Jump to content

Eduardo Luiz

Administrador
  • Content Count

    14,327
  • Joined

  • Last visited

  • Days Won

    1

Eduardo Luiz last won the day on September 7 2020

Eduardo Luiz had the most liked content!

About Eduardo Luiz

  • Rank
    Craque
  • Birthday 10/21/1983

Contact Methods

  • Website URL
    http://www.palmeirastododia.com
  • Facebook
    facebook.com/verdaoptd

Profile Information

  • Gender
    Masculino

Recent Profile Visitors

84,915 profile views
  1. Jogo em Novo Horizonte.
  2. (Fotos: Cesar Greco/Palmeiras) O Palmeiras finalizou em dezembro passado uma espécie de “super temporada”, já que em função da pandemia as temporadas 2020 e 2021 foram encavaladas. E por causa dessa atipicidade que transformou o calendário do futebol brasileiro num caos, a tradicional retrospectiva que o PTD produz a cada final de ano saiu do papel apenas agora, com o encerramento de 2021. Como o Palmeiras fez história ao longo dos últimos 24 meses, conquistando duas Libertadores, uma Copa do Brasil, e um estadual, a nossa retrospectiva acabou virando uma “Super Retrospectiva”. Partindo de dezembro de 2019, dividimos os meses em capítulos, recordando não apenas os resultados em campo, como também os acontecimentos fora das quatro linhas, seja com notícias do mercado, dos bastidores, da política, etc. Em cada mês, é possível clicar nos itens destacados e ler como noticiamos os fatos na época em que aconteceram. Acomode-se, boa viagem no tempo e boa leitura! DEZEMBRO 2019 / JANEIRO 2020 (Fotos: Cesar Greco/Palmeiras) O ano de 2020 do Palmeiras começou, na verdade, em dezembro de 2019 com a diretoria procurando um novo técnico e um novo diretor de futebol. Depois de descartar Jorge Sampaoli, Vanderlei Luxemburgo foi anunciado no dia 15/12 (a negociação com o treinador foi antecipada com exclusividade pelo PTD). De volta ao clube após 10 anos, Luxa teria como “chefe” Anderson Barros, já que o “Plano A”, Diego Cerri, então no Bahia, recusou o convite para assumir o lugar que estava vago desde a saída de Alexandre Mattos, em novembro. Ainda fora das 4 linhas, o Verdão oficializou Edu Dracena como assessor técnico no lugar de Zé Roberto, que passou a ser embaixador do clube, e definiu a troca de coordenador científico: saiu Omar Feitosa, entrou Daniel Gonçalves. Em janeiro também teve início o processo de instalação do gramado sintético no Allianz Parque. A nota triste do período foi o falecimento do ídolo Valdir Joaquim de Moraes. No planejamento do elenco, entre dezembro de 2019 e janeiro de 2020 o Palmeiras deu início a uma grande reformulação que envolveu muito mais saídas do que chegadas. Deixaram o clube: Henrique Dourado, Antônio Carlos, Borja, Hyoran, Guerra, Carlos Eduardo, Artur, Matheus Fernandes e Deyverson. Por outro lado, apenas o lateral-esquerdo Matías Viña foi anunciado – e isso já no final de janeiro, mais precisamente no último dia do mês. “Com fome“, Luxemburgo colocou a mão na massa rapidamente, já que o Palmeiras disputaria a Florida Cup logo na segunda semana de pré-temporada. A estreia no torneio amistoso foi em 16/1 com um empate sem gols com o Atlético Nacional. Nos pênaltis, o Verdão somou o ponto extra. No segundo e último jogo, o time venceu de virada o New York City (2 a 1). Quando se preparava para voltar ao Brasil, o Verdão recebeu a notícia de que fora campeão da Florida Cup graças à vitória do Atlético Nacional sobre o Corinthians. O final do mês de janeiro reservaria a estreia no Campeonato Paulista; foram três jogos entre os dias 22/1 e 29/1: goleada no Ituano, empate com o São Paulo, e mais uma goleada, desta vez no Oeste. Luxa começava seu trabalho com uma marca: Felipe Melo de zagueiro. Sem novidades: em janeiro o time Sub-20 do Palmeiras manteve a “tradição” de não conquistar a Copa São Paulo – foi eliminado pelo Goiás, enquanto que na política uma polêmica Assembleia Geral decidiu de não reduzir o número de conselheiros vitalícios. FEVEREIRO 2020 (Fotos: Cesar Greco/Palmeiras) O Palmeiras iniciou fevereiro oscilando no Campeonato Paulista – perdeu para o Red Bull Bragantino e venceu a Ponte Preta. Enquanto disputava o estadual, o Verdão seguiu trabalhando para reforçar o elenco. No dia 05/2 o Athletico-PR anunciou a renovação do contrato do atacante Rony, que estava sendo disputado por Palmeiras e Corinthians. Mas foi um blefe, já que três semanas depois o jogador acabou anunciado pelo Maior Campeão do Brasil, que aplicou outro chapéu no rival. Contratado junto ao Nacional-URU, o lateral Viña foi apresentado no dia 11/2 (Felipe Melo participou da cerimônia). A estreia do camisa 17 aconteceu em 16/2, na vitória de virada sobre o Mirassol, partida que também marcou a estreia do gramado sintético do Allianz Parque. Três dias depois o Palmeiras derrotou o Guarani por 1 a 0 com gol de Dudu, no jogo 300 do atacante com a camisa alviverde. O último compromisso do mês foi um empate sem gols com o Santos, no Pacaembu. Extracampo: fora das 4 linhas as principais notícias de fevereiro foram a extensão do contrato de Weverton até dezembro de 2024, o empréstimo do zagueiro Pedrão ao Athletico-PR, e a não classificação do Corinthians para entrar no mesmo grupo do Verdão na Libertadores. O rival foi bi-eliminado pelo Guaraní do Paraguai. MARÇO 2020 (Fotos: Cesar Greco/Palmeiras) Em março o Palmeiras deu largada na campanha do Bi da Libertadores. Foram 2 jogos em 6 dias; primeiro o time de Luxa visitou o Tigre-ARG e venceu por 2 a 0; depois, em casa, fez 3 a 1 no Guaraní-PAR com três gols de Luiz Adriano. No intervalo das partidas pela competição continental, empatou com a Ferroviária pelo Paulista. Todos jogos do começo de março já foram disputados com as notícias do agravamento da pandemia do novo Coronavírus pelo mundo. No dia 14/3 o Palmeiras visitou a Inter de Limeira e empatou em 0 a 0. Foi a última partida oficial antes de FPF, CBF e Conmebol anunciarem de maneira oficial a suspensão de suas competições. No dia 16/3 o Palmeiras suspendeu os treinamentos. O futebol parou. Sem perspectivas de uma retomada breve, clubes, emissoras de TV e patrocinadores anunciaram as primeiras medidas para minimizar prejuízos. No Palmeiras, a primeira foi relacionada ao programa de sócio-torcedor: para evitar uma debandada, o clube resolveu reverter a mensalidade do Avanti em crédito para futuras compras de ingressos. Já a RGT anunciou a suspensão do pagamento das cotas de transmissão do Campeonato Paulista. Extracampo: no começo da pandemia o Palmeiras valorizou diversos garotos da base com prorrogações de contratos, foram os casos de Gabriel Silva, Alan, Gabriel Menino, Wesley, Patrick de Paula, Esteves e Henri. Ao mesmo tempo, definiu duas saídas: Jean e Angulo foram para o Cruzeiro. O clube também começou a instalar no CT um gramado sintético igual ao do Allianz Parque. ABRIL / MAIO 2020 (Foto: Fabio Menotti/Palmeiras) Com o agravamento da pandemia, logo no primeiro dia de abril o Palmeiras oficializou as férias do elenco por 1 mês. Ao mesmo tempo, a diretoria firmou acordo com todo departamento de futebol para reduzir em 25% o salário registrado em carteira. A medida teria duração de 2 meses. Por outro lado, o clube recebeu a notícia de que os patrocinadores (Crefisa, FAM e Puma) manteriam os pagamentos integrais. Em maio, ainda sem previsão para a retomada dos jogos, o Palmeiras deu início aos treinamentos remotos. Mesmo numa situação financeira complicada, agravada com a decisão da Turner de suspender os pagamentos das cotas do Brasileirão, o clube decidiu não demitir funcionários e oferecer uma ajuda extra a jogadores da base, indo na contramão de outras equipes. A medida rendeu uma carta de agradecimento ao presidente Maurício Galiotte, e muitos funcionários e jogadores aderiram ao Avanti como forma de retribuição. Fora do Brasil, com as notícias da retomada gradual em alguns países, a Fifa anunciou uma novidade que se tornaria definitiva: 5 substituições por jogo. JUNHO 2020 (Fotos: Cesar Greco/Palmeiras | Getafe/Divulgação) O Palmeiras entrou em junho ainda sem saber quando voltaria a jogar, mas a retomada dos treinamentos presenciais se aproximava. No terceiro dia do mês foi definido o protocolo de segurança para a volta do elenco ao CT, o que aconteceria apenas no dia 23, com os jogadores iniciando o processo que foi chamado de “readaptação física”. No final do mês, motivado por uma denúncia de agressão de sua ex-mulher que no futuro viria a ser desmentida, o atacante Dudu pediu para deixar o Palmeiras. Iniciou-se, então, uma negociação com o Al-Duhail, do Catar. A princípio, o camisa 7 sairia em definitivo, mas as tratativas só seriam finalizadas em julho. E em termos bem diferentes… Ainda em junho, o Verdão foi informado pelo Getafe que devolveria Deyverson, enquanto que o Basel, da Suíça, concluiu a compra dos direitos econômicos de Arthur Cabral. O clube também fez uma importante troca na comissão técnica: Oscar Rodrigues, preparador de goleiros, foi substituído por Rogério Godoy. Fora das quatro linhas, o Allianz Parque virou cinema drive-in, e o Governo Federal editou a “MP dos Mandantes“. JULHO 2020 (Fotos: Cesar Greco/Palmeiras) Uma semana depois de iniciar a “readaptação física”, autorizado pelo Governo de São Paulo o Palmeiras voltou a treinar com bola no primeiro dia de julho. Desde a última atividade, em março, passaram-se 110 dias. Na segunda semana do mês FPF e autoridades chegaram a um acordo para retomar o Campeonato Paulista no dia 22/7. Ao mesmo tempo, a CBF anunciou o início do Brasileirão para agosto, e a Conmebol marcou a retomada da Libertadores para setembro. Mesmo com data marcada para a volta dos jogos, o Palmeiras precisou firmar novo acordo de redução salarial no departamento de futebol, uma vez que as partidas seriam disputadas sem torcida. Antes da volta do estadual, o Palmeiras sacramentou a saída de Dudu. O Al-Duhail desembolsou 7 milhões de euros pelo empréstimo de 1 ano, mas ao final do período poderia comprar 80% dos direitos econômicos do atacante por mais 6 milhões de euros. Poucos dias antes do clássico contra o Corinthians, Rony foi suspenso pela Fifa, mas tanto o departamento jurídico dele quanto do clube agiram rápido e o atacante foi liberado para atuar. Por outro lado, o zagueiro Gustavo Gómez foi desfalque, uma vez que ele não assinou a renovação contratual por causa de um desacordo financeiro. O imbróglio com o paraguaio só foi ser resolvido no final do mês. No primeiro jogo após a longa paralisação, o Palmeiras visitou o maior rival e repetiu um roteiro conhecido até então: foi melhor e acabou perdendo graças a um erro individual, no caso, de Weverton. Mas não deu tempo para o time entrar em crise, pois iniciava-se uma maratona de jogos, e nos dois seguintes foram duas vitórias, sobre Água Santa e Santo André (já pelo “mata” do estadual). AGOSTO 2020 (Foto: Cesar Greco/Palmeiras) O começo de agosto foi reservado para a reta decisiva do estadual. Na semifinal o Palmeiras enfrentou a Ponte Preta em jogo único, no Allianz Parque, e venceu por 1 a 0, gol de Patrick de Paula. Na final o Verdão reencontraria o Corinthians, adversário na decisão de 2018 que ficou marcada pelo escândalo da interferência externa. No jogo de ida, em Itaquera, houve empate em 0 a 0. Na volta, no Allianz Parque, o time de Vanderlei Luxemburgo vencia por 1 a 0 (com gol de Luiz Adriano) até que aos 50 minutos do segundo tempo Gustavo Gómez cometeu pênalti em Jô. Com 1 a 1 no placar, a disputa do título foi para os pênaltis, quando brilhou a estrela de Weverton, com duas defesas, e novamente de Patrick de Paula, que converteu a última cobrança. Foi o 25º título estadual do Verdão, que não era campeão paulista desde 2008. Enfrentando uma maratona, mal deu tempo para o Palmeiras comemorar, pois quatro dias depois aconteceu a estreia no Brasileirão (1 a 1 com o Fluminense, fora de casa). Na sequência o Verdão empatou com o Goiás no Allianz Parque, mas depois venceu duas seguidas, contra Athletico e Santos, aliviando um pouco a pressão no trabalho de Luxa. No último jogo do mês, no entanto, um o empate com o Bahia após falha de Weverton (no último lance) fez com que o clima de desconfiança voltasse. Extracampo: fora das quatro linhas os principais acontecimentos de agosto envolveram o mercado, como o fim do contrato de Allione, uma das últimas “heranças” de 2014, e o novo empréstimo de Deyverson, desta vez ao Alavés, além da ida de Alan ao Guarani. O meia, no entanto, ficaria pouco tempo na equipe de Campinas em função de uma fratura na perna. Nos bastidores, declarações de parentes de Luiz Adriano insinuando que o atacante iria se transferir para o Internacional renderam uma breve polêmica. Precisou o camisa 10 emitir uma nota se dizendo feliz no Palmeiras para encerrar o assunto. O Verdão também apresentou reforços para a equipe feminina e lançou a nova terceira camisa, que remetia ao verde limão. No DM, o atacante Luan Silva foi submetido a uma nova cirurgia no joelho. SETEMBRO 2020 (Fotos: Cesar Greco/Palmeiras) O primeiro compromisso de setembro foi contra o Internacional, e novamente o Palmeiras perdeu pontos em casa (1 a 1). Na sequência, porém, vieram duas vitórias seguidas, ambas como visitante, sobre Red Bull Bragantino e Corinthians. Na partida contra o Red Bull Bragantino, Luxemburgo promoveu a estreia de Danilo, que em pouco tempo se tornaria peça importante na caminhada alviverde. A série de 4 jogos pelo Brasileirão em 11 dias terminou com um empate com o Sport. Na segunda quinzena do mês a Libertadores seria retomada após 6 meses da paralisação causada pela pandemia. Foram 3 jogos: duas vitórias sobre o Bolívar (2 a 1 fora, e 5 a 0 em casa), e empate com o Guaraní, no Paraguai (0 a 0). De maneira intercalada aos compromissos pela competição continental, o Verdão disputou mais dois jogos pelo Brasileiro, contra Grêmio e Flamengo, e empatou ambos em 1 a 1. O duelo contra a equipe carioca rendeu uma grande polêmica em função do surto de Covid-19 no elenco do Flamengo, que fez de tudo para tentar adiar o jogo, inclusive usar um laranja (funcionário do clube) pela Justiça Comum, algo vetado pelo Regulamento Geral da CBF. Extracampo: ganhando espaço no profissional, Gabriel Veron e Danilo assinaram a extensão de seus contratos, ambos por 5 anos. Em baixa com Luxa e com a torcida, o lateral-esquerdo Danilo Barbosa foi vendido ao Grêmio. E com 6 anos de atraso, a RGT passou a chamar o estádio Palmeirense pelo nome: saiu “Arena Palmeiras”, entrou “Allianz Parque”. OUTUBRO 2020 (Fotos: Cesar Greco/Palmeiras | PAOK/Divulgação) Patinando no Brasileirão, mas ainda invicto, o Palmeiras derrotou o Ceará por 2 a 1 no primeiro jogo do mês, voltando a vencer em casa. Mas não deu tempo para Luxa respirar aliviado. Logo na sequência a perda da invencibilidade para o Botafogo fez o sinal de alerta voltar a acender. E o que era amarelo virou vermelho com a primeira derrota para o São Paulo na história do Allianz Parque (0 a 2). Teimosa, a diretoria esperou mais um vexame para demitir Luxemburgo, o que aconteceu após outra derrota em casa, desta vez para o Coritiba (1 a 3). A saída do técnico foi anunciada no dia 14/10. Com Andrey Lopes, o Cebola, no comando interino, o Palmeiras definiu um alvo para o lugar de Luxa: Miguel Ángel Ramírez, do Independiente Del Valle. No jato da empresária e patrocinadora Leila Pereira, a diretoria enviou representantes ao Equador para tentar fechar com o espanhol, mas levou um “não”. Ainda com Cebola, o Verdão perdeu mais uma no Brasileirão (2 a 0 pro Fortaleza), mas logo iniciou uma reação: fez 5 a 0 no Tigre, pela Libertadores, e 3 a 0 no Atlético-GO, pelo Brasileirão. No final do mês, mais precisamente no dia 28/10, surgiu a notícia de que o português Abel Ferreira, do PAOK, da Grécia, era o favorito para assumir o Palmeiras. Parte da torcida, que chegou a se mobilizar via redes sociais pela contratação de Gabriel Heinze, torceu o nariz. Enquanto a diretoria negociava com Abel, o Verdão enfrentou o Red Bull Bragantino pelo jogo de ida das oitavas de final da Copa do Brasil e venceu por 3 a 1, fora de casa. No dia seguinte, 30/10, Abel Ferreira foi oficializado. Aos 41 anos, ele firmou contrato por 2 temporadas. Extracampo: novamente as principais notícias do mês envolveram o mercado. Vitor Hugo foi vendido ao Trabzonspor, da Turquia, Bruno Henrique assinou em definitivo com o Al-Ittihad, da Arábia Saudita, e Angulo foi cedido ao Botafogo. Outro garoto da base que ganhava espaço, o zagueiro Renan também teve seu contrato prorrogado. NOVEMBRO 2020 (Foto: Cesar Greco/Palmeiras) Com Abel Ferreira num camarote do Allianz Parque, o Verdão estreou em novembro goleando o Atlético-MG por 3 a 0. No dia seguinte, 3/11, o novo técnico começou a trabalhar. A apresentação oficial do português aconteceria no dia 4/11, mesma data do anúncio de surpresa da contratação do zagueiro Benjamín Kuscevic. A estreia de Abel Ferreira foi no dia 5/11, contra o Red Bull Bragantino, pelo jogo de volta das oitavas de final da Copa do Brasil. O Palmeiras venceu por 1 a 0 e confirmou a classificação, mas perdeu Wesley, lesionado (o atacante sofreu lesão no menisco e precisou passar por cirurgia). A bruxa estava solta. No segundo jogo de Abel (vitória por 1 a 0 sobre o Vasco, no Rio de Janeiro), foi a vez de Felipe Melo se lesionar com gravidade – o volante fraturou o tornozelo e também precisou ser operado. A primeira indicação de reforço de Abel Ferreira foi anunciada em 9/11: Alan Empereur. No dia seguinte o Palmeiras acertou com Breno Lopes, que em menos de 3 meses entraria para a história do clube. A maratona Palmeirense prosseguiu com vitória por 3 a 0 sobre o Ceará pelo jogo de ida das quartas de final da Copa do Brasil. Na metade do mês, antes da partida contra o Fluminense pelo Brasileirão (vitória por 2 a 0), o Palmeiras viu começar no elenco um surto de Covid-19. Sem 17 jogadores, o time foi a Fortaleza e empatou com o Ceará em 2 a 2 pelo jogo de volta das quartas da Copa do Brasil. Ainda bastante desfalcado, no compromisso seguinte Abel conheceu a primeira derrota: o Goiás marcou nos acréscimos e venceu por 1 a 0. Nos últimos jogos de novembro o Palmeiras conquistou duas vitórias: 3 a 1 no Delfín (ida das oitavas da Libertadores), e 3 a 0 no Athletico-PR, pelo Brasileirão. Extracampo: flagrado em uma festa, Ramires foi multado e afastado do elenco por descumprir os protocolos de segurança da pandemia. Dez dias depois ele foi reintegrado por Abel, mas no final do mês o Palmeiras anunciou a rescisão do contrato do volante. No mercado, o empréstimo de Luan Silva foi renovado. Já na política o clube voltou a divulgar balancetes após mais de 1 ano e meio de falta de transparência. Já as notas tristes de novembro foram o falecimento da mãe de São Marcos e do ídolo mundial Maradona, que na década de 90 chegou a ser cogitado pelo Verdão. DEZEMBRO 2020 (Fotos: Cesar Greco/Palmeiras) O Palmeiras entrou em dezembro atropelando o Delfín (5 a 0) e garantindo vaga nas quartas de final da Libertadores. Sem Abel – que também pegou Covid-19, o Verdão visitou o Santos e empatou em 2 a 2 pelo Brasileirão. Na sequência o Palmeiras visitou o Libertad e ficou no 1 a 1 pela partida de ida das quartas da Libertadores. Ainda sem o treinador, o Verdão utilizou time misto e venceu com facilidade o Bahia no Allianz Parque (3 a 0), e quatro dias depois repetiu o placar diante do Libertad, resultado que valeu vaga na semifinal da Libertadores – recuperado da Covid-19, Abel voltou nesse jogo. Enfrentando uma maratona, nos dois jogos seguintes o Palmeiras perdeu para o Internacional fora de casa (0 a 2), e empatou no Allianz Parque em 1 a 1 com o América-MG na partida de ida da semifinal da Copa do Brasil. O gol do adversário saiu numa falha incrível de Emerson Santos. O reencontro com a vitória veio diante do Red Bull Bragantino, na Arena, em jogo que o adversário massacrou os reservas Palmeirenses, mas sem conseguir evitar a derrota por 1 a 0. Abel poupou os titulares porque quatro dias depois aconteceria o confronto de volta contra o América-MG pela semifinal da Copa do Brasil. Fora de casa, o Verdão fez 2 a 0 com gols de Luiz Adriano e Rony e garantiu vaga na final. O adversário seria o Grêmio. Extracampo: o excelente começo de trabalho de Abel Ferreira no Palmeiras chamou atenção de alguns clubes no mundo. No começo do mês uma equipe do Catar fez uma proposta ao treinador, que nem quis abrir negociação. Ainda no mercado, o Verdão acertou a venda do zagueiro Antônio Carlos, que já estava emprestado ao futebol dos Estados Unidos. Base: no dia seguinte ao Natal o time Sub-20 do Verdão repetiu o profissional e foi campeão paulista da categoria sobre o Corinthians nos pênaltis. Luto: sócio-fundador da WTorre, empresa parceria do Palmeiras na construção do Allianz Parque, o empresário Walter Torre faleceu no dia 11/12 vítima de parada cardiorrespiratória, aos 64 anos. JANEIRO 2021 (Foto: Cesar Greco/Palmeiras) O Verdão iniciou o ano de 2021 focado na reta final dos torneios da temporada 2020. O primeiro compromisso, logo no dia 5/01, foi contra o River Plate, na Argentina, pelo jogo de ida da semifinal da Libertadores. Dado como “azarão”, o time de Abel Ferreira não tomou conhecimento do adversário e venceu por 3 a 0. Fora o baile. Focado na partida de volta, o Palmeiras usou reservas contra o Sport e mesmo assim venceu em Recife por 1 a 0, pelo Brasileirão. No reencontro com o River, o Verdão não conseguiu repetir o desempenho da Argentina e não viu a cor da bola no Allianz Parque. O rival fez 2 a 0 ainda no primeiro tempo, e no segundo, se não fosse o VAR anulando dois gols irregulares do River e um pênalti que seria incorretamente assinalado pelo árbitro, o Palmeiras amargaria uma eliminação inacreditável. Mas ficou no susto. Vinte anos depois, o Verdão voltaria a disputar uma final de Libertadores. Com a vaga na decisão garantida, o time de Abel Ferreira disputaria 5 rodadas pelo Campeonato Brasileiro antes de decidir o título continental contra o Santos, no Maracanã. Primeiro empatou com o Grêmio (1 a 1) e depois atropelou o Corinthians (4 a 0), ambos jogos na arena. Na sequência vieram 2 derrotas fora de casa, para Flamengo (0 a 2), e Ceará (1 a 2). O último compromisso antes da final da Libertadores foi contra o Vasco: 1 a 1 no Allianz Parque. No dia 30/01 o Verdão foi ao Rio de Janeiro para disputar sua quinta final de Libertadores na história. O palco era o mesmo do título mundial de 1951. O Maracanã, no entanto, não sediou um grande jogo. Palmeiras e Santos respeitaram-se demais. O forte calor também atrapalhou. Quando tudo indicava que a decisão iria para a prorrogação, já aos 98 minutos Danilo lançou Rony e o camisa 7 cruzou na cabeça de Breno Lopes. John ficou parado. 1 a 0. Com um herói absolutamente improvável, o Palmeiras sagrou-se bicampeão da Libertadores. Extracampo: ao longo do mês o Verdão recebeu boas notícias vindas do DM, como a recuperação de Wesley e Felipe Melo – o volante, que não atuava desde outubro, entrou no finalzinho da final da Libertadores. No mercado, Guerra despediu-se do clube após o encerramento do contrato, Borja renovou o empréstimo com o Junior Barranquilla, e Erik teve os direitos econômicos adquiridos pelo Changchun Yatai, do Japão, por R$ 16,5 milhões. Na base, a equipe Sub-20 foi eliminada do Campeonato Brasileiro da categoria pelo Atlético-MG, enquanto que o Sub-17 saiu da Copa São Paulo em clássico contra o São Paulo. A nota triste do mês de janeiro foi o falecimento de Brandãozinho, o último campeão mundial de 1951 que ainda estava vivo. FEVEREIRO 2021 (Fotos: Cesar Greco/Palmeiras) Bicampeão da América, o Palmeiras teve pouco tempo para festejar. Três dias depois do título precisou enfrentar o Botafogo pelo Brasileirão (empatou em 1 a 1). No dia seguinte embarcou para o Catar para a disputa do Mundial. No dia 7/02 aconteceu a semifinal contra o Tigres, do México. O adversário foi superior e venceu por 1 a 0. Na disputa do terceiro lugar o Verdão voltou a atuar mal e perdeu para o Al Ahly nos pênaltis. Com um frustrante quarto lugar no Mundial, o time de Abel Ferreira voltou ao Brasil para seguir com a preparação para as finais da Copa do Brasil. Foram 5 rodadas do Brasileirão antes do primeiro jogo contra o Grêmio: 3 a 0 no Fortaleza, 0 a 1 para o Coritiba, 1 a 1 com o São Paulo, 1 a 1 com o Atlético-GO, e 0 a 2 para o Atlético-MG na última rodada. Na partida de ida da final da Copa do Brasil, sem Patrick de Paula – afastado por Covid-19, o Palmeiras abriu o placar com Gustavo Gómez e dominava por completo o Grêmio até que no começo do segundo tempo Luan acertou uma cotovelada no rosto de Diego Souza, sendo corretamente expulso pelo árbitro. Com 1 jogador a menos e atuando fora de casa, o Verdão viu o adversário crescer, mas conseguiu segurar o resultado até o apito final. Foi o último jogo do mês. Extracampo: em fevereiro o Palmeiras seguiu fazendo boas negociações no mercado: vendeu 50% de Hyoran pro Atlético-MG e negociou Vitinho com o Red Bull Bragantino. Por outro lado, iniciou-se a “novela Borré”. De volta do Botafogo, Victor Luis foi incorporado ao grupo. Recuperado de cirurgia, Wesley voltou a ficar à disposição de Abel na metade do mês. Ele, que não atuava desde novembro, viria a ser importante na partida de volta da final da Copa do Brasil. Nos bastidores, funcionários homenagearam o presidente Maurício Galiotte pela gestão ao longo da pandemia. Em função da maratona de jogos, a festa oficial do bi da Libertadores foi realizada apenas no dia 15/2, já depois da campanha ruim no Mundial. Na política, ocorreu eleição para 76 novos conselheiros. Ainda em fevereiro, o ídolo Fernando Prass anunciou aposentadoria. Sua última temporada como profissional foi disputada pelo Ceará. MARÇO 2021 (Foto: Cesar Greco/Palmeiras) Ainda antes do encerramento da temporada 2020 com a disputa do jogo de volta da final da Copa do Brasil, o Palmeiras estreou na temporada 2021 em clássico contra o Corinthians pela primeira rodada do Campeonato Paulista. Com reservas, o Verdão abriu 2 a 0 mas cedeu o empate graças a um dilúvio que caiu em Itaquera. Três dias depois aconteceria a partida decisiva da Copa do Brasil. Com o 1 a 0 obtido em Porto Alegre, o Palmeiras poderia até empatar no Allianz Parque para ser campeão, mas a superioridade alviverde prevaleceu e o placar de 2 a 0 foi construído de maneira natural. Wesley, que voltou de lesão, e Gabriel Menino fizeram os gols do tetracampeonato. Com dois títulos num intervalo de menos de 2 meses, o Palmeiras deu férias ao técnico Abel Ferreira e a parte do elenco. Um grupo precisou seguir na ativa para disputar a primeira fase do Campeonato Paulista. No primeiro compromisso com reservas e sem Abel, o Verdão goleou o São Caetano (3 a 0). Na sequência veio outra vitória: 2 a 0 na Ferroviária. Em função de uma nova onda da pandemia, o Governo de São Paulo anunciou a suspensão de atividades esportivas por 15 dias. Com o calendário já apertado em função da primeira paralisação, clubes e FPF tentaram transferir os jogos do estadual para outros estados. O confronto entre Palmeiras x São Bento chegou a ser confirmado para Belo Horizonte, mas na véspera a prefeitura da cidade mineira também vetou eventos esportivos. Sem conseguir realocar os jogos, a FPF suspendeu oficialmente a partida, que só foi ser realizada no final do mês, em Volta Redonda, no Rio de Janeiro (1 a 1). Extracampo: pelo terceiro ano seguido a base do Palmeiras, fornecedora de talentos que foram importantes nas conquistas do Paulista, da Libertadores e da Copa do Brasil, foi eleita a melhor do Brasil por um site especializado. No mercado, o Verdão negociou Emerson Santos com um clube do Japão, e depois de mais de um mês desistiu oficialmente da contratação de Borré. O recrudescimento da pandemia foi o motivo alegado pela diretoria para abortar a negociação, que chegou a ser dada como certa. O único reforço que o Palmeiras anunciou foi a do volante Danilo Barbosa, emprestado pelo Nice, da França. Nos bastidores, o Verdão recebeu a notícia de que o atacante Rony estava livre de qualquer punição por parte da Fifa pelo imbróglio que veio à tona em julho de 2020. Ainda fora de campo, o Governo de São Paulo decidiu prorrogar a suspensão dos jogos por mais duas semanas (de 26 de março a 11 de abril). ABRIL 2021 (Fotos: Cesar Greco/Palmeiras) De volta das férias, o técnico Abel Ferreira reassumiu o Palmeiras no primeiro dia de abril. No dia seguinte o elenco ficou completo com a reapresentação de Jailson, Kuscevic, Scarpa e Breno Lopes, que também estavam de férias. Ainda antes do Campeonato Paulista ser retomado, o Palmeiras fez uma importante mudança na numeração do elenco. Vaga desde a saída de Dudu, e naquela altura sem perspectiva do ídolo voltar, a camisa 7 passou a ter um novo dono: Rony. Se a retomada do estadual estava programada para o dia 11, o Verdão seguiu com a programação para disputar a Recopa Sul-Americana contra o Defensa y Justicia e a Supercopa do Brasil contra o Flamengo. Sem Luiz Adriano – diagnosticado com Covid-19 e multado por ter descumprido os protocolos de segurança da pandemia, o Palmeiras visitou a equipe argentina em 07/4 e venceu por 2 a 1, assegurando boa vantagem para a volta. Logo na sequência aconteceu o jogo único da Supercopa contra o Flamengo, que foi disputado em Brasília. O time de Abel Ferreira foi superior ao adversário no tempo regulamentar, mas empatou em 2 a 2. Nos pênaltis o Palmeiras teve três oportunidades para garantir o título do torneio bônus, mas Luan, Danilo, Gabriel Menino desperdiçaram suas cobranças. Nas alternadas o Flamengo converteu e Mayke também perdeu a sua. Com a moral abalada, o Verdão voltaria a Brasília três dias depois para decidir o título da Recopa contra o Defensa y Justicia. Com a vantagem do empate para ser campeão, o Palmeiras ainda saiu na frente com gol de Raphael Veiga (de pênalti), mas acabou sofrendo a virada após ter Viña expulso. Na prorrogação, Gómez teve a chance de fazer o gol do título em cobrança de pênalti, mas ele errou. E novamente a disputa de um torneio bônus foi para as penalidades, e outra vez o desempenho alviverde foi sofrível, com Luiz Adriano e Weverton perdendo suas cobranças. O Defensa converteu todas e ficou com a taça. A frustração com a perda de mais um campeonato nos pênaltis aumentou a fase ruim do Palmeiras. Na retomada do Paulista, a equipe reserva recebeu o São Paulo no Allianz Parque e perdeu por 1 a 0 após falha de Gustavo Scarpa. Apenas dois dias depois o Verdão empatou com o Botafogo, um dos piores times do estadual. Irritado com o calendário e pressionando pelo começo de temporada ruim do Palmeiras, o técnico Abel Ferreira cobrou publicamente a diretoria para que “alguém desse a cara“. No meio desse turbilhão, a estreia na Libertadores se aproximava. No dia 21/4 o Verdão visitou o Universitario, no Peru, e abriu 2 a 0 com tranquilidade, mas teve Alan Empereur expulso e cedeu o empate. No último lance, porém, Renan fez o gol da vitória. Tentando confirmar o fim da fase ruim, logo na sequência o Palmeiras disputou três jogos num intervalo de 5 dias: venceu o Guarani de virada por 2 a 1, perdeu para o Mirassol em casa (1 a 2), e goleou o Del Valle pela Libertadores (5 a 0). Após o atropelamento, Abel anunciou seu novo lema: “Contra tudo e contra todos“. No último jogo do mês, contra a Inter de Limeira, o Verdão voltou a usar reservas e perdeu outra vez em casa (1 a 2). A classificação para a fase de “mata” do Paulista estava seriamente ameaçada. Extracampo: com tantos jogos, o mês de abril teve poucos acontecimentos relevantes fora das quatro linhas. Os principais foram o acordo de R$ 48 milhões para o pagamento de uma dívida da gestão Tirone (compra de Wesley), e a renovação do contrato do goleiro Vinícius Silvestre até dezembro de 2024. No mercado, o Verdão desistiu oficialmente da contratação do atacante Valentín Castellanos, mas por outro lado começou a se movimentar para receber de volta o ídolo Dudu, já que meio do mês surgiu a notícia de que Al-Duhail não tinha inscrito o atacante na Champions da Ásia. MAIO 2021 (Fotos: Cesar Greco/Palmeiras) Se em abril a maratona de jogos foi insana – 10 partidas, em maio piorou: 11. O primeiro compromisso foi contra o Santo André, no Canindé, e a vitória por 1 a 0 manteve viva a chance de classificação no Paulista. No dia 04/5 o Verdão visitou o Defensa y Justicia pela Libertadores e venceu por 2 a 1. Nas últimas duas rodadas da fase de grupos do Paulista o Palmeiras derrotou Santos (3 a 2) e Ponte Preta (3 a 0) e conseguiu a improvável vaga nas quartas de final. Em ritmo de maratona, o compromisso seguinte foi contra o Del Velle, novamente pela Libertadores, e o time de Abel Ferreira conseguiu um feito inédito para brasileiros: derrotar o adversário em seu território (1 a 0). O rival no “mata” do Paulista seria o bom time do Red Bull Bragantino. Mas o Verdão fez valer a melhor fase e venceu por 1 a 0 em Bragança Paulista, assegurando vaga na semifinal. Dois dias depois a diretoria anunciou oficialmente o retorno de Dudu. Na semifinal do estadual, o Palmeiras visitou o Corinthians e manteve a freguesia do rival ao vencer por 2 a 0. Classificado para a decisão do Campeonato Paulista, o Verdão decidiu não usar força máxima no jogo contra o Defensa y Justicia pela Libertadores, em casa. E foi uma pelada. A equipe argentina fez o gol da vitória por 4 a 3 aos 49 minutos do segundo tempo. Dois dias depois, em 20/5, o Palmeiras recebeu o São Paulo pelo jogo de ida da final do estadual e empatou em 0 a 0. A partida de volta foi em 23/5, no Morumbi. O time de Abel Ferreira era superior até que o rival achou um gol em chute do volante Luan que desviou em Felipe Melo. Precisando ao menos do empate para levar a disputa da taça para os pênaltis, o Verdão se abriu e acabou sofrendo o segundo gol. Era o terceiro título perdido no começo do ano. Antes de maio acabar, o Palmeiras ainda disputaria mais 2 jogos: primeiro goleou o Universitario (6 a 0) pela última rodada da fase de grupos da Libertadores, e depois visitou o Flamengo pela estreia do Brasileirão, e manteve o péssimo retrospecto recente contra a equipe carioca ao perder por 1 a 0. Extracampo: devolvido pelo Alavés, o contrato do atacante Deyverson foi reativado na CBF no dia 24/5. Àquela altura, o futuro do atacante ainda era incerto. JUNHO 2021 (Fotos: Cesar Greco/Palmeiras) Logo no primeiro dia do mês, através de sorteio promovido pela Conmebol, o Palmeiras conheceu seu adversário nas oitavas de final da Libertadores: Universidad Católica. A competição continental, no entanto, só voltaria a ser disputada em julho. O primeiro compromisso de junho foi contra o CRB, pela Copa do Brasil. Em Maceió o Verdão venceu por 1 a 0, gol de Willian. Antes da partida de volta, o time de Abel Ferreira recebeu a Chapecoense pelo Brasileirão e fez 3 a 1. Podendo empatar para avançar na Copa do Brasil, o Palmeiras acabou conhecendo a maior frustração da temporada. Com falha de Victor Luis, o adversário venceu por 1 a 0 e levou a decisão da vaga para os pênaltis, e novamente o trauma da Supercopa e da Recopa assolou o Verdão, que desperdiçou incríveis 4 cobranças, amargando uma eliminação vexatória em casa. Em crise, o Palmeiras disputou um clássico contra o fraco time do Corinthians logo na sequência, e cedeu o empate após fazer gol relâmpago com Raphael Veiga. A reabilitação veio na rodada seguinte, fora de casa: 3 a 0 no Juventude. Em seguida o time virou pra cima do América (2 a 1) e perdeu para o Red Bull Bragantino (1 a 3). Após a derrota para a equipe de Bragança Paulista, o técnico Abel Ferreira declarou que não teve os pedidos atendidos pela diretoria, e isso desencadeou uma discussão pública com o presidente Maurício Galiotte, que pela TV declarou que a fala do português “não agregava nada”. No dia seguinte, porém, em reunião com o elenco, os dois se acertaram. Para fechar o mês, o Palmeiras disputou mais duas rodadas do Brasileirão e venceu as duas: 3 a 2 no Bahia (em casa), e 2 a 1 no Internacional (fora). Extracampo: no começo de junho a diretoria precisou desmentir a demissão do técnico Abel Ferreira após ele dizer que esperava por isso. No mercado, o atacante Deyverson foi reintegrado com aval de Abel, enquanto que o zagueiro Alan Empereur foi devolvido ao Hellas Verona, da Itália. Já o volante Zé Rafael, por atingir metas, teve o contrato prorrogado até dezembro de 2024. Nos bastidores, o Verdão fez dois anúncios importantes: a renovação antecipada o contrato com a Puma, e a construção de uma Sala de Troféus no Allianz Parque. Já a nota triste foi os falecimentos de três funcionários por Covid-19. A pandemia também virou notícia no elenco profissional. Num intervalo de apenas 3 dias o meia Lucas Lima e o volante Patrick de Paula foram flagrados em festas, descumprindo protocolos de segurança da pandemia. Ambos foram multados e afastados, mas acabaram reintegrados no final do mês. JULHO 2021 (Fotos: Cesar Greco/Palmeiras) Em termos de resultado, o Palmeiras teria em julho o melhor mês de 2021. Foram 8 jogos disputados, com 7 vitórias e 1 empate. Julho também marcou o retorno antecipado de Dudu. Inicialmente o atacante só poderia atuar em agosto, mas o Verdão foi à Fifa e conseguiu a liberação imediata do ídolo, que assumiu a camisa 43 (4+3). A série de vitórias, que já tinha começado em junho, continuou com 1 a 0 sobre o Sport (fora), 2 a 0 no Grêmio (em casa) e 3 a 2 no Santos (em casa). As vitórias renderam a liderança Brasileirão. Na sequência o Verdão foi ao Chile para disputar o jogo de ida das oitavas de final da Libertadores, e venceu por 1 a 0, gol de Raphael Veiga. Antes de decidir a vaga nas quartas de final da competição continental, o Palmeiras goleou o Atlético-GO em Goiânia (3 a 0). No jogo seguinte voltou a fazer 1 a 0 na Católica (gol de Marcos Rocha), garantindo classificação para enfrentar o São Paulo. O mês acabou com mais dois jogos pelo Brasileirão: 1 a 0 no Fluminense, e 0 a 0 com o São Paulo. Extracampo: em julho o Palmeiras teve um mercado agitado. No dia 10 o volante Matheus Fernandes, que em 2020 fora vendido ao Barcelona, foi oficializado por 5 temporadas. O zagueiro Pedrão também voltou ao clube após período emprestado ao futebol português. Ainda antes de perder Viña para a Roma, o Verdão foi rápido e acertou com dois laterais-esquerdos: Jorge e Piquerez. Após o fim de dois empréstimos ao Junior Barranquilla, Borja se reapresentou, mas a diretoria avisou que a prioridade seria negociá-lo novamente. Já o zagueiro Juninho, que estava cedido ao Bahia, foi vendido ao futebol dinamarquês e rendeu R$ 5 milhões aos cofres alviverdes. Com o término do contrato se aproximando, o volante Felipe Melo foi a público e cobrou uma definição do presidente Maurício Galiotte, que utilizando o mesmo canal avisou que o vínculo do camisa 30 não seria renovado. Na base, após resultados ruins da equipe Sub-17, o Palmeiras anunciou a demissão do técnico Artur Itiro, e poucos dias depois definiu seu substituto: Orlando Ribeiro, ex-São Paulo. AGOSTO 2021 (Fotos: Cesar Greco/Palmeiras) O Palmeiras entrou em agosto com derrota em casa para o Fortaleza (3 a 2), resultado que fez o time perder a liderança do Brasileirão para o Atlético-MG. O segundo jogo do mês foi contra o São Paulo, no Morumbi, pela perna de ida das quartas de final da Libertadores. Após sair atrás, o Verdão buscou o importante empate com Patrick de Paula em cobrança de falta (1 a 1). Antes de reencontrar o rival para decidir a vaga na semifinal da competição continental, o time de Abel Ferreira disputaria um importante jogo pelo Brasileirão contra o Atlético-MG, no Mineirão; era a chance de retomar a liderança. Priorizando a Libertadores, no entanto, o Verdão utilizou uma formação mista e acabou derrotado por 2 a 0. A partida ficou marcada pela injusta expulsão de Patrick de Paula quando o placar ainda era 0 a 0. No dia 17/8 o Palmeiras recebeu o São Paulo podendo empatar sem gols para se classificar para a semifinal da Libertadores e assim eliminar o rival do torneio pela primeira vez na história. Mas o time quis mais e goleou o por 3 a 0. Classificação histórica no Allianz Parque. Cinco dias depois, ainda em clima de festa, o Verdão recebeu o Cuiabá às 11h e acabou surpreendido (perdeu por 2 a 0). Na rodada seguinte veio a reabilitação: 2 a 1 sobre o Athletico-PR, mas à essa altura o Atlético-MG já estava abrindo vantagem. Extracampo: em agosto o Palmeiras definiu algumas situações do mercado que ficaram pendentes do mês passado, como definir o futuro de Borja – foi emprestado ao Grêmio, e a venda de Viña à Roma. O clube também acertou a prorrogação do contrato de Gómez até o final de 2024, e emprestou Lucas Lima ao Fortaleza. Cumprindo a promessa de dois meses atrás, o Palmeiras inaugurou a Sala de Troféus do Allianz Parque no dia de aniversário de 107 anos, 26/8. A conselheira Leila Pereira também anunciou sua candidatura à presidência, e para não haver conflito de interesses no futuro em caso de vitória, definiu junto ao então presidente Maurício Galiotte a renovação do contrato de patrocínio por mais 3 temporadas. Nos bastidores, o Palmeiras liderou o movimento contra o Flamengo, que pretendia voltar a receber torcida em seus jogos mesmo com outros times ainda sem a mesma possibilidade. O Verdão emitiu nota pedindo isonomia e lembrando de um acordo coletivo dos participantes do Brasileirão. Na base, depois do Sub-17, foi a vez do Sub-20 ter o técnico demitido após uma série de resultados ruins. Wesley Carvalho deixou o clube e seu auxiliar Gilmey Aimberê assumiu interinamente. SETEMBRO 2021 (Fotos: Cesar Greco/Palmeiras) Em função de mais uma rodada tripla das Eliminatórias da Copa, e pressionada pelo Flamengo, a CBF adiou partidas dos times que tiveram atletas convocados, com isso o Palmeiras, que perdeu Gómez, Piquerez e Gómez, só voltaria a atuar em 12/9. E mesmo com tempo para treinar, o time de Abel Ferreira perdeu em casa para o Flamengo (3 a 1), que chegava a 9 partidas e 4 anos sem derrota para o Verdão. A equipe carioca mal sabia o que esperar… Na rodada seguinte, sem força máxima, o Palmeiras visitou a Chapecoense e venceu por 2 a 0. Três dias depois, em 21/9, aconteceria o jogo de ida da semifinal da Libertadores contra o Atlético-MG, que já tinha eliminado Boca Juniors e River Plate, e era apontado como “favoritaço” pela imprensa. Diante do forte adversário, Abel armou o Palmeiras para não sofrer gols em casa. A estratégia deu certo. A equipe Mineira não conseguiu jogar, mas teve a chance de vencer num pênalti cometido por Gómez em Diego Costa. Hulk cobrou na trave. 0 a 0 foi o placar. A tabela do Campeonato Brasileiro reservou um clássico contra o Corinthians antes do jogo de volta contra o Atlético-MG. Sem titulares, o Verdão acabou derrotado por 2 a 1. Mas o foco estava na partida do Mineirão, em 28/9. Ciente de que precisaria de pelo menos 1 gol para ficar com a vaga na final da Libertadores, o Palmeiras jogou mais solto na casa do adversário, mas ao mesmo tempo se expôs um pouco mais. Aos 6 minutos do segundo tempo Vargas fez 1 a 0 pro Atlético. Quatro minutos depois o chileno perdeu chance incrível cara a cara com Weverton. Era um sinal. Aos 22 minutos, 1 após Abel trocar Rony por Gabriel Veron, Piquerez lançou o garoto, que ganhou de Nathan e tocou para Dudu fazer o gol de mais uma classificação histórica: 1 a 1. Extracampo: no começo do mês, enquanto esperava pela volta dos convocados para poder atuar no Brasileirão, o Palmeiras disputou um amistoso entre si no Allianz Parque (time verde x time branco). Foi a forma que Abel encontrou para manter o elenco em ritmo de jogo. Ao mesmo tempo, prosseguiu a disputa com o Flamengo nos bastidores. Unido aos outros 18 clubes, o Palmeiras voltou a se manifestar pela isonomia do campeonato. Enquanto todos não pudessem ter público, ninguém deveria ter. Em São Paulo, o Governo anunciou que os estádios poderiam se reabertos de maneira parcial apenas a partir de novembro. Depois, houve antecipação para outubro. Titular, o volante Danilo teve mais 20% de seus direitos econômicos adquiridos (o Verdão passou a ser dono de 80%). Destaque na base do São Paulo, o lateral-direito Lucas Sena “pulou o muro”. Candidato a substituir o suspenso Marcos Rocha na final da Libertadores, Mayke passou por artroscopia no joelho. Modalidade reativada na temporada anterior, o futebol feminino do Palmeiras foi vice-campeão brasileiro em disputa com o Corinthians. OUTUBRO 2021 (Fotos: Cesar Greco/Palmeiras) Não satisfeito em ser eliminado em campo, o Atlético-MG ainda pagou um mico ao pedir oficialmente à Conmebol a anulação do jogo contra o Palmeiras porque Deyverson invadiu o gramado para comemorar pouco antes da finalização de Dudu entrar. A “bieliminação” (negativa da Conmebol) veio no começo do mês. Com a vaga na final da Libertadores assegurada, e já bastante distante da liderança no Brasileirão, o Palmeiras começou a fazer o planejamento para ter todo elenco 100% fisicamente para a decisão contra o Flamengo, marcada para 27/11, em Montevidéu. E isso custou mais alguns resultados ruins no nacional: 1 a 1 com o Juventude, 1 a 2 pro América-MG, 2 x 4 para o Red Bull Bragantino – partida que marcou a volta do público ao Allianz Parque após 578 dias, e 0 a 0 com o Bahia. A péssima fase – o Verdão chegou a ser o lanterna do returno – só seria revertida na partida contra o Internacional, em casa: 1 a 0. Na sequência vieram mais 3 vitórias, sobre Ceará (2 a 1), Sport (2 a 1) e Grêmio (3 a 1). Extracampo: fora da final da Libertadores por suspensão, Marcos Rocha também virou baixa no Brasileiro por lesão. Sem os dois laterais de ofício (Mayke se recuperava de artroscopia), Abel cogitou utilizar Gómez na posição, e também testou Gabriel Menino, que atravessava péssima fase. Na política, a chapa única da candidata Leila Pereira foi aprovada pelo Conselho Deliberativo. Nos bastidores, o presidente Maurício Galiotte precisou bancar a permanência de Abel quando o time amargou a série sem vitórias no Brasileiro, e a Conmebol definiu a arbitragem de Nestor Pitana para a final da Libertadores e também divulgou o preço dos ingressos: de 200 a 650 dólares. Um assalto que gerou reclamação até de jogadores. Na base, mesmo com o novo técnico Paulo Victor, o Sub-20 foi eliminado do Brasileiro pelo Internacional em pleno Allianz Parque. Exercendo o cargo de assessor técnico desde dezembro de 2019, o ex-zagueiro Edu Dracena aceitou o convite do Santos para ser diretor de futebol e se despediu do Maior Campeão do Brasil. NOVEMBRO 2021 (Foto: Cesar Greco/Palmeiras) O Palmeiras entrou em novembro tendo 6 rodadas do Brasileirão para disputar antes da final da Libertadores contra o Flamengo. Embora na vice-liderança, o Verdão tinha 10 pontos a menos que o Atlético-MG. Ou seja, seria muito difícil tirar a diferença. Os primeiros resultados do mês ainda ajudaram – 2 a 0 no Santos e 4 a 0 no Atlético-GO, mas na sequência vieram 3 derrotas seguidas, para Fluminense (1 a 2), São Paulo (0 a 2) e Fortaleza (0 a 1). Na derrota para o São Paulo, novamente em casa, parte da torcida questionou a decisão de Abel Ferreira em não usar força máxima, já que ainda faltavam 10 dias para a decisão da competição continental, e uma vitória alviverde poderia deixar o rival na zona de rebaixamento. Mas Abel tinha um plano. O último jogo antes do Verdão embarcar para Montevidéu foi contra o Atlético-MG. Utilizando uma formação totalmente reserva, o Palmeiras foi superior à equipe de Cuca mas acabou empatando em 2 a 2, gols de Wesley e Deyverson, que ganhou pontos com o treinador português. Quatro dias depois, em 27/11, o Palmeiras decidiria novamente um título de Libertadores, o segundo num intervalo de 10 meses. O adversário era o Flamengo, rival que o Verdão não derrotava desde 2017 e que a exemplo do Atlético-MG na semifinal era apontado por “especialistas” como grande favorito. A torcida adversária, soberba como sempre, também cantava vitória. Alguns ostentavam passagem para o Mundial. Outros se tatuaram com o título dado como ganho. Mas do outro lado tinha o Palmeiras. O Maior Campeão do Brasil. O clube brasileiro mais tradicional da Libertadores, dono de uma torcida que mesmo em minoria – numa proporção de 3 para 1 – calou os flamenguistas no Estádio Centenário. Com a bola rolando, treinado por um técnico de verdade – por isso o mais criticado pela imprensa esportiva do Brasil, o Palmeiras foi superior ao Flamengo do começo ao fim. Raphael Veiga abriu o placar logo aos 5 minutos da etapa inicial após assistência de Mayke, que se recuperou de lesão e foi titular mesmo sob imensa desconfiança da torcida. No segundo tempo o adversário ainda achou um gol numa desatenção da defesa alviverde, mas o destino estava escrito. Como entrou bem no “amistoso” contra o Atlético-MG, Deyverson foi o escolhido por Abel para substituir o extenuado Raphael Veiga na prorrogação, e o contestado atacante, que meses antes fora devolvido pelo Alavés e que só foi reintegrado porque a diretoria não encontrou um novo interessado, fez toda jogada do gol do título. Desde a falta que resultou na tentativa do Flamengo sair jogando com David Luiz, até a roubada de bola de Andreas Pereira. Com 2 a 1 no placar, o Palmeiras sagrou-se tricampeão da Libertadores. O segundo título continental seguido rendeu férias antecipadas para boa parte do elenco. Com garotos, o Verdão visitou o Cuiabá no último jogo do mês e venceu por 3 a 1. Extracampo: o principal acontecimento fora das quatro linhas de novembro foi a eleição de Leila Pereira para suceder Maurício Galiotte. Foi a primeira mulher na história eleita presidente do Palmeiras. No começo do mês, no jogo contra o Atlético-GO no Allianz Parque, o Verdão recebeu em um camarote do Allianz Parque o piloto da McLaren Lando Noris, que ao final da partida conheceu Dudu e foi presenteado por Abel Ferreira. Já no final do mês a Fifa realizou o sorteio do Mundial, que em função do calendário apertado de 2021 foi transferido para fevereiro de 2022. DEZEMBRO 2021 (Fotos: Fabio Menotti/Palmeiras) Com garotos e comandado por Paulo Victor, técnico do Sub-20, o Verdão encerrou a participação no Brasileirão e a temporada 2021 empatando em 0 a 0 com o Athletico-PR, em Curitiba, e derrotando o Ceará por 1 a 0, em casa, gol de Kevin. Extracampo: ainda em dezembro Palmeiras iniciou uma pequena reformulação no elenco e anunciou três saídas, de Felipe Melo, Jailson e Willian. Multicampeões, todos foram homenageados pela diretoria. As reposições também chegaram em dezembro: Marcelo Lomba, Eduard Atuesta, e Rafael Navarro. No dia 15/12, Leila Pereira assumiu a presidência. Na primeira entrevista, ela revelou o plano de ficar à frente do clube por 6 anos, ou seja, por 2 mandatos. Com o bi da Libertadores, o Verdão assumiu a vice-liderança do ranking da Conmebol. Na base, as equipes Sub-15, Sub-17 e Sub-20 disputaram as finais do Campeonato Paulista; o Sub-15 e o Sub-20 conquistaram o título. ……………………………………………… Clique aqui e veja números e a relação de todos jogos do Palmeiras na temporada 2020. Clique aqui e veja os destaques positivos e negativos do Verdão em 2020 na avaliação dos leitores do PTD. Clique aqui e veja números e a relação de todos jogos do Palmeiras na temporada 2021. Clique aqui e veja os destaques positivos e negativos do Verdão em 2021 na avaliação dos leitores do PTD.
  3. Completamos mais um ano. E que ano foi esse! Obrigado, 2021! Que venha 2022! Feliz ano novo a todos foristas. Muita saúde e vitórias do Verdão! E obrigado à equipe de administração/moderação! Sem vocês este espaço não existiria.
  4. Se você é novato aqui no Fórum do PTD, apresente-se neste tópico. Assim conhecemos um pouco mais de cada um e evitamos novos tópicos para cada novo membro. Sugestão dada pelo Blade, valeu Blade!
×
×
  • Create New...

Important Information

By using this site, you agree to our Terms of Use.