Conde Verde

Debate PTD
  • Total de itens

    8.962
  • Registro em

  • Última visita

Sobre Conde Verde

  • Rank
    Categoria Master

Profile Information

  • Gênero
    Male
  • Localização
    Brasília - DF
  1. O nome disse é personalidade. Aparentemente, assim como o Cuca, o Valentim tem.
  2. Primeiramente, não cogito a venda do Dudu, sobremaneira por esses valores. Na boa, pelo Dudu eu não pediria menos que no mínimo a metade do valor da multa comentado aqui no tópico. Isto é, a menor pedida seria uns 17,5 mi de euros. Por menos disso... não, obrigado. Jogador importantíssimo. Para tirá-lo, a oferta tem que ser de fato irrecusável - o que não é o caso dessa proposta.
  3. Guerra tem um físico muito frágil. Não dá para contar com ele full time. Sendo assim, precisamos contratar um meia com excelência técnica, mas também com aspecto físico mais resistente e maior presença em jogos por temporada. Salvo engano, esse último aspecto é frequente na carreira do venezuelano.
  4. Sou contra ao que foi feito pelo senhor durante a partida. Era nítido que aquilo ali se tratava de algo de muito mal gosto e que causava sofrimento desnecessário ao animal. Não considero uma questão relacionada ao "politicamente correto", porém sim de mínimo respeito com um ser vivo que possui sensibilidade, por exemplo, à dor e ao calor. Inclusive, há previsão legal relacionada aos maus tratos contra animais na Lei Federal nº 9.605/1998 (chamada Lei de Crimes Ambientais). Ademais... o seu comentário foi totalmente desproporcional. Acredito que o tenha feito de cabeça quente. Obs.: não sou vegetariano, vegano ou afins. Muito pelo contrário, sou admirador de uma boa carne... contudo, não corroboro com condutas de maus tratos ou de tortura animal.
  5. Foi falta do Dudu no primeiro gol e foi penal do Mayke. Arbitragem não influenciou o placar da partida significativamente, apesar do erro grave contra o time goiano (era lance pro árbitro que não serve para nada).
  6. Sempre achei o Roger displicente. A forma como joga evidencia isso... quando corre e não consegue a jogada, tende a desistir; quando tem um companheiro em melhor condição, prefere não passar e ser fominha, quase sempre finalizando mal; quando os outros erram, sempre cobra dos companheiros, mas quando é o inverso, não gosta de ser cobrado etc. Isso tudo dá para ser visto em jogo, imaginem nos treinos. Ele tem bola e características interessantes. Ademais, ainda que jovem, já possui idade suficiente para ter noção completa de que ser homem é diferente de ser moleque, basta colocar isso em prática. É muito mais produtivo abaixar a bola, ser mais humilde e reconquistar seu espaço. E isso serve tanto para o caso de querer ficar no Palmeiras (que está na cara que não é o seu objetivo) quanto para o de tentar uma vaguinha em algum clube de fora, viu?!
  7. Embora tenha sido contra um adversário mais fraco e o time tenha apresentado algumas falhas usuais, mérito pela escalação do Keno (baita partida do cara) e gostei das transições em velocidade da equipe. Quanto à marcação, estava bem postada e sucumbiu em lances isolados de falhas individuais, sobretudo dos laterais Egídio e Mayke. Obviamente, ainda é cedo para avaliar o trabalho dele na equipe, mas o fato de ter sacado alguns jogadores e ter entrado com outros os quais jogaram bem (em especial o Keno, com 3 assistências), por si só, já é um bom início. Espero que o time só evolua daqui pra frente.
  8. Depois de muito relutar, ontem me convenci da necessidade de laterais. Sei que são posições muito carentes no futebol brasileiro, porém precisamos de jogadores um pouco mais "inteligentes" no setor, por assim dizer. Egídio faz jogadas bizarras, botes errados, marcações precipitadas, um lateral de ofício cruzar como ele cruza é de lascar (ontem ele conseguiu lançar uma bola à área que sequer alcançou um metro de altura), enfim... Quanto ao Mayke, é um jogador mediano, que alterna boas jogadas com outras infantilidades como a de ontem (penal desnecessário). Ainda é tímido, geralmente erra o último lance, não tem no cruzamento um ponto forte, mas é esforçado e ágil na recomposição. Para o banco e/ou ser utilizado esporadicamente não faz mal. Eu sinceramente não renovaria com o Egídio ao final da temporada (acho que já deu o ciclo dele no Palmeiras), traria o Victor Luís de volta para o banco e traria um titular. Quanto à LD, dispensaria o Fabiano, traria o João Pedro de volta para o banco e traria um titular. Portanto, para o time titular, precisamos de dois laterais, um meia e um centroavante pro ano que vem. E talvez um zagueiro, dada a eventual saída do Mina. Ou seja, temos que ajustar muita coisa caso queiramos pensar em títulos em 2018, sobretudo no TIME TITULAR, o qual não é tão forte como imaginávamos que seria essa temporada.
  9. Quando você iniciou a sua opinião desqualificando a minha, obviamente que me desrespeitou. Está longe de ser respeitoso começar uma réplica dizendo que a opinião alheia é "o escambau". Enfim, segue o jogo. Quanto ao Grêmio, não vou mais me alongar, dado que não é o foco desse assunto, muito menos do fórum. Contudo, eu não fechei os olhos para o contexto e os méritos do jogador de futevôlei. É claro que não é só isso, todavia que há sim resquícios fortes do trabalho dos 18 meses que o Roger esteve à frente deles, os próprios esquema tático e o sistema de jogo o são - com adaptações. Em suma, claro que foi uma base montada, não houve a desconstrução que o Eduardo promoveu ao trabalho do Cuca, por exemplo. Em tempo, sou contra a vinda do Roger, como já escrevi aqui.
  10. Primeiro de tudo, antes de proferir a sua opinião, respeite a alheia. Aqui é um fórum com regras, não a sua casa. Segundo, que isso é uma questão subjetiva. O que você acha, eu discordo. Ademais, o Renato tem mérito sim (não é só sorte de os moleques do Grêmio serem lisos e não temerem errar), não obstante eu considerá-lo um técnico com postura pouco séria para o profissionalismo. Porém, a base do Grêmio atual, NA MINHA OPINIÃO, é sim advinda do Roger. Deu continuidade ao esquema do 4-2-3-1 dinâmico, com infiltrações constantes e muita produção ofensiva. O próprio Roger... que fracassou no Atlético-MG e recusou o Flamengo.
  11. O Roger é teimoso e soberbo, viu... embora a base do Grêmio atual tenha sido montada por ele. Enfim, como disse, considero merecida a chance ao Valentim. No fim do ano, faríamos um balanço do seu trabalho e decidiríamos pela continuidade ou não.
  12. Abomino o nome do Abel Braga. Técnico da linha ultrapassado para o futebol atual. Mano também é mais do mesmo. Roger tem uma soberba desnecessária e desproporcional aos seus trabalhos. Enfim, se for para ficar no continuísmo ou apostar... prefiro bancar o Valentim até o fim do ano. Se fizer um trabalho a contento, ótimo, fica para 2018. Caso contrário, a única aposta que me despertaria algum interesse é o Jair Ventura. Técnico jovem, cabeça arejada, que fez do fraquíssimo plantel do Botafogo um time competitivo e que, dentro de suas imensas limitações, realizou boas participações em competições nacionais e internacionais.
  13. Esse ano, em termos futebolísticos e de gestão de nossa área finalística (futebol), o Palmeiras deu um show de desorganização e mau planejamento. Em relação ao ano passado, tivemos uma queda de qualidade gritante.
  14. Acredito que seria razoável, ao menos, deixar o Valentim nesse fim de temporada. Ele merece a oportunidade. Foi preterido pelo horrível do Eduardo Baptista erroneamente e agora a diretoria pode dar a chance que outrora ele perdeu.