Eazy-E.

User
  • Content count

    598
  • Joined

  • Last visited

About Eazy-E.

  • Rank
    Sub-14

Recent Profile Visitors

995 profile views
  1. Fabio Mondoni é o nome dele, tem contrato com o Palmeiras até o final de ano, mas não estão cumprindo, a família até já se mudou para a Itália.
  2. Como sei que vão ser só elogios (merecidíssimo), vou fazer uma ressalva, Moisés entrou mal, muito lento haha
  3. E o Pedro do Fluminense? Seria tão surreal costurar uma ponte aqui antes dele ir para Europa?
  4. Palmeiras poderia usar a semelhança do Ramires com o "para nossa alegria", e fazer uma ação de marketing para anunciar ele... Grava um vídeo com o maluco lá tocando violão, e na hora do "para nossa alegria", sai o Ramires falando que ta fechado com o verdão kkk
  5. Me rendeu boas risadas essas últimas postagens, senhor
  6. Se o Ramires viesse para jogar de segundo volante, seria uma boa... Mas não sei se o Felipão enxerga ele assim, tenho minhas dúvidas.
  7. Passou pelo CAP recentemente... Obviamente é mais uma barrigada, clubes/empresários estão usando o Palmeiras para valorizar seus jogadores.
  8. Que nada, se passar do Internacional, prefiro um dos mineiros do que Flamengo ou Grêmio.
  9. Meus parabéns pelos dados, mas principalmente pela dedicação com o nosso amado palestra, abraços.
  10. until

    Tem que cuidar desse Rony, esse maluco faz fumaça... E outro que joga muito é o Bruno Guimarães, nao pode dar espaço.
  11. Sinceramente, torço para essa seleção se foder... Peguei nojo desse Tite paneleiro e covarde, todo fracasso é pouco!
  12. until

    Que bicho burro esse Deyverson.
  13. Meu Deus, que assunto chato zZzzZ Ficam discutindo um assunto que todo mundo sabe que não vai dar em nada...
  14. Na verdade não, não tinha nenhuma cláusula no contrato. Tanto que em nenhuma notícia foi falado que os China exerceram a cláusula de retorno, e sim que o Palmeiras liberou em troca do ressarcimento, se o Palmeiras não quisesse, não precisava liberar (obviamente iria manter um jogador insatisfeito).
  15. Não era obrigado a liberar não, foi de comum acordo.