DiegoMachado

Membro
  • Total de itens

    344
  • Registro em

  • Última visita

Sobre DiegoMachado

  • Rank
    Categoria Profissional
  • Data de Nascimento 17-03-1987

Profile Information

  • Gênero
    Male
  • Localização
    Guarulhos-SP
  1. Ter mais dinheiro sempre será relevante, em qualquer mercado. Porém a diferença financeira ainda não está num patamar semelhante ao que ocorre na Europa(onde o grupo mais rico consegue facilmente comprar destaques dos demais clubes), os clubes mais ricos ainda são pobres comparados aos europeus, essa cisão no grupo dos times grandes ainda é recente demais para termos sinais mais marcantes desta diferença econômica e não podemos esquecer que as atuais regras(ou falta delas) são bastante lenientes com clubes/diretorias caloteiros que gastam mais do que podem pra montar um time capaz de bater de frente com os mais ricos(ex. o Cruzeiro). Daqui alguns anos veremos uma diferença bem maior e resultados mais consistentes do grupo mais rico(apesar de os times mais ricos já começarem a se fixar na parte de cima da tabela dos campeonatos nacionais, mesmo neste período de transição).
  2. Obviamente temos diversos investimentos malfeitos, como qualquer clube no mundo, e devemos nos esforçar pra melhorar nosso índice de aposta, mas isso não quer dizer que estamos gastando muito mal e desperdiçando a nossa superioridade financeira. Infelizmente, mesmo tendo mais recursos para a montagem de elenco, ainda somos comparativamente pobres em relação ao futebol europeu e por isso é quase impossível contratar ou manter por muito tempo jogadores acima da média. Por isso, a montagem do elenco visa montar um conjunto coeso e homogêneo, que permita disputar as diversas competições com algum grau de protagonismo, e isso não é feito de maneira tão rápida e também, e um jogador acima da média(geralmente vindo da base) acaba igualando um pouco as forças, ao menos em alguns jogos e/ou campeonatos. E mesmo com a falta de rumo apresentada por vezes pelo departamento de futebol, e da falta de capacidade apresentada por algumas comissões técnicas, o resultado da superioridade financeira começa a aparecer, ao menos para nós, ou você acha que tendo o RM como técnico por metade de uma temporada e mesmo assim ter chegado à final do Paulista, perdendo para o atual campeão nacional, estar nas quartas da libertadores, na semi da copa do Brasil e estar disputando o título brasileiro (mesmo que o futebol não encante) não é uma demonstração de força?
  3. Como eu disse, é possível que ele tenha agido apenas com boas intenções, mas de boas intenções o inferno está cheio. No fim ele foi igual a todos os dirigentes irresponsáveis do futebol brasileiro, gastou o que não tinha esperando ser campeão e deixou a conta pros sucessores.
  4. Então... Acredito que ele não tenha sido mal intencionado como os outros que citei, mas é como o ditado "de boas intenções o inferno está cheio", no fim ele ajudou a quebrar o clube. Felizmente ele fez algo bom em assinar o contrato do Allianz Parque, mas quase não foi possível que pudéssemos usufruir do estádio já que esse grupo tornou o clube em inviável economicamente... Belluzzo incluso...
  5. Exato, e nem é preciso imaginar muito pra ver como uma péssima diretoria pode por tudo a perder, basta ver o como a Dona Benta ferrou com as sardinhas, onde em um ano em que eles receberam luvas televisivas, aumento de cota televisiva, tiveram a maior venda da história deles, junto a uma folha muito menor que os rivais, eles ainda assim tiveram déficit.... Repetidos anos assim no Palmeiras podem destruir tudo o que conquistamos nestes últimos anos, nós temos que tomar cuidado....
  6. Eu consigo imaginar a política acabando com esse ciclo virtuoso, basta colocarem no poder Belluzo, Palaia, Pescarmona e Tirone, esses 4 juntos conseguiriam essa proeza rapidamente...
  7. Concordo, apesar das fundações do clube hoje serem muito mais sólidas que na época da Parmalat, não existe nada que não se deteriore com o tempo e um ciclo vicioso perverso pode levar o clube pro buraco novamente, como torcedores devemos aproveitar o momento, mas a diretoria não pode vacilar nunca.
  8. Este tipo de declaração irrita a nós torcedores, mas sejamos sinceros, com a infraestrutura sucateada e com as diretorias que eram no seu melhor momento verdadeiras porcarias, não tinha como ao menos intimamente vários jogadores da época não terem opiniões tão ácidas, ele apenas expôs sua opinião e também a realidade do clube à época...
  9. Eles podem reclamar da absolvição do Willian, mas esse erro da súmula no máximo geraria multa então é algo que ficaria ridículo reclamar...
  10. Acredito que quando o Galiotte fala em quitar as dívidas com bancos e fundos(majoritariamente ou até mesmo totalmente Paulo Nobre) e talvez os débitos com a justiça trabalhista, tenho minhas dúvidas se ele pretende quitar o refinanciamento da dívida tributária neste mandato.
  11. O cara está sendo contratado para o ano que vem para possivelmente preencher lacuna que deve surgir na composição da defesa, além de provavelmente ser uma boa oportunidade de mercado, já que está em fim de contrato. Além disso ninguém disse que não haverá uma tentativa de se resolver as lacuna das laterais, ainda estamos em agosto, até a próxima temporada tem tempo para eles fazerem o planejamento. Quanto à meia... com o Guerra e o Moisés à disposição eu não acho que há tamanha necessidade de contratação. Com a proporção entre divida e receita deles, desrespeitar esse teto ou tentar elevá-lo é suicídio....
  12. E sejamos sinceros desde o fim da parceria com a Parmalat que nós palmeirenses sonhamos com uma época onde um ano ruim/decepcionante é um ano onde não conquistamos títulos... depois de tantos anos tendo temporadas trágicas, ter um período onde no pior ano ainda temos como sonhar com uma temporada seguinte com muito potencial sem sermos iludidos é muito bom...
  13. Enquanto o Palmeiras for um dos clubes mais ricos e (aparentemente) mais organizados(o que esperamos dure bastante) a pressão por títulos será intensa, cabe ao clube se planejar e aos profissionais aprenderem a lidar com isso.
  14. É um termo cunhado pela mídia para dizer que um clube tem um patrocinador/parceiro que paga mais do que a média, "permitindo que o clube viva uma realidade financeira que está acima das suas possibilidades", ou seja geralmente inveja de jornalistas-torcedores rivais...
  15. Apesar de termos diversos exemplos de clubes contratando jogadores apenas para atrapalhar rivais, não acho que este seja o caso. Veja que acabamos de vender o Vitor Hugo, e em no máximo 1 ano perderemos o Mina tb, a realidade é que precisávamos começar a nos preparar para essas perdas e assim já termos uma dupla de zaga com ao menos potencial para substitui esses 2.