rafa_1994

User
  • Content count

    203
  • Joined

  • Last visited

About rafa_1994

  • Rank
    Sub-10

Contact Methods

  • Facebook
    Rafael Zanella

Recent Profile Visitors

312 profile views
  1. Então, foi o que falei anteriormente. Nem contrata então. Se é joãozinho ou outro que vai jogar ou não pouco me importa. Mas, foi um jogador não barato (15 milhões de reais). Seguindo esse prognóstico era melhor ter deixado um da base para não jogar igual. A pergunta é: titular que estiver jogando mal pode ou não ser sacado do time? Porque se ele for jogar todas, como vem jogando, a despeito de desempenho técnico, melhor nem contratar e economizar. Uma coisa é não ter espeço para jogar por ser pior e outra é ser a alternativa para uma posição o titular estando mal e nem ser testado. Isso me faz pensar se esse maluco é pior que o titular em má fase (mas, no final, não dá para saber já que não se tem o teste empírico). Exato, antes era o Moisés e agora tem o Ramires. Vejo as oportunidades para ele como ínfimas. O que, mais uma vez, confirma que nem era para ter contratado então. Quem avaliou um jogador que nem em branco tem capacidade de ficar?
  2. Em que momento eu disse que é para testar em fase de decisão? Se quando houve chance de testar não fizeram (porque a torcida é impaciente). Teve o Paulista inteiro aí para testar e não o fizeram. Ninguém que pede oportunidades a outros jogadores exige essa máxima aqui que é repetida de: "testa em decisão então". Jogador tem que ser testado antes para saber se pode ou não contar em fase de decisão. Agora que não vai testar mesmo. Agora, paciência, vai com a opção que tem e espero que volte a jogar bem. Terá muito jogo para ele jogar? Concordo que sim, mas até agora teve muito jogo para jogar e não jogou também. Se continuar o que vemos vai continuar a não jogar o titular bem ou não. BH cai muito fisicamente quando joga sempre e precisa de alguém para alternar com ele sem prejuízo técnico (mais um GAP para que se testado outra opção no BR).
  3. Melhor nem contratar que aí economiza dinheiro então. Vai testar quando? Segundo essa lógica nunca. Titular mal: "ele precisa jogar para pegar confiança de volta" Titular bem: "nem precisa testar já que é só deixar o titular atuando" Titular desgastado e em fase de decisão: "Vamos para o sacrifício já que não testou outra opção"
  4. Não discordo, desde que sejam avaliados e o Paulista serve para isso na minha opinião. Como disse, jogar com time alternativo pode fazer cair a renda no Paulista. Mas, um jogador que tenha destaque (pode até ser mediano) já tem boas chances de ser vendido e faturarmos bem mais do que essa queda. Se não for vendido e ter destaque pode substituir a grana empregada em um jogador que teríamos que contratar e gastar grana. Façam em paralelo algum torneio lá no NE para atender parte da demanda da nossa torcida que mal consegue ver o time no ano por lá. Com o tempo a torcida começa a entender que esse é o sentido do campeonato e volta a subir o público também. Façam umas promoções para o Paulista. Peguem e façam projetos sociais levando crianças carentes e de baixa renda em jogos que não vai ter demanda máxima (isso acontece hoje com o principal) formando novos torcedores. Imagine surgir um novo "Jesus" que tenha destaque no Paulista e entra na rodagem do time principal e se torna uma peça importante em títulos. No outro ano pode surgir uma nova peça e a torcida vai querer ir.
  5. Suave mano, cada um com suas convicções. Mantendo o debate é o que resta desde que se tenha respeito. Não é uma fonte certeira mesmo. Porém, até os clubes estipulam valores de vendas de jogadores e quanto mais eles entrarem em campo acho que maior é a chance de ser vendido. Apenas isso. Não entendo tanto dessas questões contábeis também. Mas, tranquilo, passemos a debater tais assuntos quando estiver feito esse "retiro" talvez. No mais abraço
  6. http://blogs.lance.com.br/superraiox/fpf-fatura-mais-de-r-3-milhoes-com-bilheteria-sendo-quase-r-1-milhao-com-jogos-do-palmeiras/ Sim, não é faturamento total, mas era da bilheteria o que vi. Não chega a 40%, mas sim 33%. Desse faturamento de 60 milhões hipotéticos hoje estão incluídos os 10 milhões da TV para cada clube grande (valores que o Nicola apresentou nas cotas de TV da federação paulista)? Só nisso já se sobra 20 milhões? É isso? Acha mesmo que o Palmeiras deixando de jogar com o time titular não tem impacto para FPF com patrocinadores e tudo mais? Se o Palmeiras faz isso começa a ruir os fontes dela aos poucos. Então, o Galliotte no final não apresentou diretriz alguma a subordinada comissão técnica dele? Após fazer tudo aquilo e romper e quando chegou na hora do vamos ver foi lá e deixou a opção do time principal? Foi um grande teatro a ruptura? Ainda depois vai lá com o time principal o VAR erra no lance da mão e ainda tem que escutar de Delegado gambá que somos chorões. Essa é a imagem que ele quer passar? Então, ele realmente foi só um mal perdedor já que ele assentiu com colocar o time titular. Minha opinião, omisso. Paulo Nobre era odiado pelo elenco então? Pq ele sempre estava presente e ele conversa sempre com os jogadores para ver o que precisavam. Inclusive nas eliminações. É só ver os videos da TV Palmeiras e os setoristas quando o Nobre era presidente. Na verdade o Galliotte estava numa enrascada por conta da litigância do Nobre com a Leila. Olha, os indícios eram gigantes que o título de sócia dela era falso e o Mustafá deu um jeitinho de arrumar para ela. Galliotte fez o certo em deixa a escolha para os sócios e a CREFISA continuou. Mas, logo em seguida, pegou e pagou a dívida com o Nobre (que tinha taxas de correção menores do que são aplicadas com a da CREFISA). E após pagar ele assumiu um dívida que nem existia e isso foi bem sério na minha opinião. Quem fazia as operações erradas com o fisco? A CREFISA. Por que o Palmeiras teve que assumir esse ônus? Entendo que temos capacidade de cobrir isso, porém sou bem receoso quanto a isso (só vejo ela aumentando e nenhum sinal para que isso se cubra). Aliás, ainda se a CREFISA não assumir ela ganhou uma #*&! propaganda gratuita. "Eu doo dinheiro ao Palmeiras". "Jogadores contratados pela CREFISA". "CREFISA contrata mais um". Quando, agora, em última instância, os riscos são todos nossos. Quanto a perder dinheiro acho que esta enganado também: vou dar apenas um exemplo de um jogador que fez 2 partidas pelo palmeiras no profissional e foi vendido. Que foi o Caso do Fernando. E outra, acha que o Luan Cândido jogando ele não poderia ser vendido por mais? 10 milhões de euros nele, hoje, 44 milhões de reais. https://www.terra.com.br/esportes/lance/palmeiras-vende-fernando-por-r-24-mi-e-tera-15-em-negociacao-futura,fb1a6bc4664447bedef4ef107c9823aa0ctvnq65.html Palmeiras vende atacante Fernando por R$ 24 milhões. Atacante defenderá o Shakhtar Donetsk (UCR) e renderá ao time alviverde 90% desta quantia - R$ 21,6 milhões. Pelo profissional, fez duas partidas, uma no fim do ano passado, e outra no Paulistão, contra o Ituano. Foi nesse jogo do Estadual de 2018 que o atacante fez seu único gol pela equipe paulista. Quanto que faturamos com bilheteria no Paulistão? Quanto que acha que seria a queda de bilheteria em detrimento de venda de atletas? Um que se destaca já cobre qualquer perda. Dois que se destacam ganhamos muito mais. Seja evitando gastar em contratações ou mesmo fazendo dinheiro. Detalhe que nem precisa ser excecional que aparecem propostas vendo uns "Vizeus" da vida medianos e faz dinheiro. No final, em valores absolutos ganhamos MUITO mais.
  7. Mas, e aí? Vamos sofrer o ônus e deixar o benefício para outro sem fazer nada? Para mim isso é omissão da diretoria sim. Mostra como que o árbitro de video é incongruente sendo que a própria comissão de arbitragem, na época, disse que o VAR tinha acertado no lance do Thuller. Eu não to querendo que deixem de expulsar o Felipe já que ele foi imprudente e mereceu. O que vc disse parece que quero beneficiar de um erro, mas quem foi beneficiado por um mesmo árbitro não fomos nós. Não foi nesse lance que fomos prejudicados. Eu quero ver é alguma sanção ao árbitro de video. Não vi o lance do Luiz Adriano a posteriori, mas posso estar sendo traído pela minha memória só que no ato eu comentei que sofreu uma carga. Aliás o juiz não marcou falta alguma no Luiz e ele estava sofrendo cargas a todo tempo (parecia um jogador do Palmeiras contra os gambás que o daronco marcava tudo para eles e nada contra nós nas faltinhas de jogo). Assunto arbitragem é chato mesmo. Discordo veemente disso já que qual é a recorrência que reclamamos de arbitragem? Os do Inter vencem e falam nada. Perdem ou empatam sempre é a arbitragem e em jogos que não tem tiveram lances significativos. Não sou clubista e cego para deixar de ver quando nos favorecem e quando nos prejudicam. Comparar ontem com alguma reclamação que o Inter anda fazendo jogo sim e jogo sim não faz sentido algum a meu ver, Guerreiro aliás sempre reclama da gente desde quando tava no Cheiroso. É que não da para dissociar o resultado de ontem com uma cobrança se a arbitragem foi péssima. Mas, no final, o saldo foi muito mais positivo já que estamos voltando a ter um padrão perto que era antes da parada da Copa América.
  8. Claro que dá para ficar sem jogar com o Plantel principal. Se diminuir público por isso recuperamos com algum jogador que venha a se destacar da base. Qualquer venda já recupera a "bilheteria perdida" e damos menos grana a uma Federação que sequer nos respeita. Fora que tiveram umas matérias falando que eles arrecadam com taxas coisa de 40% do total só conosco. Que arrebente o orçamento deles e foda-se. O nosso não vai ser deixar de ganhar dinheiro, pelo contrário iriamos ganhar mais. Com o tempo a torcida percebe que é um campeonato completamente secundário e volta a entender a ir já que entende que é para revelar jogador. Aliás sugiro até jogar no Pacaembu nesse período e o elenco principal fica fazendo pré-temporada maior. Ele ter aceitado por o elenco principal em 2019 após 2018 foi muita viralatice e mostrou que a pressão que fez só foi um jogo de cena e ainda da argumentos para mostrar que o clamor que ele fez foi de "mal perdedor", nisso, o Galliotte, é muito mirim perto do Nobre. Muito menos presente no vestiário como o Nobre era também. Quando que vimos alguma matéria do Gallliotte presente com os jogadores após derrotas e tudo mais. Como vice e gestor ele vai bem, mas nesse aspecto de arbitragem e o Paulista ele foi é péssimo e esta sendo omisso sim. Só que ele tem seus méritos também como a negociação com a RGT. Ao mesmo tempo que quero ver como ele vai solucionar a "dívida da CREFISA" e como ele deixou de falar que o Avanti é importante para o clube. Nobre, a todo instante, fazia questão de destacar a força do Avanti e muitas vezes o Galliotte sequer o cita.
  9. Pera lá, o operador do VAR no jogo de SP x Flamengo que o Thuller fez a falta no Pato era o mesmo de ontem. Ele confirmou a expulsão ontem do Felipe Melo, a meu ver justa. Mas, com isso temos um flagrante de não aplicação do mesmo critério do arbitro do VAR. Se ele confirmou a expulsão do Felipe ele deveria ter alertado o arbitro no lance do Thuller ou se ele não falou para expulsar o Thuller ele deveria ter alertado o arbitro ontem para não expulsar. Detalhe que o Thuller contundiu o Pato que ficou semanas sem jogar tamanha a força desproporcional que eu saiba o Lucca continuou a jogar numa boa a partida. É só ver que rolou toda uma comoção pq era o Felipe Melo também, o que não tira que foi irresponsável da forma que chegou, o Lucca vê todos os companheiros dele já alarmados no ato e ainda da uma olhadinha conferindo se teve o vermelho (para voltar a ficar desacordado). Foi uma expulsão correta, porém o mesmo VAR sem critério? Qual que ele usou? A depender da cor do uniforme ele age ou não age? Só se resolve isso como? Áudio público dos árbitros com suas interpretações. PREMISSA DEFENDIDA PELO CLUBE DESDE O INÍCIO. Pênalti do Barbosa foi muito pênalti mesmo. O Segundo pênalti vai me desculpar, mas só por ser interpretativo e claramente não é um erro evidente não era para ser chamado o VAR. Engraçado que até agora nas aplicações do VAR em lances interpretativos o que foi marcado a favor nosso (Pênalti do Dudu na semi do Paulista e Pênalti contra o Ceará) volta e desmarca, mas o que é contra se confirma (falta no primeiro gol do Ceará lá e o Pênalti ontem). Queria escutar alguém chegar a falar que foi um erro evidente do árbitro nesse pênalti, se falou ser afastado no ato. Bola em disputa e quem faz o movimento e atinge o jogador é o do Bahia e não o Luan. O mesmo VAR que viu um lance interpretativo vai lá e chama o árbitro (lance sem erro evidente claro) em desatino com o protocolo do VAR vai e ignora a carga no Luiz Adriano dentro da área que sofreu uma carga enquanto ele esta no ar onde é agarrado e empurrado impedindo que dispute o lance deixou esse "lance interpretativo" de fora? Só chamou no lance interpretativo a favor Bahia? Lance do impedimento o Dudu fica parado no lance e quem vai de encontro a ele foi o Moisés. Depois acontece o pênalti no Rocha. A jogada era em outro lance e o bandeira levantou parece que no susto achando que o Marcos que estava. Queria saber do VAR o que ele viu. Ele foi omisso mais uma vez? Ele não viu que o Rocha não estava impedido e foi lance de pênalti? Se foi lance de pênalti ele tinha que acionar o juiz. Detalhe que a jogada do segundo pênalti marcado veio de uma bola na barriga do Dudu que ele estava se projetando criando um lance de perigo idêntico aquele que ele quase fez o terceiro. VAR na Premier League - mínima interferência e máximo benefício. Transparente, ágil e assertivo. VAR no Brasil - máxima interferência e mínimo benefício. Nebuloso, demorado e errôneo (principalmente por extrapolar o seu limite). Galliotte é omisso demais com isso. Deveria se posicionar de forma clara e contundente. Publicar a comparação dos videos e fazer notas oficiais fora as reclamações protocolares nas comissões de arbitragem. Pegar e deixar claro como que um mesmo árbitro age de forma tão distinta e se errar contra nós é geladeira. E mais uma vez fazer coro pela transparência para que a ferramenta se torna menos questionável e aparente idoneidade. Vai esperar mais uma vez dar uma merda maior para se posicionar? Aí depois fica com aparência de mal perdedor. Posicionamento tem que ser agora.
  10. Verdade, após a eliminação do paulista não tivemos 15 dias para treinar e por isso o time foi super mal fez 15 jogos vencendo 14 e empatou 1 antes da parada. LIBERTADORES: 3J, 3V (100% aproveitamento), 8 GP, 0 GC. Palmeiras 3 x 0 Junior Barraquila Melgar 0 x 4 Palmeiras Palmeiras 1 x 0 San Lorenzo BRASILEIRO: 9J, 8V e 1E (92% de aproveitamento), 18 GP, 2 GC. Palmeiras 4 x 0 Fortaleza. CSA 1 x 1 Palmeiras. Palmeiras 1 x 0 Internacional. Atlético MG 0 x 2 Palmeiras. Palmeiras 4 x 0 Santos. Botafogo 0 x 1 Palmeiras. Chapecoense 1 x 2 Palmeiras. Palmeiras 1 x 0 Athlético PR. Palmeiras 2 x 0 Avaí. COPA DO BRASIL: 2J, 2V (100% de aproveitamento), 3 GP, 0 GC. Sampaio Corrêa 0 x 1 Palmeiras. Palmeiras 2 x 0 Sampaio Corrêa.
  11. Desculpa, mas não concordo. Claro que existe o risco de flopar e desvalorizar. Mas, quantas vendas não acontecem de jogadores meia bocas por preços bem significativos só deles estarem em campo. Apenas um jogador que dê certo já vale o risco de uns 5 que por ventura vierem a flopar. Olha esse zagueiro meia boca do flamengo que foi vendido por 11 milhões de euros (só nisso já daria para manter o que pagamos no Gomez e VH, respectivamente, 6 + 5). Fora que podemos ter um jogador de um nível técnico que com toda nossa capacidade financeira não conseguiríamos ter. Acho os riscos de gastar mais em apostas com mínima experiencia no profissional de outro clube muito maior do que os que vierem da nossa base. No mais, se continuar vendendo bom, desde que seja para sanear o clube. É uma fonte que ainda vamos desenvolver bem.
  12. Não da para ter certeza que seriam melhores pq nem foram testados. Aí vamos ficar com achismos no final de qualquer forma. Ano que vem vamos saber se o Cadu será melhor que o Érik já que este é o destino que deve ser esse mesmo. Enquanto ano que vem vamos deixar de apostar no Angulo e contratar outro Cadu por 26 milhões também? Ou o Angulo entra como contratação já que pagamos por ele ai vão apostar? Com que base vc afirma que o Cadu atuará melhor que o Artur? Se analisar os comparativos da serie B que ambos jogaram juntos o Cadu aparece com o maior perdedor de bolas da competição e o Artur como o maior assistente. Não que esse recorte comprove que um é melhor ou pior. Apenas demonstra que um teve melhor desempenho em tal ano específico.
  13. Salvo engano o Jesus só assumiu a titularidade do Sub-20 após jogar no profissional. Tanto que em 2016 ele ainda jogou copinha que fomos até a semi-final e fomos eliminados na Arena Barueri pelo Botafogo-RP por 2x1 com um gol do Jesus nos acréscimos do segundo tempo. Fernando que era destaque junto dele na base e mal chances teve no profissional já foi vendido logo após fazer umas 5/6 partidas no Paulista.
  14. Se o Jesus tivesse na base hoje nem subiria. Precisou de um lobby torcida e imprenso para que ele tivesse oportunidades. A título de comparação temos o Fabrício com a mesma idade e fez 37 gols e o Jesus fez 38 gols e qual a perspectiva do atleta entrar em campo? Claro que são diferentes as situações de jogar na base e no profissional, mas, nas chances que tem de testar não aproveitam. Nunca vai me entrar na cabeça em gastar mais com apostas de outros clubes em relação ao que já temos na base. Acho muito pouco que poucos jogos no profissional dessas tão apostas para justificar uma predileção por elas. Aliás, se de entrar 10/15 jogos os preços dos atletas disparam. Veja o que acontecem com Santos, SP, Inter e Flamengo. "Ah, mas base só serve os excepcionais e ponto final." Aí que está, em 2015, tinha Matheus Sales, Lucas Taylor e João Pedro jogando final de Copa do Brasil e todos foram importantes na conquista. Partir desse pressuposto de usar apenas os diferenciados é válido e mais plausível no cenário europeu. Lá rola uma grana violenta e eles possuem não só nos titulares como também na reserva jogadores titulares de seleções nacionais. Estamos bem distantes dessa realidade e, sim, acho falho essa questão da transição. Mas, ainda bem que ao menos estamos fazendo dinheiro com a base e obrigado mais uma vez pelo Paulo Nobre por ter iniciado esse trabalho. E se coloca um moleque da base que não da certo na posição do Carlos Eduardo? Volta ele para base, empresta para outro time e, aí, sim, busca uma alternativa. Talvez até mais cara que o Carlos Eduardo só que melhor tecnicamente. Se ele da certo e vira um "Keno" mais novo e daqui 1 ano é vendido pelo preço do Jesus também? Qual que é o risco de apostar na base ao invés de contratar jogadores medianos (pode ter prognostico de melhora ou não, por ex, Hoyran, Veiga, M.Fernandes)? Acho que as chances de ganhos com a base são completamente maiores (talvez estejamos desperdiçando dinheiro e títulos com o ganho técnico).
  15. De acordo. A base serve para duas premissas em ordem hierárquica: Premissa 1: Benefício técnico fornecendo jogadores seja lá o nível (vai ter desde médio, bom e excepcional). Premissa 2: Fazer dinheiro e gerar lucro para ajudar o time. Entendo que isso deva ser espeitado. Mas, nas condições que estamos hoje tudo é confortável. Porém, acho que devemos nos sanear completamente para que essas premissas entrem em sua plenitude. Se venderem o Vitão por esse valor está ótimo (ainda mais se conseguirem reservar um valor futuro em uma venda). Mesmo se tratando de um super destaque da base ainda é bem alta e pouco provável. Eu ainda "perdoo" algumas negociações desde que sejam para pagar dívidas e se houvesse esse aporte aí eu destinaria ele como se fosse um calção para interromper a crescente "dívida" com a CREFISA. Isso deixaria qualquer jogador que temos com ele mais "fáceis" de negociarmos também. PS: Alguém sabe quando que está previsto no orçamento desse ano em vendas de jogadores? Teve alguma mudança após fecharmos com a RGT? Botos na época que a proposta ainda era de 6 milhões de euros. Ah como que queria que fosse verdade isso. É a grana que a gente pagou no Gomez.