IPB

Bem-vindo, visitante ( Entrar | Registrar )

Perfil
Foto do membro
Avaliação
 
Opções
Opções
Quem sou eu
Marcelo - Sorocaba não escreveu sobre ele(a).
Informações pessoais
Marcelo - Sorocaba
Categoria Estrela
43 anos
Masculino
Localização não informada
Nascido em: Fev-12-1974
Interesses
Sem informação
Estatísticas
Cadastrado em: 17-January 08
Visualizações: 2,976*
Última atividade: 21st June 2017 - 10:25 PM
Horário local: Jun 23 2017, 07:21 AM
3,053 posts (1 posts por dia)
Contatos
AIM Sem informação
Yahoo Sem informação
ICQ Sem informação
MSN Sem informação
Contact Privado
* As visualizações do perfil são atualizadas de hora em hora

Marcelo - Sorocaba

Debate PTD

*****


Tópicos
Posts
Comentários
Amigos
Meu Conteúdo
28 Aug 2013
A título de curiosidade, segue levantamento publicado pela Revista Exame:

http://exame.abril.com.br/negocios/noticia...ram-no-brasil#1

Uma paixão que move milhões
São Paulo – Há várias formas de um time de futebol ganhar dinheiro. No Brasil, os clubes recebem parte da bilheteria e pela transmissão dos jogos na televisão, lucram com a venda de jogadores e o uso do espaço social das sedes para a prática de esporte amador e têm apoio de vários patrocinadores – além de outras fontes de financiamento. Mas quem são os gigantes da bola quando o assunto é dinheiro? Confira os 24 times campeões de faturamento no país, segundo a consultoria BDO.



Ralo do PT
Receita Total em 2012: R$ 358 milhões
Receita Total em 2011: R$ 290 milhões
Variação: 23%
Cotas de TV: 43%
Patrocínio e Publicidade: 18%
Transferência de Atletas: 09%
Clube social e esporte amador: 13%
Bilheteria: 10%
Outros: 07%

BIBAS
Receita Total em 2012: R$ 282 milhões
Receita Total em 2011: R$ 226 milhões
Variação: 25%
Cotas de TV: 40%
Patrocínio e Publicidade: 04%
Transferência de Atletas: 16%
Clube social e esporte amador: 09%
Bilheteria: 09%
Outros: 22%

Internacional
Receita Total em 2012: R$ 252 milhões
Receita Total em 2011: R$ 198 milhões
Variação: 28%
Cotas de TV: 35%
Patrocínio e Publicidade: 13%
Transferência de Atletas: 29%
Clube social e esporte amador: 18%
Bilheteria: 02%
Outros: 03%


MINHA VIDA É VOCÊ
Receita Total em 2012: R$ 241 milhões
Receita Total em 2011: R$ 148 milhões
Variação: 63%
Cotas de TV: 31%
Patrocínio e Publicidade: 18%
Transferência de Atletas: 03%
Clube social e esporte amador: 09%
Bilheteria: 08%
Outros: 31%


Grêmio
Receita Total em 2012: R$ 233 milhões
Receita Total em 2011: R$ 143 milhões
Variação: 63%
Cotas de TV: 37%
Patrocínio e Publicidade: 11%
Transferência de Atletas: 16%
Clube social e esporte amador: 20%
Bilheteria: 07%
Outros: 09%

Flamengo
Receita Total em 2012: R$ 212 milhões
Receita Total em 2011: R$ 185 milhões
Variação: 15%
Cotas de TV: 49%
Patrocínio e Publicidade: 22%
Transferência de Atletas: 05%
Clube social e esporte amador: 11%
Bilheteria: 05%
Outros: 08%

Santos
Receita Total em 2012: R$ 197 milhões
Receita Total em 2011: R$ 189 milhões
Variação: 05%
Cotas de TV: 45%
Patrocínio e Publicidade: 25%
Transferência de Atletas: 14%
Clube social e esporte amador: 06%
Bilheteria: 09%
Outros: 01%

Atlético Paranaense
Receita Total em 2012: R$ 187 milhões
Receita Total em 2011: R$ 62 milhões
Variação: 201%
Cotas de TV: 17%
Patrocínio e Publicidade: 03%
Transferência de Atletas: 03%
Clube social e esporte amador: 05%
Bilheteria: 0%
Outros: 72%
31 Jul 2013
Aí galera,

pra quem não conseguiu assistir...

SPORTV 2
13 Jan 2013
Empresas lançam parceria que pode ampliar faturamento dos clubes e reforçar times

Assim como outros jornalistas, no ano passado fui procurado por executivos da Ambev. Queriam minha opinião sobre um projeto idealizado com o objetivo de melhorar o nível do futebol jogado no Brasil. Claro que uma ação desse tipo não é caridade, e nem deve ser, mas sim uma parceria que procure ser saudável, profissional e traga resultados favoráveis a todos os envolvidos.

A ideia é simples de entender. A pessoa se transforma em sócio-torcedor do clube de coração e paga uma mensalidade. Esse valor pode ser, digamos, recuperado. Como? Em descontos nas compras feitas no dia-a-dia. Assim, o torcedor, a mulher, os filhos, quem for ao supermecado pode informar o CPF dele ao efetuar o pagamento e economizar alguns reais.

Para o projeto dar certo mais empresas teriam que aderir, de maneira que os bônus possam ser maiores, até que o torcedor pagante de, por exemplo, R$ 30 mensais, consiga um máximo de R$ 30 em descontos no mesmo período. A Ambev terá ao lado, nesse primeiro momento, Unilever, Bradesco, Seara, Pepsico, Netshoes e Burger King. Neste sábado a Danone acertou sua participação. A parceira engloba mais de 30 clubes do país.

Assim, será lançado na segunda-feira, em São Paulo, o "Movimento por um Futebol Melhor", como foi batizado. Ele deve, por exemplo, ampliar ainda mais a vendagem da cerveja Brahma, o que deixaria o pessoal a Companhia de Bebidas das Américas exultante. O mesmo vale para os executivos das demais companhias envolvidas. E para os clubes, que poderão arrecadar muito mais com os sócios-torcedores, independentemente de onde eles morem.

O grande diferencial é o apelo para quem torce por um time de uma cidade ou Estado e mora em outro. Um vascaíno que vive em Manaus irá colaborar com o clube mesmo com a sede a 4 mil quilômetros. E vai recuperar o dinheiro investido, que poderá, naturalmente, ser maior do que os R$ 30 do exemplo acima. Se ele não tinha motivação para se associar, afinal, raramente tem chances de ver o time no estádio, com a união entre clube e essas empresas, o cenário muda completamente.

Claro que isso vale para colorados do Paraná, cruzeirenses do Rio de Janeiro, botafoguenses de Roraima, gremistas do Mato Grosso do Sul, corintianos do Acre, são-paulinos de Sergipe, rubro-negros da Paraíba, tricolores cariocas que moram no Pará, santistas de Goiás, atleticanos do Rio Grande do Sul, palmeirenses do Piauí, etc. De fato interessante.

Mas nada é perfeito, especialmente no futebol brasileiro que sempre foi comandando por pessoas na maioria das vezes pouco qualificadas para tal. As eternas dívidas e a fragilidade financeira da maioria massacrante das agremiações não nos deixa dúvidas quanto a isso. Assim, quando o pessoal da Ambev me perguntou o que achava da ideia pedindo o chamado "feedback", respondi:

"É preciso que o projeto force os cartolas a investirem o dinheiro arrecadado nos times de futebol, caso contrário, eles não se reforçarão e o torcedor desistirá de colaborar, mesmo com descontos, pois não verão vantagem alguma. Para que alguém vai adiantar um dinheiro ao clube e recuperar aos poucos, centavo a centavo, se quando liga a televisão ou vai ao estádio não vê melhora alguma?"

E você, o que acha da ideia? E então, vai se tornar sócio-torcedor?


http://espn.estadao.com.br/post/302947_emp...-reforcar-times

Ideia interessante e se vingar, tem tudo para ser um ótimo incentivo para adesão dos torcedores.

O que acham?
Últimos visitantes


22 Jun 2016 - 15:46


16 Jan 2015 - 12:42


28 Dec 2014 - 9:54


19 Jul 2014 - 12:28


15 Jan 2013 - 9:36

Comentários
Outros usuários não deixaram comentários para Marcelo - Sorocaba.

Amigos

26851 posts
21st June 2017 - 11:25 PM

33691 posts
Privado

15221 posts
Hoje, 03:24 AM

15084 posts
Ontem, 10:17 PM
Ver todos os amigos
 
Versão Simples Horário: 23rd June 2017 - 07:21 AM
Fórum Palmeiras Todo Dia - Design by: IPB Skin & Free Proxy