pazinatto

Debate PTD
  • Total de itens

    10.659
  • Registro em

  • Última visita

Sobre pazinatto

Profile Information

  • Gênero
    Masculino
  • Localização
    Paulínia/Americana

Últimos Visitantes

12.799 visualizações
  1. Al Capone fez de tudo,e acabou rodando pelo imposto de renda. Quem sabe,aqui em terra brasileira,o Mustafá não rode por causa de alguns ingressos. O problema é se realmente vão apurar os fatos. Será que iremos presenciar o fim do sapo boi?
  2. Borja, o iluminado.
  3. Carta da diretoria do Allianz Parque O Allianz Parque é o modelo de negócio mais vitorioso de uma arena multiuso no Brasil e começa a se tornar referência internacional. E por que o modelo é vitorioso? Porque a Sociedade Esportiva Palmeiras, proprietária do antigo Palestra Italia, teve a capacidade de negociar o maior acordo da história do futebol brasileiro. Neste acordo, o clube ganhou um estádio ultra moderno, viu a capacidade de sua casa crescer de 27 mil para 42 mil pessoas, manteve 100% da receita de bilheteria dos jogos, ganhou novas receitas e deixou, a cargo de uma empresa privada, todo o investimento e o risco do negócio. Em contrapartida, a empresa tem controle da agenda para a realização de outros eventos (além dos jogos de futebol do Palmeiras), para que o investimento feito para erguer o novo estádio e os 22 mil metros quadrados em novas instalações para o clube social, seja recuperado. Em menos de 3 anos, esse modelo, criticado por diversos órgãos de imprensa, pelos torcedores rivais e até por alguns membros do próprio Clube, foi colocado à prova e se mostrou extremamente bem sucedido. Não há nenhum exagero em afirmar que, assim como a aquisição do antigo Parque Antárctica e o acordo com a Parmalat, o Allianz Parque é um marco positivo e definitivo na história do Clube e que já mudou de forma extremamente positiva a história da Sociedade Esportiva Palmeiras. Desde a inauguração do novo estádio, o Palmeiras bate recordes de público, recordes com receita de bilheteria, conquistou dois títulos de expressão nacional e apresenta números exuberantes. Esse êxito na gestão de um estádio, sem paralelo no futebol do continente, é difícil de ser reconhecido, em especial por quem (até hoje) critica o acordo entre o Palmeiras e a WTorre. Por isso, quando documentos privados trocados entre o clube e a empresa vazam (para servir apenas aos invejosos e ressentidos de plantão), nos damos o direito de não comentar e, ao mesmo tempo, de reprovar de forma veemente tal fato. Se queremos mudar para melhor a realidade do futebol brasileiro, todos os agentes envolvidos (clubes, empresas, mídia, torcida) deveriam desestimular esse tipo de prática. Da mesma forma que a TV não exibe quem invade o gramado, não deveríamos dar publicidade a práticas ilícitas. A postura dessa gestão do Allianz Parque, o respeito dessa mesma gestão para com o Clube e seu torcedores, são intoxicados permanentemente por esse tipo de iniciativa. Entretanto, para desgosto daqueles mesmos invejosos e ressentidos de plantão, eles já perderam essa batalha. O palmeirense tem orgulho de sua arena, construída integralmente com recursos de uma empresa privada. Orgulho de torcer para o time que, mesmo sem ter a maior torcida, fez o maior acordo da história do futebol brasileiro. Orgulho de ter visto nesse período de quase três anos, verdadeiros shows da turma de Prass, Dudu, Gabriel Jesus e cia,, além do privilégio de receber em sua casa monstros sagrados como Paul McCartney, Andrea Bocelli e o palmeirense Neymar Jr. Por tudo isso, não comentamos documentos vazados de forma antiética, cujo único objetivo é causar mal-estar. Sem nenhuma pretensão além de criar um modelo de gestão bem sucedido, nós provamos todos os dias que é possível sim um clube e uma empresa privada celebrarem um acordo de longo prazo, esse acordo ser colocado em prática com êxito e mostrar novos rumos para o esporte no país. Apesar do barulho causado pelos invejosos e ressentidos de plantão, a mais moderna e bem sucedida arena multiuso do continente é o Allianz Parque, casa do Palmeiras, gerida pela WTorre". Resposta para esta reportagem grotesca da espn. chupa seus put.os.....
  4. Vcs viram o lance? Ele não caiu de maduro, foi dividida com queda luxando o ombro. E ele tb não teve culpa que seu filho ficou entre a vida e a morte. Aliás ele estava com a delegação pronto para o jogo.
  5. Só falo uma coisa......os gambás fizeram 12 pontos nos 30 pontos que disputou neste segundo turno e creio que nestes últimos 9 jogos não vão conseguir nem estes 12 pontos novamente. O Palmeiras tem que ganhar. Se rolar um sprint final com umas 7 ou 8 vitórias (incluindo uma vitória no confronto direto) teremos reais chances de buscar este título. Porém hoje, temos que ganhar ou ganhar.
  6. Primeiro de tudo, temos que ter o sprint final. Se nestes 10 jogos conseguirmos umas 7 vitória e 2 empates ou 8 vitória e 2 derrotas , acredito que dê. A esperança é verde e a ultima que morre.
  7. Espero que este "tapa na orelha" sirva de lição. Bola ele tem, mas atualmente a mascara está maior. Abaixe a bola e o ego e volte ao que era. Ou vá ser feliz em outro lugar.
  8. Acaba logo 2017 para o futebol do Palmeiras. Que ano....
  9. Se for mandar embora tem que ser agora. Pois é ele que está montando o elenco para 2018. O que não pode, é deixa-lo até o fim do ano , montando o elenco para 2018 e depois manda-lo embora, isso seria uma tremenda incoerência e falta de planejamento. A minha opinião: Eu manteria para 2018. Treinador estrangeiro é muito difícil dar certo e dos técnicos Brasileiros só vejo o Tite como um técnico bem superior, o resto está no mesmo nível ou abaixo .
  10. O Palmeiras da "era maldita", teve vários jogadores que nos afundaram em dívidas e nos trouxe pouco ou quase nada dentro do campo de futebol. O Valdívia pode ser considerado o numero 1 destes atletas. Custo altíssimo, poucos minutos dentro de campo, poucos gols ou assistências, grandes indisposições e problemas fora campo. Sempre falei, o Valdívia foi a cara do Palmeiras da "era maldita".
  11. Apenas um detalhe......se for dar prioridade, que seja pro Brasileiro! Dar prioridade para torneios mata-mata é furada. Se encaixar boas contratações pontuais dando prioridade para o Brasileiro , com certeza vamos beliscar um ou dois títulos. Torneios mata-mata a sorte ou o azar conta muito, já campeonatos com inúmeras rodadas (38 para ser exato), é difícil dar zica se entramos com o que temos de melhor todo jogo.
  12. Sobre o Lucas Lima. Pode ser marrento, já teve treta com a nossa torcida, mas eu aceitaria na hora ele por aqui. Tem talento, é ainda jovem com muita lenha pra queimar e creio que encaixaria como uma luva no nosso meio campo. Porém acho que não vem, vai querer atuar no exterior.
  13. Tb acho. As marias não vão deixar os gambás carimbar a faixa , justo no jogo seguinte e em casa. Os caras estão confiantes e vão querer embalar no Brasileiro tb.