BMarinho

Debate PTD
  • Content count

    1,376
  • Joined

  • Last visited

About BMarinho

  • Rank
    Profissional
  • Birthday 12/23/1985

Profile Information

  • Location
    Barueri

Recent Profile Visitors

782 profile views
  1. Cara é impressionante a estabilidade defensiva que nosso time tem, é claro que tem muita temporada ainda, muitos jogos, Libertadores normalmente quando afunila os times Argentinos sobretudo são mais capacitados taticamente e isso causa batante problema aos Brasilieros, agora, o que essa comissão tecnica com Bigode e Turra oferece em termos de movimentação defensiva, é uma coisa muito mas muito impressionante. Durante o Paulista, era possível mesmo nos momentos mais complicados de pressão por resultado, perceber que taticamente o Bigode e comissão estavam "tateando" a melhor estrutura para o time, aliás como é padrão do Bigode, a redução do campo de ação do Felipe Melo por exemplo foi um belo ajuste e que soltou o futebol do Melo definitivamente, mas não só isso, o movimento de cobertura da equipe parece que entrou num ponto de soncronia bem automatizada, os jogadores sabem onde e porque ir para determinado lugar do campo já se posicinando de acordo com a movimentação da equipe como um todo, isso é muito bonito de ver, preferência estilistica cada um tem as suas claro, mas não reconhecer a beleza de uma estrutura defensiva como a que o Bigode e sua comissão montaram, é de muito clubismo que vejo em certos comentaristas da televisão infelzimente. Eu não sei se o Turra tem o desejo de ser técnico, muito menos se ele está preparado para dar esse passo nesse momento, agora eu gostaria de ver esse cara numa comissão técnica permanente do Palmeiras enquanto ele estiver disposto a ser auxiliar, cada entrevista que vejo é um cara com uma idéia de jogo muito bem definida, e que fala de como colocar em prática de maneira efetiva, não aqueles loucos que tem uma idéia mais reativa do jogo, mas nas entrevistas dizem se espelhar no Brasil de 82....
  2. Eu me pergunto isso também Silva, se faria sentido titular e reserva exatamente com o mesmo estilo de jogo, ou pelo menos muito próximos, por um lado se perderia um pouco a tal profundidade de elenco que os especialistas tanto falam, a capacidade do time mudar uma peça e variar seu estilo de jogo, por outro seria uma "garantia" para o caso de suspensões, lesões, etc do Deyverson. Se o Luuk fizer essa troca, me parece que vai ser unica e puramente por questão de grana e muito alta, e que possivelmente no pacote vão prometer construir um time que jogue em função dele, cara tá bem no PSV, é capitão, artilheiro, não faria muito sentido por questões puramente técnicas fora que se estiver rolando algum problema com diretoria ou mesmo com o técnico Van Bommel, ainda tem mercado na europa, poderia ir pra algum time menor em um país de liga mais forte. Eu não tenho a menor isenção pra opinar numa disputa dessas.... hahahahahhahah pra mim de olho fechado Luuk De Jong. hahahahhahahaah
  3. Olha Silva, seria uma briga boa com o Deyvin, o estilo é muito semelhante, ambos são aquele centro avante que faz o time jogar com movimentação e servindo de referência, só que vejo uma capacidade um pouco maior do Luuk em finalizar os lances pela questão de posicionamento, ele ajuda muito o time na construção das jogadas, porém o estilo de movimentação dele sempre é mais voltado para se posicionar em busca da finalização, nesse ponto eu acho ele um pouco superior ao Deyvin, nos outros pra mim ambos são bem equivalentes e seria uma disputa boa. Eu achava que o irmão dele Siem De Jong ia ser uma das maiores revelaçoes do Ajax, mas no fim, parece que ele Luuk tem a carreira mais consistente, enquanto o irmão se escondeu na Austrália.
  4. Felipe Melo tem que colocar uma estátua do Bigode na sala dele e agradecer todo dia pela chegada do Big Phill, mas acima de tudo pela capacidade de gestão de pessoas que nosso treinador tem, depois daquela "pataquada" que ele Melo aprontou na libertadores, imprensa, torcida, e possivelmente grupo nas costas pressionando, não é qualquer um que aguentaria a pressão e bancaria o cara como o Bigode fez, colocando inclusive para jogar logo na sequência. Em termos táticos também é outro ponto que o Felipe Melo precisa agradecer e muito o Bigode, dentro do estilão Felipão de ser, a quantidade de espaço que o Melo precisa cobrir, é muito menor, e a proteção que ele tem é muito maior no conjunto todo, essa organização do time, soltou o Felipe Melo para poder usar todo seu potencial tático e técnico, e ai claro entra também os méritos pessoais dele como um excelente jogador que é, tá jogando muita mas muita bola, que continue assim, longe de encrencas e mostrando toda sua capacidade de jogo.
  5. until

    Ney Franco fez o mais obvio: Rildo “cara de égua” correndo pra cima do Marcos Rocha que defensivamente tem bastante dificuldades, Tonhão na cobertura dele é emoção garantida!
  6. Exagerado, acho que o ponto principal discordamos é justamente por visões e experiências opostas quanto ao que o futebol representa ou deveria representar idelamente, pra um grupo ao qual me incluo, o futebol é um entretenimento, e por isso a principal "diversão" que ele pode proporcionar, é momentos de lazer, alegria e emoção positiva, isso passa por um jogo que no verdadeiro sentido da palavra seja um entretenimento, não um sofrimento de 90 minutos aguardando uma apoteose final de resultado, para esse tipo de visão o jogo deveria ser algo divertido de assistir. Nesse grupo, é possivel incluir também as crianças que se apaixonam(ou nos dias atuais do futebol brasileiro apaixonavam) não pelo resultado em si, ou por sofrimento, mas pelo jogo, pelos gols, pela forma como o espetáculo lúdico era oferecido à elas, apenas a título de exemplo, meu pai é Gremista, e formou meu irmão mais velho como Gremista, eu quando comecei a parar e assistir futebol tive a sorte de assistir um tal time verde de Vanderlei Luxemburgo, que mais que nomes era uma máquina de jogar futebol, eu não sabia direito qual campeonato era disputado, se o time estava em primeiro ou segundo, quantos gols tinha levado, ou marcado, pra mim ao parar e ver 1 jogo, o importante era o jogo em si, apenas e tão somente, como criança as vezes nem um campeonato inteiro eu conseguia assistir, mas o jogo em si o futebol apresentado era o que me encantava e me fez virar Palmeirense, assim como quando em 95 eu assisti com meu pai o Ajax jogando contra o Grêmio, acabei me apaixonando pelo time que acabou com a euforia do meu pai e irmão. É dificil que uma criança entenda ou se preocupe com esquemas táticos, com títulos ou resultados apenas e tão somente, o primeiro contato, ou "primeiro amor" surge pelo que o esporte oferece como lazer e entretenimento o aprofundamento nas outras variantes mais especificas do jogo surge depois desse primeiro contato que também acaba definindo se o interesse vai ou não ser duradouro, meu irmão acabou perdendo o interesse pelo futebol, e não por resultados do Grêmio, mas porque ele simplesmente entendeu que o futebol não lhe oferecia mais o lazer que ele buscava, ele diferente de mim não foi um cara que se apaixonou depois do primeiro contato, pela questão tática do esporte, ou pelas poucas emoções que um jogo de resultado(que o Grêmio adorava praticar) poderia oferecer, para ele quando o futebol deixou de oferecer entretenimento, simplesmente não restou nada aproveitável, e nesse contexto meu sobrinho que hoje tem 8 anos, não tem o menor interesse pelo futebol Brasileiro, o jogo em si praticado pelos times aqui e mesmo a emoção mais truculenta de jogos da libertadores não conseguem prender sua atenção, o fazer assistir um jogo inteiro, as vezes recentes que tentei o fazer assistir um jogo do Palmeiras comigo era nítido como o espetáculo oferecido não conseguia atrair atenção de uma criança, e não só dele, nem a minha consguiu reter nada que justificasse passar 90 minutos parado em frente a uma tv. Sobre a imprevisibilidade do futebol(que no fim acaba sendo justamente um dos pontos mais atrativos da modalidade) e as incertezas sobre os melhores jogadores formarem um time vencedor, o próprio Cruyff que é um expoente do futebol como espetáculo tem uma frase que diz exatamente isso: "Escolha o melhor jogador para cada posição e você não terá a melhor equipe, apenas 11 bons de cada uma", não existe absolutamente garantia de nada no futebol, nem que um jogo de resultado vai dar certo assim como também não é possível acreditar que um jogo de espetáculo o vai, e até por isso pra quem gosta do entretenimento não faz sentido apostar apenas e tão somente no resultado, não existe qualquer garantia quanto a isso, é algo ilógico, o Eric Thomas que postei um video e sou fã demais, tem uma palestra em que ele fala algo que me parece - fazendo todas as ressalvas de contexto-, se encaixa nessa questão do resultado apenas e tão somente, nela ele faz uma metáfora no mundo animal para fazer extrair um raciocionio sobre a sociedade que acho muito bom, ele diz com uma licença poética algo como: -Muitos acreditam que o Leão é o que ele é, pela ferocidade com que ele pega uma gazela ou uma zebra, mas a real é que o que o torna uma fera não é comer a zebra, ou a gazela, é a caçada que excita o Leão, eles gostam de ver a zebra correr, é a caçada que os torna o que são, pois os Leões de verdade gostam de caçar, eles amam o "processo" tanto quanto a recompensa, mas alguns de vocês só querem pontuar, vocês não amam o processo... (nesse video à partir dos 4:27 mais ou menos: https://www.youtube.com/watch?v=ASIT7U463Q0) Trazendo para a reflexão de vida que você levantou, na morte algumas pessoas acabam percebendo que elas não aproveitaram o "processo" da vida, elas se preocuparam tanto com os resultados finais, em pontuar, que acabaram esquecendo de aproveitar o "processo" de viver, aproveitar a viagem, e no fim acumularam um monte de coisas que não necessariamente lhes trouxe um processo tão bacana assim. Futebol é para alguns ou deveria ser um processo que torna a vida mais agradável, integra amigos, oferece momentos de lazer e torna o dia-a-dia mais leve, o prêmio da conquista de títulos é o ápice de um processo que pode /deveria também ser aproveitado, se for para sofrer existe uma centena de outras coisas que poderiam ser mais efetivas e com melhores resultados, e isso não é exatamente um critica ao Felipão, Bigode tem o seu estilo, é extremamente vencedor com ele, e não me parece que será agora nesse momento da carreira que vai abrir mão disso,até porque não faria muito sentido, a questão é acima dele, entender o que a diretoria, presidente, conselheiros e todos aqueles que planejam o futuro do clube planejam oferecer à longo prazo para a torcida em termos de futebol como lazer, para quem quer aproveitar não só os momentos de recompensa final, mas também o processo como um todo, pelas criticas e situação do futebol brasileiro parece ser bastante gente nesse sentido.
  7. Mais ou menos Exagerado essa inclusive é uma discussão que já rolou no tópico de futebol internacional, título, resultado em si é claro que é um dos objetivos de qualquer competição, mais ainda em esporte de alto nível, porém, até pela dificuldade natural que é num universo de 16-20-30 e tantos times 1 apenas ser campeão, o resultado para alguns é um dos objetivos, não o único e pelo qual todos os meios se justificam, para os resultadistas puros no entanto o resultado não é apenas um dos, é o único, e nisso o entretenimento que é o esporte, os valores morais, culturais e outras coisas do tipo que a pratica esportiva pode oferecer na sua condição de entretenimento, são completamente deixadas de lado. Quando um Mourinho por exemplo que é um senhor treinador de futebol, e se tornou ao longo da carreira, um dos maiores resultadistas da história, não consegue entregar resultado o que é exatamente que sobra? o que exatamente Mourinho e a linha de treinadores que colocam o resultado como maior e único objetivo deixam como entrega de valor associado ao esporte(fazendo claro a ressalva que no caso especifico do Mourinho em seus tempos de Porto houve o legado de metodologias de treinamento, a periodização tática que tanto se discutiu depois dele porém já nos outros clubes pós essa revolução quando o resultado não foi entregue não houveram exatamente novas revoluções)? Cruyff, Rinus Michels, Guardiola e essa linha de pensamento colocam que o futebol é entretenimento e como tal o resultado é uma consequência a forma de conseguir o resultado é algo que pelo contrário é exaustivamente trabalhado, preparado,incentivado e tratado com zelo, Cruyff sempre dizia que preferia ganhar um jogo de 5x4 do que de 1 x 0 porque no fim se você faz um gol a mais que o adversário é o suficiente para o objetivo do resultado, só que se você torna isso num espetáculo como um 5x4 o público tem uma experiência muito mais agradável e que vai gerar engajamento naturalmente. Parece que estamos falando de algo muito fora da realidade, que precisa do dinheiro do futebol europeu para dar certo, é preciso montar uma seleção de jogadores com qualidade fora do comum, um monte de estrela que vão fazer a coisa funcionar naturalmente, só que se paramos para pensar, temos hoje aqui no Brasil um claro seguidor dessa filosofia que é o Sampaoli que a cada derrota ou a cada tropeço sofre uma avalanche de porradas que soam mais como uma auto-defesa da mediocridade, tentando impedir qualquer "louco" de colocar a cabeça um pouco fora da caixa e tentar enxergar as coisas de uma forma diferente, ele inclsusive tem dado declarações nesse sentido(https://www.terra.com.br/esportes/santos/apos-vitoria-do-santos-sampaoli-fala-em-romper-paradigmas-no-futebol,4ac6121463275e9be8c4d2653c36a94eg0qqzz3w.html) só que parece muito mais fácil e comodo para os resultadistas puros, cobrar apenas e tão somente resultado o resto para estes pouco importa, e isso é uma decisão pessoal, a grande questão é querer impor essa "visão" de mundo para todos os outros, como se todos tivessem que aceitar a realidade destes como verdade absoluta e único caminho num esporte/entretenimento que pelo menos historicamente também possui ou permite outras visões. A alguns dias eu vi uma frase muito boa aqui no fórum que me fez ficar pensando realmentee avaliar algumas coisas, algum companheiro de fórum(me perdoe não lembrar exatamente quem foi) colocou algo como: se o Felipão entrega resultado apenas e tão somente, não precisa sofrer durante uma temporada, é mais fácil esperar o desfecho do campeonato e ir acompanhando apenas os resultados... Cara, é verdade se o resultado é a "unica" entrega e todo o resto é irrelevante, para que aqueles que esperam algo mais do esporte, deveriam desperdiçar tanto tempo num entretenimento que sabidamente não vai lhes entregar o que esperam? não seria mais inteligente nesse sentido para estes, buscar outra forma de entretenimento que lhes garanta satisfação? e o prejuízo nesse sentido não acaba sendo do clube que perde engajamento de uma parcela de seus torcedores? não é aliás algo também discutido aqui que exatamente dentre outros fatores a qualidade do produto oferecido no Brasil tem afastado cada dia mais público, gerado menos engajamento das futuras gerações, e provocando lentamente um declinio no futebol brasileiro?
  8. Parabéns pelo post Rafah realmente a questão que vejo que a maioria da galera tenta debater é justamente isso de evoluir o que já se temos de bom, e tentar fazer algo diferente em ocasiões que isso se faz necessário, nada mais nada menos que uma evolução das coisas, o que me parece completamente natural justamente pelo patamar que temos hoje como clube, só que parece que vira um debate de vida ou morte entre mantém Felipão manda embora Felipão, Felipão é ou não é bom, estamos num apocalipse ou não e por ai vai, vira uma disputa polarizada incrivel. E pra mim até mais preocupante que essa polarização, e verdades absolutas como: o futebol do brasil é 5 nivel, aqui só sobram os restos, não adianta todo mundo faz assim, etc, etc, isso pra mim é a psicologia da mediocridade com todo respeito claro a quem se protege ou busca refúgio nesse tipo de coisa, é muito mais fácil evitar o a frustração de um possivel fracasso "aceitando" e reforçando a si mesmo sempre, uma possível condição imutável de inferioridade, de dificuldades por conta disso, daquilo ou de não sei o que. Lógico que não estou dizendo que de uma hora para outra absolutamente do nada o futebol praticado no Brasil vai ficar mais forte que todas as ligas européias juntas, vamos ter espetaculos de nivel mundial por aqui, longe disso, só que se continuamos aceitando passivamente essa condição "natural" de que aqui não se tem condição de fazer diferente(e não falo só do Palmeiras, falo do futebol brasileiro como um todo),a única certeza que temos é que realmente nunca nada vai mudar, afinal para que fazer algo diferente se "somos vitimas" de uma condição imutável? esse tipo de situação nos condiciona sempre a limitação, temos bastante gente aqui dos investimentos, então acho a citação ao livro Pai Rico pai Pobre faz sentido, quando ele fala da diferença de mentalidade entre os ricos e pobres, ele cita que alguém com mentalidade pobre sempre se auto limita com frases do tipo: eu não posso comprar isso, enquanto uma mentalidade rica sempre condiciona o cérebro a pensar, a sair de sua zona de conforto com frases do tipo: como eu posso conseguir dinheiro para comprar isso? Pra mim sempre é exatamente isso, se contentar com limitações, com medos ou qualquer coisa desse tipo, é tirar a capacidade que temos de nos desafiar e melhorar as coisas constantemente, é por isso que eu gosto dos loucos como diria Steve Jobs https://youtu.be/4ZUYtMzrkTY Pra mim um Cuca que acaba de ser goleado pelo poderoso Água Santa e diz que vai ser campeão Brasilieiro, é mais inspirador do que um monte de "numeros" conquistados com medo ou limitações como os resultadistas tanto gostam.
  9. A minha linha de pensamento sobre esse tema é bem parecida com essa que você escreveu Vitor. Eu gosto muito de futebol como um todo, assisto quase todos os jogos que posso, gosto de entender como os times se comportam no jogo, etc, mas os jogos do Palmeiras aqui no Brasil, sempre foram pra mim o entretenimento maior, independente de conquistas ou não assistir um jogo do Palmeiras pra mim sempre foi uma forma de relaxar, de chamar os amigos e aproveitar esse momento de lazer. Infelizmente o que está acontecendo no futebol brasileiro, é que cada dia menos sobram amigos com interesse no jogo, que virou literalmente uma simples disputa de quem coleciona mais numeros, o jogo em si, e não só do Palmeiras, virou uma coisa ruim, cheio de reclamações dentro de campo, com nivel técnico e tático muito baixo, times que se preocupam apenas e tão somente em não perder antes de qualquer coisa e no fim se conquistar alguma coisa, tudo se justifica magicamente, e todos os outros que jogam da mesma forma, e não conseguem conquistar alguma coisa se justificam colocando a responsabilidade em algo externo, normalmente arbitragem, na preguiça do jogadores, nas condições de tempo, clima, pressão,etc, não existe a menor preocupação com parte do público que quer o esporte como algo mais como um passatempo realmente divertido, parece que ser torcedor ou gostar de futebol aqui no Brasil hoje virou uma obrigação de ser algo como um "profissional de títulos", se torce ou se alimenta pelos numeros de conquistas e isso é o que importa, o resto é tudo desprezível, quando na real, isso para algumas pessoas é uma parte do todo que o esporte deveria propiciar, e muitas das pessoas que pensam assim, inclusive já abandonaram o esporte nesse novo modelo que se criou.
  10. Sobre o Hyoran, eu gosto pra caramba dele, acho que o estilo de jogo dele, dentro do elenco é um dos que combina com o Deyverson abrindo espaço na frente, e até por isso entendo muito a aposta do Bigode por ele na libertadores, e em alguns jogos, sem comparar nem de longe técnica, capacidade individual, nem nada disso que são absolutamente mas absolutamente diferentes, mas em termos de movimento de jogo: precisar de alguém abrindo espaço que eles aproveitem, o Hyoran tem caracteristicas de movimentação similar ao Goulart, agora tem uma questão que ele Hyoran precisa ainda evoluir e muito que é um dos diferenciais do Goulart(alé é claro da técnica que o Goulart é muito superior): O cara que o Hyoran homenageia, Cruyff, tinha uma frase bem simples mas direta: "O que é velocidade? A mídia esportiva sempre confunde velocidade com visão. Veja, se eu começar a correr antes que os outros vou sempre parecer mais rápido." O Hyoran nesse e nos outros jogos parece sempre demorar a reagir aos lances, quando a bola chega nele parece que ele sempre reage no susto, e proporciona alguns lances de dominio de bola bizarros, chutes ruins, e por aí vai, teve um lance na lateral no finalzinho do jogo que estava ele e o Deyverson, o atacante subiu para cabecear a bola e tava bem claro que a unica opção era o passe para ele Hyoran, quem tava pela tv viu, os torcedores no estádio estavam vendo, o pipoqueiro viu enquanto dava o troco, e o Inter viu, mas parece que o único que não percebeu o lance foi justamente ele Hyoran que era a unica opção de passe do Deyverson, quando foi reagir ao lance, o marcador do Inter já estava saindo com a bola, Hyoran parece sempre uns minutos atrasados para reagir ao jogo, espero que a comissão técnica execute um trabalho para evoluir essa concentração e tempo de reação dele que pode evoluir e muito seu jogo.
  11. Hoje deu para entender a estratégia do Bigode para esse tipo de jogo que aliás não é tão novidade assim: Abafar nos primeiros minutos, e tentar forçar o gol enquanto o time está no gás, o tipo de jogo dos primeiros minutos e a retração depois não parece ser exatamente um problema que precisa ser consertado pelo Bigode ou uma vontade dos jogadores, o abafa inicial é uma estratégia de jogo, que dificilmente vai se manter durante o jogo inteiro, não é apenas uma questão de preparo fisico, durante esse abafa o time naturalmente acaba mais exposto, e dentro da filosofia do Bigode, esse tipo de coisa não pode ocorrer por muito tempo, a pressão inicial é uma tentativa de obter vantagem e justamente poder recuar para o estilo de contra ataque que o Felipão gosta. A execução disso foi bem feita aliás, se pensarmos no jogo sob a perspectiva do estilão do Bigode, foi um jogo em que a estratégia foi plenamente atendida. Bigode realmente reduziu o espaço de ação do Felipe Melo, isso está fazendo o jogo dele contribuir muito para a equipe, capacidade de sustentação que ele dá para equipe nessas condições é absurda, e de saída de jogo com passe mais qualificado também é muito boa, o efeito colateral é que como ele Felipe Melo se enfia cada vez mais entre os zagueiros, e faz quase um terceiro zagueiro, o time se retrai cada vez mais, em inumeros momentos, o espaço na frente da área para uma possivel "segunda bola" do adversário era tão grande que até agora não entendi como o Inter foi incapaz de aproveitar, Bruno Henrique cobria um lado, mas o Scarpa ficou perdido no momento defensivo entre subir um pouco mais e esperar bola para puxar contra ataque mais proximo do Deyverson, ou baixar mais pra formar um segunda linha com o BH e nessa o espaço sobrava a todo momento, Zé Rafael até em certos momentos tava mais por dentro que aberto. Times do Bigode tem essa tradição de transformar alguns jogos em uma epopéia, esse foi um deles, termina o jogo parece que você acabou de assistir uma batalha dos 300.
  12. until

    Esse é um jogo que estou extremamente ansioso para ver, é o tipo de jogo que pode nos mostrar nosso real estágio na temporada, não acho que o Inter vai vir para cima com tudo, mesmo em casa, mas podem nos deixar espaços na tentativa de jogar, acima de tudo é um time com mais capacidade técnica e tática do que temos enfrentado nos ultimos jogos, vai ser legal entender como estamos e quais são nossas estratégias nesse tipo de jogo.
  13. Cara, eu gostaria de ter visto muito o Ademir jogar, tenho no imaginário pelas histórias pelas leituras e videos de alguns momentos mas o Julinho Botelho eu tenho meio que como uma daquelas lendas intocáveis, que você não consegue imaginar como um jogador normal, eu ouvia tanto meu avô falando do Julinho, ele gostava tanto do Julinho que eu acabei ficando com essa figura mitica do Julinho Botelho. Meu avô virou Palmeirense por conta da primeira academia, e o Julinho era um dos maiores motivos por ele ter feito essa escolha, e ele passou demais essa admiração pra mim.
  14. Eu não consegui assistir o jogo contra o Melgar, então não sei se o que aconteceu hoje foi uma sequência, ou efetivamente uma novidade, mas me chamou atenção demais a forma como o Bigode propôs uma nova estrutura de meio com o Felipe Melo bem recuado, bem à frente dos zagueiros(em muitos momentos se juntando a linha de defesa inclusive), e à frente dele uma linha praticamente com Dudu, Bruno Henrique, Zé Rafael/Scarpa revezando, um 4-1-4-1 em inumeros momentos que permitia o Bruno Henrique participar mais do jogo, Felipe Melo correr menos(cobrir menos espaço de campo já que ele afundando entre os zagueiros permite esses serem os responsáveis por sair em combate pelos lados), e ao mesmo tempo Zé Rafael encontrar espaço para se movimentar mais, ora na ponta ora por dentro, com Dudu do outro lado sempre buscando abrir o jogo dar o que o pessoal chama de profundidade e o Roger Machado enfeita com Agudez... Legal demais ver essa inciativa do Bigode, mostra realmente que ele Turra e comissão técnica estão buscando alternativas de jogo(principalmente depois da saída prematura do Goulart, já que com ele o pouco tempo que esteve a movimentação era diferente). Time se soltou muito bem encontrou formas de criar espaço e aproveitar esse espaço criado, ofensivamente foi um jogo muito bom, defensivamente também o time continua equilibrado nas coberturas e marcações, apenas esta "nova" estrutura/movimentação, em alguns raros momentos que o Fortaleza conseguiu se acalmar e tentar trocar passes curtos na nossa zona de volantes, eles foram capazes de sair da marcação da primeira linha e encontrar espaço e tempo para chutes ou tentativas de "pensar" e tentar achar companheiros em movimento para bolas em profundidade, tecnicamente as limitações do time do Ceni, os impediu de aproveitar melhor isso, esse ponto do nosso jogo é algo a se reparar na nossa sequencia de jogos, talvez contra o Inter que quando num dia de bom jogo usa bastante esse expediente com Dourado armando por trás das linhas, Patrick mais a frente e Nico Lopez entrando de fora para dentro nessa região, dê para observar melhor como a coisa funciona claro caso Bigode realmente use esse expediente.
  15. heheehehehe emil, eu preciso fazer um treinamento de Twitter dos tempos de limitação de caracteres.