IPB

Bem-vindo, visitante ( Entrar | Registrar )

Perfil
Foto do membro
Avaliação
 
Opções
Opções
Quem sou eu
Vitor_Palestra não escreveu sobre ele(a).
Informações pessoais
Vitor_Palestra
Categoria Estrela
Idade não informada
Sexo não informado
Localização não informada
Nascimento não informado
Interesses
Sem informação
Estatísticas
Cadastrado em: 19-June 09
Visualizações: 5,395*
Última atividade: Hoje, 05:04 PM
Horário local: Jul 25 2017, 09:38 PM
4,602 posts (2 posts por dia)
Contatos
AIM Sem informação
Yahoo Sem informação
ICQ Sem informação
MSN Sem informação
Contact Privado
* As visualizações do perfil são atualizadas de hora em hora

Vitor_Palestra

Membros

*****


Tópicos
Posts
Comentários
Amigos
Meu Conteúdo
12 May 2017
O Palmeiras iniciará neste domingo (14) mais um projeto de inclusão social tendo o esporte como principal plataforma. A ação denominada Torcedores do Futuro visa levar crianças de escolas públicas da Grande São Paulo aos jogos realizados no Allianz Parque no período da tarde, exceto nos clássicos. A primeira experiência ocorrerá durante o duelo com o Vasco, às 16h, pela estreia no Campeonato Brasileiro.

O objetivo do projeto é gerar novas oportunidades aos jovens carentes e aproximá-los do time alviverde. O Palmeiras convidou a Crefisa/FAM para participar da ação, fortalecendo ainda mais uma das principais parceiras da história do clube.

“O esporte sempre foi um ótimo caminho para a formação do caráter de um cidadão. O Palmeiras acredita que, ao proporcionar este tipo de experiência às crianças mais carentes, pode colaborar para um futuro melhor, por meio do sentimento de união, disciplina e comprometimento que o esporte transmite”, declarou o presidente do clube, Maurício Galiotte, idealizador do projeto.

A escola que participará do pontapé inicial desta iniciativa, que também visa ser uma extensão do ensino comportamental de cada jovem, será a EMEF Desembargador Paulo Colombo Pereira de Queiroz. Serão 32 estudantes entre 7 e 13 anos que irão acompanhados de dois professores. Os alunos foram selecionados pelos docentes de Educação Física, avaliando os que mais gostam de esporte e que possuem melhor comportamento. Já a escola foi selecionada pela Coordenadoria da Educação do Município de São Paulo.

Antes do início do embate contra o Vasco, os 32 jovens escolhidos pela instituição de ensino participarão de um tour pelas dependências do Allianz Parque, tendo acesso a lugares exclusivos da arena, como, por exemplo, o vestiário do Verdão. Os alunos acompanharão a partida no anfiteatro do estádio palestrino, local onde os ingressos não são comercializados, com direito também a alimentação. Ao término do confronto, todos receberão um livro oficial do clube como recordação deste dia inesquecível.

http://www.palmeiras.com.br/noticias/id/39480
10 May 2017
Na entrevista de apresentação de Cuca, um dos trechos que mais chamou atenção foi quando o treinador mencionou a pressão que o Palmeiras tem sobre si de ganhar todos os campeonatos que disputa pelo fato de ter o maior poder de investimento dentre os clubes brasileiros.

De forma correta, Cuca diagnosticou um dos maiores problemas vividos pelo time nesta temporada. É de se supor que Eduardo Baptista, sob esta intensa cobrança, tenha cometido equívocos que foram cruciais para a oscilação do time, culminando com a eliminação do Paulista pela Ponte Preta e gerando uma apreensão generalizada. A ansiedade pelas conquistas, diante de tanta responsabilidade, subiu o sarrafo do Palmeiras a níveis europeus – algo que não queremos e não precisamos ter que enfrentar.

De onde parte essa pressão?
O clube concluiu as obras do Centro de Excelência e orgulhosamente o mostrou ao mundo em fotos e vídeos, nos próprios canais e via imprensa. Divulgou um balanço que transmite tranquilidade e uma enorme capacidade de investimentos, ainda turbinado por um patrocinador que aproveita todas as brechas para deixar muito claro que injeta dinheiro no clube – o que possibilitou reforços do naipe de Borja, Felipe Melo e Guerra.

Tudo isso causa uma sensação de onipotência que, ao mesmo tempo que impõe respeito aos adversários, suscita uma espécie de revolta na imprensa, clubista e antiprofissional, que parece não se conformar que o Palmeiras venceu uma crise gravíssima – de forma irretocável – e vive atacando nosso modelo econômico, como se fosse pecado ser bem-sucedido.

Esse poderio estrutural, técnico e financeiro sobrecarrega a comissão técnica e os jogadores. Cuca, de seu retiro, percebeu isso e tratou logo em sua chegada de aliviar essa pressão. Naquele tom de voz manso que já estamos acostumados (e que sentíamos saudades), disse que o Palmeiras precisa comer mais pelas beiradas. Sua expressão fechada sugeria estar desconfortável sendo o centro de tanta atenção – de fato, nos noticiários e nos infinitos programas de debate da TV, nem parecia que nosso rival acabara de ganhar um título paulista.

Como aliviar essa pressão?
Lembram o quanto a imprensa mencionou o valor pago por Erik no ano passado? Pois com Borja isso vai ser potencializado. O palmeirense precisa ter em mente que os críticos vão aumentar o cerco. Vão falar em mecenato, em Crefisa, e colocarão quanta pressão puderem. Os torcedores rivais, alimentados por eles, aumentarão o coro. Isso já vem chegando aos ouvidos da torcida do Palmeiras, que acabou aceitando a obrigação de ser o campeão de tudo. E isso não corresponde à realidade do futebol. Nossa torcida não pode cair nessa provocação e transferir esse peso para nossos jogadores e comissão técnica.

Mesmo não tendo sido campeões paulistas, como em 2016, somos o protagonista do ano. A conquista do Brasileirão aumentou ainda mais a responsabilidade. Temos que saber lidar com a superioridade, e saber que a obrigação de nosso time é disputar os títulos, mas que eventualmente perdê-los faz parte do esporte, sobretudo em competições mata-mata.

A soberba e o oba-oba, que podem ser resumidos na popular expressão “entreguem as taças”, que é sempre usada em tom de brincadeira, devem ser extirpadas.

Nossa patrocinadora poderia ajudar, recolhendo um pouco seus cavalos, deixando de lado o bordão “patrocinador forte significa time forte” e se contentando em aparecer em nossa camisa, ao menos neste momento de turbulência – ajudaria a diminuir os ataques da imprensa e dos rivais.

Quem trabalha no Palmeiras sabe que a pressão é grande e constante. A camisa do Palmeiras, por si só, já confere a quem a enverga um peso extraordinário de forma natural; não aumentar essa responsabilidade é uma decisão sábia que todos os palmeirenses precisam tomar. Com todos fazendo suas partes, o grupo terá muito mais tranquilidade para trabalhar e assim transformar a superioridade potencial em real, o que facilitará o caminho rumo aos títulos. No final, será bom para a torcida e bom para a patrocinadora. Todos ganham.

https://www.verdazzo.com.br/sarrafo-palmeir...lubes-europeus/
30 Mar 2017
Tivemos um período em que quase todo mundo teve chance jogar, uns mais e outros menos. Acho interessante comentar sobre quem ganhou pontos, quem ficou na mesma e quem perdeu espaço, considerando especialmente aqueles que são vistos como reservas.

Provavelmente vou esquecer alguém, mas vai lá:

Foram bem:

- Antônio Carlos, dois jogos seguros
- William, é um semi titular, mas garantiu sua posição de reserva imediato do Borja
- Hyoran, pouco tempo em campo, mas um dos únicos a buscar o jogo, bons passes e quase marcando
- Michel Bastos, mesmo fazendo dois jogos pelo meio, participou bem

Ficaram na mesma:

- Jailson
- Thiago Santos
- Egídio
- Rafael Marques, considerando sua posição no elenco
- Fabiano

Foram mal:

- Erik, muito mal
- Alecsandro, justifica a terceira posição na briga pela centroavância
- Vitor Hugo, acho que já podemos considera-lo como um reserva e segue fazendo partidas muito inseguras
- Rafael Veiga, duas oportunidades, sem grande interesse, pouca movimentação
- Vitinho, pouco tempo, assim como o Hyoran, mas deixou uma impressão negativa
25 Mar 2017
Arouca apresentou um quadro de dor aguda no pé esquerdo durante a pré-temporada. Na ocasião, foi realizado, como indicado na área médica, uma artroscopia diagnóstica com a retirada do corpo livre.

Devido a um novo quadro de dor e incapacidade do atleta, seguiu-se o protocolo estagiado de um procedimento mais complexo e foi retirado da lista do Campeonato Paulista.

O Palmeiras não informou prazo para volta do volante aos gramados.

http://espn.uol.com.br/noticia/681467_arou...eve-meia-hyoran
24 Mar 2017
Decisão da diretoria, começa a contar a partir do jogo de amanhã.

http://espn.uol.com.br/noticia/681353_palm...antes-dos-jogos
Últimos visitantes


25 Jun 2017 - 18:05


10 Jun 2017 - 14:29


22 Apr 2017 - 20:20


20 Apr 2017 - 2:49


30 Mar 2017 - 0:42

Comentários
Outros usuários não deixaram comentários para Vitor_Palestra.

Amigos
Não há amigos para mostrar.
 
Versão Simples Horário: 25th July 2017 - 09:38 PM
Fórum Palmeiras Todo Dia - Design by: IPB Skin & Free Proxy