente no combate direto e de bom passe), mas possuem um sistema de coberturas decente com a volta dos 3 meias mais recuados do losango, o que possibilita à equipe trabalhar bem com os rebotes e posicionar os 3 jogadores mais avançados à frente da linha da bola em vários momentos, aguardando a oportunidade de contra-atacar. Em jogos de maior exigência defensiva, procuram trabalhar mais com 2 linhas de quatro e deixar os rebotes exclusivamente para os dois atacantes (setor em que o argentino Bergese é fundamental pra romper em velocidade e participar dos passes finais). Ainda não sofreram baixas significativas em seu plantel, mas trocaram de comandante ao término do Apertura: saiu o argentino Julio Zamora, chegou o peruano Roberto Mosquera.


Formação mais comum da equipe na última temporada.


Alvos no mercado: Damián Lizio (meia, Botafogo) e Ronald Raldes (zagueiro, Oriente Petrolero-BOL).
Reforços: Cristian Chávez (meia-atacante, Asteras Tripoli-GRE) e Alex Silva (zagueiro, Brasiliense).

Destaques individuais: Edward Zenteno (zagueiro), Thomaz Santos (meia) e Marcelo Bergese (atacante).

Condições de jogo fora de casa: viagem de 4h30m até Cochabamba, 2570 m de altitude.



----------------------------------------------------------------

Ganhador 4

O adversário, que sairá dos confrontos entre El Nacional (EQU) x Atlético Tucumán (ARG) e Carabobo (VEN) x Junior Barranquilla (COL), será acrescentado ao tópico após a definição da classificação.
15 Dec 2016
Clube tem sido mais criterioso com contratos e se preocupado em não ter muitos jogadores não aproveitados. Enquanto isso, procura destinos que possam ajudar

O elenco do Palmeiras na Copa São Paulo de Futebol Júnior de 2015 tinha oito titulares no limite da idade, nascidos em 1995. Na edição seguinte, eram três nascidos em 1996. Em 2017, o único com 20 anos será o volante Daniel. Aos poucos, a diretoria vem sendo mais cuidadosa com contratos e reduzindo o que chama de "excedentes", jogadores que precisam ser promovidos ao profissional ou emprestados. Na lista mais recente divulgada, eram 33 atletas (entre nomes das divisões da base e reforços que não vingaram na equipe principal) atuando por outros clubes. Alguns, como Weldinho, lateral-direito de 25 anos, estão em fim de contrato e já não voltariam. Outros, como o atacante Gabriel Leite, com passagem pelo sub-20, deverá sair do Criciúma rumo ao Audax.

Os empréstimos podem soar aleatórios, mas não são. Há toda uma estratégia por trás. A começar pelo trabalho de 11 profissionais (analistas de desempenho, observadores e treinadores das categorias inferiores) que monitoram partidas do futebol brasileiro. A partir daí e do mapeamento do histórico dos atletas, são listados destinos em potencial.

– Você percebe que captou o Gabriel Leite no Paulista (de Jundiaí), com o Fernando Diniz de treinador, e então leva o jogador para o Paraná Clube, com o Diniz como treinador, em 2015. Infelizmente, ele rompeu o (ligamento) cruzado do joelho, mas tinha virado titular – explica o gerente de futebol, Cícero Souza.

O caso do zagueiro Thiago Martins foi semelhante. Contratado do Mogi Mirim, onde era dirigido por Dado Cavalcanti, ele não foi aproveitado inicialmente e acabou sendo emprestado ao Paysandu em 2015. O time paraense era comandado justamente por Dado Cavalcanti. Após uma boa temporada, ele retornou ao Palmeiras para ser campeão brasileiro neste ano.

– Além disso, te ajuda entender se um determinado jogador marca melhor individualmente ou por zona. Porque aí você tem que entregar ele a um treinador que use o mesmo modelo. Você também precisa ter carinho com a estrutura. Invariavelmente, vai ser pior do que a nossa, não vai ter a mesma suplementação, a mesma academia, a mesma logística, o mesmo equipamento de recuperação física, mas você tem que se preocupar com isso – explica o dirigente palmeirense.

– Outro ponto muito importante é colocar o jogador em um lugar onde ele estabeleça relações importantes. Relações com a torcida, imprensa, com as logísticas de viagem, com a recuperação física. Se for uma divisão em que ele vai ter poucos jogos, ou só uma Copa Paulista, ele não vai vivenciar essas relações, que podem ser úteis para nós.


Feitos os empréstimos (que vem se tornando cada vez menos necessários), o passo seguinte é acompanhar a situação desses jogadores. Além das análises feitas à distância, o clube frequentemente envia representantes para ver partidas e conversar pessoalmente com os atletas. Assim como ocorreu com Thiago Martins, campeão brasileiro em 2016, alguns deles podem voltar a ter oportunidade com a camisa alviverde. A estratégia é essa.

Fonte: http://globoesporte.globo.com/futebol/time...os-entenda.html

--------------------------------------------------

Gestão esportiva profissional é outra coisa, né?
12 Dec 2016
O atacante Alecsandro é mais um jogador garantido no Palmeiras para a próxima temporada. Após marcar o gol da virada por 2 a 1 sobre o Vitória, neste domingo (11), pela última rodada do Brasileirão, o camisa 29 acertou sua renovação com o Verdão por mais um ano. Identificado com o clube, ele espera dar sequência ao bom trabalho e seguir conquistando títulos – desde a chegada do jogador, o Palestra conquistou a Copa do Brasil de 2015 e o Brasileiro de 2016.

“É um clube com o qual me identifiquei bastante, fiquei encantando com a torcida desde o início. Conquistei dois títulos aqui e quero dar sequência ao que fizemos nesses dois anos. Estou muito feliz no Palmeiras, me dou bem com todos os companheiros. É um lugar onde me sinto em casa. Ainda mais com o centro de excelência que será inaugurado no ano que vem, a expectativa é grande para começar logo a trabalhar em 2017”, disse o atacante.

Alec tem ao todo 54 jogos e 14 gols pelo Palmeiras. Contratado em junho de 2015, ele estreou com o pé direito e ajudou o time a derrotar o Fluminense no último lance, no Allianz Parque. Em 2016, ele começou a temporada em alta e marcou oito gols no Paulista e um na Libertadores. No Brasileirão de 2016, foram 13 jogos e três gols – o último deles, contra o Vitória, o fez atingir a marca expressiva de 100 gols na carreira em Campeonatos Brasileiros. Alecsandro ainda encerrou a temporada como o segundo maior artilheiro do Palmeiras no ano: foram 12 bolas na rede, atrás apenas de Gabriel Jesus, que marcou 21 vezes. Ele é atualmente o terceiro maior artilheiro da era dos pontos corridos do Brasileiro (desde 2003).

Fonte: http://www.palmeiras.com.br/news/2016/12/1...is-um-ano.shtml
Últimos visitantes


17 Jan 2017 - 18:40


13 Jan 2017 - 18:27


6 Jan 2017 - 10:35


30 Dec 2016 - 7:15


29 Dec 2016 - 1:10

Comentários
Outros usuários não deixaram comentários para ricardo_sep.

Amigos
Não há amigos para mostrar.
 
Versão Simples Horário: 19th January 2017 - 06:35 PM
Fórum Palmeiras Todo Dia - Design by: IPB Skin & Free Proxy