Jump to content

HADZ123

User
  • Content Count

    1,390
  • Joined

  • Last visited

  • Days Won

    8

HADZ123 last won the day on October 19 2021

HADZ123 had the most liked content!

Profile Information

  • Gender
    Masculino

Recent Profile Visitors

The recent visitors block is disabled and is not being shown to other users.

  1. Vocês já pararam para pensar que podemos ter, em julho, se tudo for conforme esperamos, um ataque com Giovani, Endrick e Gabriel Veron? Esse pode ser no futuro, tido como um dos maiores ataques que tivemos desde os anos 90. Simplesmente as três maiores revelações nossas (ao menos, por desempenho da base, não sabemos ainda no profissional) desde Gabriel Jesus. E que ao mesmo tempo, estamos desesperados por um atacante (embora eu particularmente não esteja)?
  2. Esses empréstimos remunerados, quando altos, na Europa, costumam variar entre 10 e 20% do valor de avaliação do jogador no TM. Com essa proposta, estamos oferecendo 20%, é uma proposta boa para níveis europeus, muito time europeu não paga o que estamos oferecendo pagar (aqui no BR, se muito, pagam 1 mi e pedem pra cobrir parte do salário - mas em geral nem isso). https://www.transfermarkt.com.br/transfers/saisontransfers/statistik/top/plus/0/galerie/0?saison_id=2021&transferfenster=alle&land_id=&ausrichtung=&spielerposition_id=&altersklasse=&leihe=true
  3. Palmeiras seríssimo com esse interesse no Alario... É uma boa proposta para o Leverkusen, acho. Alternativamente, é uma forma de colocar na cara da torcida "estamos fazendo a nossa parte, eles que não querem aceitar"... Esse cara é mais confiável que o Nicola..
  4. Nicola (acho que não é mais proibido) falando que o Leverkusen topou vender o Alario ao Palmeiras, desde que o Palmeiras pague 12 milhões de euros à vista. Diz ele que com comissões, encargos, etc., a conta chegaria a quase 100 milhões... Se isso for verdade, a cara que isso tem é tipo: tá, me paga esse valor absurdo... Se me pagar eu até libero, se não pagar vai procurar outro pra perturbar... Antes que venha gente aqui dizer "paga, paga, paga", uma continha rápida: pelo que se falou na época, salários + encargos em torno de 30m/ano. Um contrato de 4 anos = 120 mi. Diz ele que a conta, pela compra, (além de ser à vista) seria de 100 milhões. Isso é, a brincadeira custaria 220 milhões, por um jogador que ao final do contrato, teria de 33 para 34 anos. Se isso for verdade, não tem a menor chance.
  5. Então quando o Chelsea (isso mesmo) pagou 16.5 mi no Salah, do Basel, com incríveis 9 gols em 47 jogos naquela liga, eles devem ter feito uma burrada danada né heheheh. E quando o RB Salzburg compra o Okafor, por 11 milhões, e o cara já tá metendo gol com frequência de 1/111 minutos na champions league, eles devem ser bobões. E quando o Akanji, zagueiro, sai pro Borussia por 21.5 milhões, aí eles devem ser uns completos idiotas, pq comprar um zagueiro numa terra onde os zagueiros falham bisonhamente, por 21.5m... E quando toda janela, um europeu paga ao menos uma dezena de mi de euros por um jogador deles, esses europeus, janela após janela, devem ser burros né... E assim continua a história dos burros, com Chelsea, Dinamo, Borussia M'gladbach, Arsenal, Schalke, B Dortmund, West Ham, Lille, todo mundo ainda não percebeu o que se percebeu no fórum PTD, que qualquer cara que jogue bem numa liga B não pode ser bom. Mas pro Palmeiras não tem nível... Europeu não contrata só baseado no mercado que o cara joga, contrata baseado no que ele faz nesse mercado. Caso contrário, não contratariam do Brasil, ou da América Latina, ou da América do Norte, ou da Ásia, seria um circulozinho fechado dentro daquelas 5 ligas...
  6. Ué, mas ele não tem uma perna maior que outra? Gordo? Video de melhores gols ruim? heheheheheh o fórum iria abaixo! Mas seria mais barato que muitos especulados... (eu gosto do Arthur, só estou implicando com a galera do fórum heheheh)
  7. Os clubes portugueses, em regra, trabalham de uma forma bem parecida com o que fazemos aqui. Lá eles têm um orçamento maior, mas os targets costumam ser parecidos com os nossos, e eles desempenham um papel de mercado de transição pra ligas maiores parecido com o nosso. Acho que valeria observar o mercado de lá por gestores. Vai de clube para clube, mas o Porto, por exemplo, investiu 16 milhões de euros para ter os três centroavantes do elenco deles (4.7 no Taremi, 7.5 no Evanilson e 3.5 no Toni Martinez). Nós, por outro lado, estamos considerando aparentemente cerca de 10 milhões de euros em um único centroavante. Agora, tem o outro lado: lá eles têm facilidade de trazer europeus, que nós não teríamos, e lá o Fluminense (por exemplo) não cobra 25 milhões de euros pra conseguir qualquer menino da base deles... Mas tem movimentações inteligentes, que nós poderíamos ter tido. O Junior mendiga pelo Miguel Borja há anos, e enfrentamos o Luis Diaz 4 vezes. Nós não fomos atrás do Luis Diaz, e eles foram (7 mi). Hoje vale tranquilamente mais que 40 mi de euros lá. Então essas observações, e agir em cima delas, talvez ainda seja um aspecto problemático no Palmeiras. Outro problema é que a torcida é tarada em grife. O Palmeiras especulou o João Pedro, que tem uma ótima performance na Itália, e o pessoal ficou falando em "atacante do Cagliari?" - que aliás, tinha outro atacante - Giovani Simeone - que saiu ano passado por empréstimo remunerado + opção de compra de 10 milhões de euros, e é melhor que muitos desses nomes. Então, se for paciente, vale mais ter o dinheiro/crédito na mão, e usar quando aparecer uma boa oportunidade, do que comprar o que tem disponível no mercado pq a gente tem uma partida no mundial daqui a pouco. Sobre o NYC, o que eu vi mais que uma pessoa falando é que nos EUA eles não gostam, e raramente aceitam, compra parcelada, que é praxe na maioria dos países. Imagino que uma parte da dificuldade de negociação vem daí, o Palmeiras não vai, em hipótese alguma, colocar pagamento à vista por um jogador de dezenas de milhões, e se fizer, deve contrair um empréstimo e ir pagando aos poucos, algo que encarece a operação...
  8. Acho que todos os cogitados são melhores que o Deyverson, exceto pelos duelos aéreos, que é uma das poucas qualidades do Deyverson. Quanto ao Rony, são funções diferentes, o Rony pro Abel é o cara de ataque ao espaço, que explora profundidade, e o 9 que o Palmeiras está procurando me parece o cara mais associativo, que é o que o Palmeiras buscou quando contratou o Luiz Adriano - ou, ao menos, o que o Luiz Adriano oferecia como característica durante a carreira. Olha os dados de passe do LA na última temporada dele na Russia: Acc. opposition half 12.0 (80%) Key passes 1.0 Penúltima: Acc. opposition half 9.1 (70%) Key passes 1.3 Antepenúltima: Acc. opposition half 15.6 (77%) Key passes 1.4 Você vê que participação na construção era o que o Luiz Adriano tinha como característica... E foi caindo com o tempo (a última temporada dele tem pouca amostra, não vale muito pra consideração). Mas isso é o que eu acho que o Palmeiras está buscando no centroavante, coisa que não é a característica do Rony, que é a corrida, o facão. Se um centroavante assim melhoraria o time, acho que sim, certamente, em especial em casos em que a gente tem que ter a bola e construir contra uma boa zaga. Mas não é o tipo de coisa que vale tudo, pagar o que for. Mas o ponto importante é ver que essa característica era um ponto positivo do LA, e é algo que ele foi perdendo. A gente não está procurando um cara como o Rony pra pegar a bola e ganhar na corrida contra o defensor, não é o atacante veloz que estamos buscando... É o cara que vai ajudar na construção de jogo e chutar um número de vezes significativo (isso é, é o cara que volta pra construir E chega à área, coisa que o Abel falava que precisava, em coletivas)
  9. Não gosto do Barros e não penso que é o diretor ideal para o Palmeiras, mas esse histórico em si não significa muita coisa. Às vezes, o foco dele é administrar clube que tá com pouco recurso, fazer mais com menos (algo que fez bem aqui durante a pandemia). A nossa situação em 2020 era gravíssima - ao final de 2019, precisávamos de uma reestruturação, mas com a pandemia em 2020, falta de liquidez entre clubes, etc., esse problema se agravou bastante. Acho que o Barros foi importante nesse ponto, e ainda bem que decidimos fazer uma mudança de rota ainda no final de 2019, pq se tivéssemos apertado o acelerador, nossa situação hoje poderia ser bem problemática. Acho que o Barros é um cara que tem dificuldade em conseguir fechar negócios, que é uma coisa importante para um clube que quer aplicar um volume mais alto de recursos. A negociação com o Rony, que foi importantíssimo desportivamente, foi obscena financeiramente, o cara pode valorizar dezenas de milhões e dificilmente vamos conseguir ter lucro com ele. A venda do Viña foi por um valor que eu considero bastante baixo, a gente não vê grandes propostas chegando para os nossos jogadores (talvez por falta de vazamento de informação), mas esse lado de buscar "saídas" para jogadores com um bom valor, conseguir atrair talento, talvez seja uma dificuldade do Barros, que é algo importante para o Palmeiras hoje. O Mattos, que fez por alguns anos um bom trabalho, mas nos deixou em uma situação complicada ao final de 2019, falou uma coisa que é bem verdade para gente que gere ativo ilíquido: você tem que procurar o investimento já pensando em quem vai comprar de você no futuro. Acho que o discurso pra ele foi mais bonito do que a prática, pq trouxe muita gente que perdeu mercado com o tempo. Esse tem sido um bom trabalho do lado do Barros, por sinal - todo jogador que a gente vê sendo comprado pelo Palmeiras já tem observação na Europa, muitas vezes tem dupla cidadania, que facilita negociação, entre outras coisas que facilitam uma negociação futura. Acho que talvez falte a ele conseguir vender melhor o peixe, esse negócio que a diretoria adota de ficar falando que precisa vender jogador, que jogador deve sair em tanto tempo, etc., é prejudicial ao Palmeiras. Acho que no biênio 2020-21, o Barros acabou por fazer um bom trabalho na gestão do que nós tínhamos. Acho que ele tem dificuldade, no entanto, de negociar quando o Palmeiras tem o recurso e quer comprar. Muitas vezes tínhamos interesse em um jogador/treinador, cabia no orçamento, mas simplesmente não acontecia. Não acho o Barros ideal pq ele não tem esse negócio de conseguir fechar negócio. Tem um lado positivo disso tudo, que muito provavelmente isso acontece por cautela do Palmeiras em aplicar os recursos, o que é uma coisa boa - não fechar só pq você precisa daquele cara, fechar pq é um bom negócio, é um trabalho que acho que aqui no Brasil só o Bragantino faz. Enfim, minha avaliação dele, para o momento que o Palmeiras viveu entre 2020 e 2021, é positiva, mas não acho ele o cara certo para gerir o Palmeiras. Não significa que seja o Alexandre Mattos. Pra ser sincero, acho que os gestores aqui no Brasil parecem pouco profissionais ainda. Talvez trazer alguém de fora pudesse trazer um bom insight sobre gestão. Acho que a diretriz, o caminho, está correto, mas falta alguma assertividade, e falta comunicação. Eu entendo o caminho que o Palmeiras tem tomado e acho o caminho ideal, mas muita gente fica (justificadamente) perdida no que o Palmeiras está fazendo. O Palmeiras nessa janela, por exemplo - na minha opinião - fez todas as movimentações no caminho de dar mais opções de jogar com posse de bola, algo que o próprio Abel disse que a equipe "gravitava", pela característica do elenco, a atacar espaço. Então um zagueiro com boa saída de bola pela esquerda; um volante com fôlego para correr o jogo todo - mesmo sendo marcador - para substituir um cara que tinha pouco fôlego, e acabava tornando a equipe mas presa no campo de defesa; um volante construtor; o atacante com bom passe que estão procurando, todas essas peças apontam para uma equipe que ao meu ver quer ter a opção de jogar com a bola, no campo do adversário. Então, as movimentações me parecem consistentes, fazem sentido (se dá certo só vamos ver na prática). A tese subjacente é: se não der retorno desportivo (que é esperado), que dê retorno financeiro e seja auto-sustentável. Você vê que o Palmeiras evita jogadores selecionáveis, para que o elenco não perca opções durante a temporada (imagina Gomez e Salcedo, por exemplo, sendo chamados ao mesmo tempo). Você vê que o Palmeiras prefere jogadores jovens a jogadores velhos, que permite saídas, você vê que todos ali tem ao menos capacidade de chegar à Europa (aumenta mercado), então todas as movimentações do Palmeiras parecem ser sólidas. Acho que falta assertividade e comunicação, são dois problemas sérios que temos no Palmeiras desde 2020, que eram características positivas - ou até exageradas - do gestor anterior.
  10. Waga, certezas nós temos poucas... Mas a gente tem alguma compreensão de probabilidade olhando pro histórico do Chelsea. O histórico deles é de enfrentar os melhores 9s do mundo, e ainda assim, sofrer poucos gols. Nós não contrataríamos, nem se colocássemos todo o nosso orçamento nisso, um dos melhores 9s do mundo. E mesmo se contratássemos, não teríamos garantia alguma de que ele faria gol. Então, pra essa final contra o Chelsea (e semifinal contra o Monterrey/Al Ahly), faz mais sentido a gente saber que não somos favoritos, e planejar a temporada como business as usual, pq não tem muita coisa que a gente possa fazer para garantir essa vitória. Pra temporada não, pra temporada a gente precisa de um 9, e faz diferença. A temporada pra valer vai começar lá pra abril... Então paciência, vamos tentar um bom 9 nessa janela, se não vier, tem que trazer na de meio de ano...
  11. Sobre o parágrafo que destaquei, acho que vale a pena só pontuar que a MLS tem uma série de regras que evita a formação de "super-times". Tem teto salarial, cotas divididas igualmente se me lembro bem, número de jogadores por time que podem receber um salário acima de x, etc. É natural que no México, com uns 4 times bons, esses times sejam superiores aos times que da MLS que têm que seguir essas regrinhas, que servem pra tornar o produto futebol mais sustentável, atrativo a investimentos, facilitar crescimento orgânico, aumentar competitividade interna...
  12. Passava no Star+, mas fui procurar dia desses e não tinha armazenado... Tem jogo do Peñarol do Agustin Alvarez se vocês quiserem heheheh
  13. Cara, tem uma diferença entre colocar 160 milhões (se for definitivo, 4 anos) em um jogador que completa 30 anos esse ano, e colocar 100 milhões (eu acho caro) em um jogador que vai fazer 24... Se o de 24 corresponder razoavelmente, na pior das hipóteses ele tem 10 anos de bom futebol. O outro, quando encerrar o contrato, vai estar completando 34 anos. Na versão menos pesada (empréstimo), estaríamos colocando entre 30 e 36 milhões em um jogador que não é nosso. São modelos de negócios bem diferentes. Se o preço do Taty for 100 mi, eu sou contra, não faria. Se for até 10 USD, acho que ainda dá pra recuperar até parte do valor, embora eu ache que com paciência, se esperar até o meio do ano, dá pra achar centroavante melhor... A questão é que a torcida quer agora... Por mim, a gente fica com o que a gente tem e só contrata quando surgir uma boa oportunidade... Acho inclusive que talvez o Danilo tenha um custo benefício melhor do que o Taty, mas tem que ver como ele é sem bola, se o Abel topa um cara que não ganha muita disputa de bola, que talvez não tenha jogo aéreo...
  14. Deve ser impulsão... Ele faz muito gol de cabeça - 1/3 dos gols com bola rolando aparentemente, nessa temporada (6).
×
×
  • Create New...

Important Information

By using this site, you agree to our Terms of Use.