RafaRangel

Membro
  • Total de itens

    670
  • Registro em

  • Última visita

Sobre RafaRangel

  • Rank
    Categoria Craque

Últimos Visitantes

1.760 visualizações
  1. Já estão cornetando o cara por uma possível falha no derby... Kkkkk os caras não perdoa.
  2. Indo longe ou não, a questão é mental. Dia 28 tem jogo pela libertadores e como eu disse, a questão não é o resultado, mas sim o comportamento do time. Os jogos tem a sua importância e uma sequência de resultados ruins podem ruir um trabalho bem feito. E te respondendo: é um clássico do campeonato Paulista, contra nosso maior rival. Pode não valer nada em termos de campeonato, mas um resultado positivo eleva o moral do time. Como aquele jogo contra o sp, do primeiro gol de cobertura do Robinho, não valia nada, mas o jogo foi épico, jogamos muito e é um jogo que a maioria dos torcedores não esquecem. Não precisa ser decisão, não precisa ser libertadores para ser importante, basta ser um jogo do verdão.
  3. Tenho a impressão (talvez pressentimento ou ambição) de que esse jogo mostrará o que será o palmeiras nesse ano, isto é, é o jogo, até então, que há mais motivação. Vamos mostrar o que foi construído até então e vamos por em prática os treinamentos do Roger. Esses dois últimos empates demonstram um time um pouco desligado, o que entendo ser decorrente da falta de motivação para a partida em si. Foi assim nos anos de 2016 e 2017, os clássicos deram a tona de como o time se desenvolveu e agiu durante ano. Em 2016 jogamos muito bem os clássicos, ligados o tempo todo, enquanto em 2017, o futebol jogado nos clássicos foi desanimador e sem alma. Creio que, mais que o resultado, vamos mostrar com a equipa vai agir e se desenvolver em jogos decisivos.
  4. Não entendo essa de o Dudu e o Willian baterem faltas, pois nunca fizeram um gol de falta na vida...
  5. Não dá para ir de TS, temos que ir de Felipe Melo que, salvo engano, já tem dois amarelos. Se ele for poupado para jogar contra a ponte, certamente vão amarelar ele para que ele não jogue contra os lixos.
  6. No ano passado, quando estávamos tendo uma campanha mediana durante o ano, não haviam comentários desse tipo da imprensa e tampouco dos dirigentes rivais. Hoje eles estão vendo que o negócio está ficando sério e a solução deles não é buscar alternativas para melhorarem a situação deles, mas sim denegrir o que o Palmeiras vem fazendo. É simples, somos vanguarda na gestão do estádio, reestruturação de finanças, sócio torcedor, tecnologia e patrocínio e os caras tão se coçando de preocupação, pois não querem se sacrificar para acertarem suas contas e querem somente os bônus de um clube sério, mas não querem arcar com os ônus.
  7. Aproveitando a questão do tchê tchê, quando o Jailson vai tirar o aparelho? Faz anos que está usando... Kkkk que absurdo.
  8. Sem falar que nego é sem noção. Deixa o cara gastar a vontade o salário dele. A galera gosta de impor gostos, o que não for do gosto da pessoa, não presta.
  9. Isso é só uma suposição, pois não acompanhamos o dia a dia dos caras dentro dos treinamentos. Deixa o cara jogar, faz um papel importante, até mesmo porque se deixar mesmo de jogar bem, tem um monte de jogador pedindo passagem.
  10. Sub-raça.
  11. Na boa bixo, acho que não levam nem R$1.000,00, o que de antemão acho muito! Abraço.
  12. Amigo, o processo foi distribuído no dia 02/02/2018, em nenhum local do mundo o processo teria sido julgado. Ademais, o simples fato de a pessoa se sentir lesada não significa que o dano moral ocorreu.
  13. A questão dos bens perdidos não se enquadra como dano moral, mas sim como dano material, o que não é pedido no processo (eu li, só não posto aqui para preservar a identidade dos requerentes). A questão não é se a pessoa deve ou não buscar seus direitos judicialmente, até mesmo porque é uma garantia constitucional, mas sim da desproporção do valor da indenização por dano moral. Veja bem, o custo que eles tiveram foi de 400 reais para 3 pessoas e o pedido de indenização é de R$60.000,00 ao todo. Cara, é um disparate. Se os autores entendem que foram atingidos em sua honra, que quantifiquem de maneira descente o referido dano, pois 20 mil por 2 horas de dissabor é locupletamento ilícito.