BMarinho

Debate PTD
  • Content count

    1,300
  • Joined

  • Last visited

About BMarinho

  • Rank
    Profissional
  • Birthday 12/23/1985

Profile Information

  • Location
    Barueri

Recent Profile Visitors

718 profile views
  1. É exatamente o que penso, abraçou-se a mediocridade do futebol através de um resultadismo sem fim que sinceramente tem me incomodado demais, querer resultados é claro faz sentido, mas abrir mão de tudo e achar que os fins justificam os meios para tudo, me dá uma dor de barriga do caramba,eu ainda prefiro o Luxa no cruzeiro do Alex bringado para o time passar o recorde de gols e deixar uma nova marca, pena que o Luxa virou um personagem estilo Dom Quixote brigando contra os moinhos de vento, porque depois que ele saiu de cena, o futebol brasileiro virou refém de Mano Menezes, Tite, Carille, Muricy e afins.
  2. Que show de comentário heim Gabriel, caramba velho achei muito legal sua análise, visão excepcional do nosso jogo, parabéns mesmo velho. Esse é um ponto que eu tenho também falado muito a cada jogo, me parece um ponto muito importante para a sequencia da temporada, também vejo como você, ou alteramos as peças ou mudamos o sistema para mitigar os problemas dentro do modelo proposto pelo Bigode, que nos causaram algumas dificuldades ano passado e esse ano tem ficado bem evidentes mesmo no paulista e contra times mais estruturados na libertadores. Talvez, a solução que o Bigode adote não seja nem sistema nem peças mas uma movimentação do coletivo, isso me supreenderia bastante, e seria muito legal, mas hoje não tenho grandes expectativas que aconteça, tenho apenas a esperança que se realize, diante disso minha aposta seria pelo que você falou, uma mudança de sistema, saindo do 4-2-3-1/4-3-3, pra um 4-1-4-1, mas principalmente com as linhas de defesa e meio se comportando de maneira sincronizada nas transições ofensivas e defensivas que o time precisa fazer o tempo todo. Contra o San Lorenzo, ficou bem evidente que qualquer seja o sistema, se não houver organização, treino, e iniciativa dos jogadores para sustentar as açoes nos diferentes momentos, a coisa desab muito fácil, time perdeu a bola nossos volantes permaneceram plantados lá atrás, dando espaço ao adversário para sair tocando, e nossa defesa estava ainda mais enfiada lá atrás, a distância entre essas linhas nos causou problemas e o "tamanho de campo" que nossos jogadores em todos setores precisam tomar conta nesse sentido, é insano, em um nivel mais alto, nosso estilo de jogo com quebra de linhas é insustentável. Talvez num 4-1-4-1 com Felipe Melo sendo o primeiro 1 do meio, o time precise estar ainda mais sincronizado em movimentos de compactação, já que a capacidade de posicionamento do Melo é grande, mas a capacidade fisica não é proporcional e nem sempre tudo vai se resolver apenas com posicionamento bom, é um conjunto das coisas, ao mesmo tempo também não faria muito sentido colocar a fente deles, dois jogadores que em determinado momento um deles permaneceria mais preso em função dessa "limitação" fisica do Felipe Melo, na prática em termos de movimento dentro do campo, o time continuaria atuando em um 4-2-3-1 disfarçado. Pra mim essa questão de meio muito mais que resultado e esperanças abstratas que essas geram, esse é o ponto principal a se obervar na sequencia de trabalho do Bigode, e de avaliação de evolução de trabalho, avaliar as soluções que o Bigode e a comissão vão propor para nosso problema de compactação de linhas, limitação de caracteristicas das peças, encaixe das mesmas e melhor ajuste para elas, no jogo ultimo jogo contra o Junior eu ainda não consegui ver algo nesse sentido, resultado a parte não foi um jogo que nos permitiu ver uma melhora nesse sentido, apesar do contexto e cenário claro, vamos ver como isso se desenrola na sequencia.
  3. Sobre os eventos antes do jogo não dá nem para falar muito porque simplesmente é um absurdo, aquilo ali não tem como entender, não é possível que alguém em seu estado normal, realmente ache que jogar pedra em onibus com risco de causar lesão em alguém que está dentro do onibus, é uma atitude que vai contribuir para alguma coisa, melhorar alguma cosia ou sei lá o que, simplesmente lamentável. Sobre o jogo, achei muito interessante a idéia do Bigode de colocar o Dudu pelo meio, e dar jogo ao Zé Rafael, vão se criando alternativas que podem dar opção em certos momentos da temporada, isso é fundamental. Não dá para fazer uma avaliação de resultado, isso já se mostrou no paulista que não leva a lugar nenhum, e muito menos deixar de fora o adversário, analisar só o time sem levar em consideração o adversário é o mesmo tipo de coisa que enganou muita gente no jogos contra o novo horizontino,Melgar e afins, neles o time mostrou que tem capacidade de se movimentar e fazer gols quando tem espaço, e isso não necessariamente vai ser a realidade nos jogos que realmente são importantes, ou que decidem alguma coisa na temporada. O adversário do jogo de ontem, mostrou que é mais um da linha : vamos controlar a posse, mesmo sem ter a menor noção do que fazer com ela, e muito menos ter qualquer tipo de organização para transformar essa posse em algo produtivo, embora tenha mais capacidade técnica que o Melgar, o Junior não é dos times que transformam o jogo num teste válido. Tivemos bastante espaço, eles Junior se colocaram em posição de risco o tempo todo, e fomos muito efetivos em aproveitar esse cenário, como é marca do Bigode, e como foi em muitos jogos dessa temporada até aqui(Melgar e novo horizontino principalmente), bons sinais na alternativa tática que se criou com Dudu pelo meio, porém ainda existe como muitos citaram e vem falando a questão do meio campo, Felipe Melo com pouca mobilidade e Bruno Henrique mais preso, isso realmente cria naturalmente um falta de compactação muito grande e quebra de linhas muito fácil, ainda acredito que Bigode precisa equilibrar melhor o setor e isso não necessariamente deveria ser feito com pontas que voltam ou laterais mais defensivos, ainda acho que ou o meio campo muda de formatação, com entrada de mais um jogador para ocupar o setor e dar equilibrio/superioridade, ou caso essa não seja uma opção, que as peças sejam alteradas e consigam suportar melhor o time nos momentos que as linhas se quebram.
  4. Pois é eu não estou entendendo muito bem essa também, uma das teses de defesa do Bigode é que ele tem crédito porque venceu o Brasileiro de 2018, o que eu concordo de certa forma, e se essa é uma lógica para defender um inicio ruim de trabalho, o que dizer do melhor jogador dessa conquista, e de um cara que está ai desde 2015 carregando time nas costas em inumeros momentos, com uma série de treinadores e companheiros diferentes? Qual a lógica em criticar um jogador por penalti não batido? eu nunca entendi muito bem isso, penalti é quem se sente bem, quem sabe cobrar, o que torna um jogador melhor ou pior se ele não se sente confortável para bater um penalti? que locura geral é essa? Agora Dudu é o chorão, é o mimado, o cara já viu um monte de jogador vir e ir, e agora a teoria é que ele está com ciume do Goulart? cara, sinceramente tem umas coisas que eu não consigo entender muito bem de onde surgem...
  5. arqpedro, seguindo essa lógica do organizador do campeonato, qual seria a credibilidade da CBF organizadora do campeonato nacional,que todo ano monta uma tabela que favorece ao máximo possivel os seus protegidos, toma decisões arbitrárias durante o campeonato com perda de mando, multas, etc sem qualquer critério que não seja seus próprios interesses, delega muito da composição do seu calendário a uma rede de televisão cujo interesse comercial recai sobre dois times protegidos, comissões de arbitragem e tribunais bem duvidosos, e por ai vai.... o que torna diferente conmebol, CBF, FPF ou mesmo a própria FIFA? Se seguimos por essa lógica do organizador do torneio e seus esquemas, não seria melhor parar de disputar todos os campeonatos que temos a disposição no calendário?
  6. É uma boa pergunta, pessoalmente eu vou ficar feliz com os títulos nacionais, mas frustrado se esse time nesse momento de estruturação administrativa e financeira que estamos, não conquistar uma libertadores, falo especificamente da Libertadores porque pra mim é o único torneio mata mata que importa realmente, paulista eu gosto muito do campeonato, mas encaro mais como torneio de preparação, e Copa do Brasil pessoalmente não dou a minima, pra mim é torneio de consolo para quem não conquista Brasileiro, podem falar de prêmio financeiro, e tudo mais, mas pra mim copa do brasil to literalmente cagando e andando. Essa questão dos titulos nacionais vejo que é realmente mais ou menos como falaram, fica uma coisa meio Bayern, Juventus, etc, times que se sobressaem no seus campeonatos nacionais, empilham taça mas ficam na frustração dos torneios continentais, é a frase que ouvi: A Juventus não contratou o Cristiano Ronaldo para ganhar o campeonato italiano.....
  7. Gomez é um zagueiro muito bom na leitura de jogo, ele se posiciona muito bem em função dessa leitura, muitas vezes como homem da sobra o lance vai explodir nele mas como ele tem muita concentração e sabe ler a jogada, parece que nem era tão perigoso assim e ele intercepta, além disso é um zagueiro muito forte, para desestabilizar ele o adversário precisa de muita força, as jogadas de ombro dele, capcidade de desestablilizar o adversário na corrida com uma disputa de ombro é uma coisa muito forte no estilo Gomez, pena que aqui no Brasil, a juizada não pode ver um lance desses que já sai apitando lá de longe falta, assim que chegou isso foi uma coisa que ele teve de adaptar no jogo dele, e foi muito bem, reduziu um pouco infelizmente mas mantém a boa base e capacidade de equilibrio e sabe fazer o jogo de corpo, além de ter muita coragem de chegar em qualquer lance sem medo. Já o Vitor Hugo, é um dos zagueiros mais rápidos que eu já vi na vida, bicho tem uma capacidade fisica de aceleração que deixava muito atacante de velocidade no chinelo, dentro do estilo de marcação individual e perseguições longas que o Cuca usava, ele era quem cobria uma série de buracos que sobravam, com tanta velocidade as vezes nem parecia que tinha tanto buraco, mas inumeras vezes o Vitão que estava tapando todos na velocidade, além dessa velocidade outros pontos que também chamavam muita atenção eram a capacidade de antecipação dele, além de explosão fisica, ele era capaz de evitar o perigo com uma antecipação muito bem feita, e quando tinha que ir pro 1 x 1, também se dava bem com uma enorme capacidade de desarme, é dos zagueiros que sinto mais falta aqui, ele com Gomez seria uma dupla absurda. A principal diferença que vejo é que o Gomez tem mais capacidade com bola(desde que não seja tentar executar um passe com a perna esquerda), é mais calmo para segurar a bola, e as vezes dar um passe de lado que desafoga a pressão pra cima da defesa, além claro da capacidade de bater penalti, já o Torugo com a bola no pé é tipo alguém com uma batata quente nas mãos, quer se livrar o mais rápido posível, pra onde estiver virado de preferência, a vantagem "ofensiva"dele é a impulsão que nos rendia bons gols.
  8. O que vejo nessa questão é realmente isso, como organização se as vitórias acontecem ela é mérito de todos, e logicamente na derrota, também é responsabilidade de todos, não tem como ser diferente, senão é muito fácil viver apenas da glória dos bons momentos. A diretoria tem muito seus méritos de manutenção de estrutura, de capacidade de investimento,organização financeira etc,etc, tudo aquilo que se debate a um tempo, embora claro existam ainda uma série de questões politicas que precisam ser acompanhandas para que tenhamos real dimensão das coisas, agora, o próprio discurso não estava até aqui batendo com as ações, falou-se tanto e muito bem depois de toda aquela palhaçada do ano passado com relação ao paulistinha, ao campeonato que não era nosso foco, mas ao mesmo tempo pra "baixo",as ações da comissão técnica em nenhum momento deram a entender que estava em harmonia com o discurso da diretoria. Se haviam questões contratuais, interesse de patrocinadores do campeonato e o do nosso próprio, o minimo deveria ser então evitar uma exposição ridícula como a que foi feita e que no fim só serviu como argumento para os próprios infratores, como FPF, desclassificarem as acusações. Dentro de campo, Mattos declarou recentemente, que eles contrataram o Felipão justamente porque o estilo dele era o que a diretoria depois das experiências com os técnicos novatos, entendeu que era preciso, Bigode serviu e muito como para raios depois daquela sequencia de momentos de pressão(sem me atentar para a ordem cronológica dos fatos) com torcida jogando pipoca no ônibus, afastamento e retorno de Felipe Melo, diretor cobrando jogador no vestiário e tudo mais que vimos e "foi varrido para debaixo do tapete"com o retorno espetacular do Bigode, com a conquista parece que tudo magicamente virou um exemplo a ser seguido, quando na verdade não parece ainda ser bem o caso, temos contratações ruins, temos elenco pensado para um modelo e técnico com visão diferente quanto a modelo, talvez a necessidade de uma reavaliação de elenco, ou trabalho etc. O que vejo é que temos uma série de oportunidades de melhora, em todos os niveis, desde os jogadores lá no campo, o técnico na beira dele, a diretoria em organizar tudo isso, e o presidente em fazer com que os planos de evolução existam e sejam cumpridos, com metas para todo mundo, do conrtário vai ser só realmente uma caça as bruxas, um bate cabeça sem fim, e mais uma busca de escudo que consiga por um tempo proteger e segurar as coisas.
  9. Eliminação bem complicada Bigode do céu, que pressão nos metemos, que m*. Eu continuo achando que estamos em meio a construção de trabalho, e Felipão tem histórico de ir tateando o time até achar os jogadores e sistema que ele se fecha e vai, porém nesses ultimos 3 jogos, contra meninas duas vezes e San Lorenzo, ficou um "vazio" de idéias, que é bem complicado defender o Bigode, até mesmo se formos nos apegar no mantra que Felipão é pragmaático e entrega resultados mais especificamente conquistas e não necessariamente futebol, na primeira do ano, ele não entregou nem futebol nem resultado/conquista. Em termos de trabalho, parece que o time curiosamente enfrenta um problema bem grande defensivo para defender tabelas curtas em frente a área, e que geram espaço com movimentação rápida do adversário, o San Lorenzo expôs isso, e hoje as meninas até de maneira supreendente tentaram usar do mesmo expediente, um momento de distração da linha de impedimento nesse cenário, vai ser realmente fatal, isso é algo que Bigode e comissão(numa possivel sequencia de trabalho) precisa consertar para a sequencia da temporada, de maneira irgente, se até as meninas conseguiram identificar isso em pouquissimo tempo, e o ultimo colocado da Argentina expôs, contra algum adversário melhor, um River da vida por exemplo, isso pode ser bem traumático. Em termos ofensivos, o trabalho do Bigode e comissão precisam ser bem maior, acho que realmente não dá para esperar tabelas ,1-2, e muita coisa no sentido de um estilo de posse, mas é preciso urgentemente ter mais opções ofensivas além do jogo de referência do Deyverson, basta o adversário reduzir o raio de ação dele, limitando o seu espaço e travando nossos pontas condutores, e o time morre sem idéias, Goulart não é um armador, e sem espaço no campo para "aproveitar" , ele morre de fome, um armador clássico também morre de fome no nosso estilo de ligação direta volantes-homem de referência. Acho que também é uma necessidade grande a comissão técnica e diretoria identificar jogadores sem vontade, ou sem condições fisicas, desmotivados, etc, e promover um ajuste de elenco similar ao que o próprio Cuca fez em 2016, as vezes esse tipo de ajuste é algo natural, se encararmos realmente o Paulista como um torneio preparatório, faz todo sentido que as avaliações dos atletas e do grupo sejam feitas e o time evoluído. Sobre demissão, eu não sou favorável por entender que a temporada é uma sequencia de trabalho, e hoje demitir o Bigode e trazer alguém com um perfil totalmente diferente, seria uma quebra de construção de trabalho(ainda que nesse momento efetivamente pareça que não temos um trabalho lá muito bom sendo executado...) embora haja a questão da motivação que a troca de técnico gera, e todos aqueles fatores que no Brasil inumeras vezes vemos se repetir, o que eu acredito sim que deve existir, é uma cobrança forte por parte da diretoria, Mattos/Cicero e todos mais, para que a comissão técnica entregue mais com o elenco a disposição.
  10. until

    Ah vtnc!
  11. until

    Caramba, que agonia! Porra de VAR é esse! É gol porra!!!!
  12. until

    Pois é, e manja bastante de tática também, essa bola em profundidade nas costas da nossa defesa, nao é acaso, diferente do Mancini do primeiro jogo, ele dever ter visto nossas linhas se quebrando assim contra o San Lorenzo
  13. until

    Cara,pelo visto a comissao tecnica das meninas e o Cuca estudaram muito bem nossos últimos jogos, time delas diferente dos ultimos jogos contra nos, nao estao so vindo com correria nas pontas, estao iniciando a jogada no meio, e tirando nossa defesa e meio de posicao com tabela curta por dentro, o lance do Antony no primeiro tempo, agora esse impedimento... as meninas fizeram a licao de casa.
  14. until

    A carga de motivação ai passou dos limites.. hhahaha os caras tão quase saindo no tapa por causa de uma bola que as meninas não devolveram, e elas inclusive ja perceberam isso, e estão fazendo o máximo para provocar ainda e mais e tirar o tome do eixo o tempo todo.
  15. until

    Time parece que tá mais nervoso que nós torcedores, comissão técnica precisa acalmar um pouco os caras, tanta pilha assim só vai resultar é em perda de concentração