BMarinho

Membro
  • Total de itens

    582
  • Registro em

  • Última visita

Sobre BMarinho

  • Rank
    Categoria Craque
  • Data de Nascimento 23-12-1985

Profile Information

  • Gênero
    Male
  • Localização
    Barueri

Últimos Visitantes

366 visualizações
  1. Roger foi péssimo nesse jogo, tomara que essa atuação desastrosa tenha mostrado novos caminhos e criado opções e alternativas na cabeça dele, como o próprio disse na coletiva, derrotas são oportunidades de aprendizado valiosas, e essa pra ele tem de ser a de aprendizado de carreira. Carrile com o "4-2-4-0" dele, travou exatamente o que o time do Roger vinha tentando organizar desde os primeiros jogos, e mostrado de melhor: Felipe Melo ficou sem espaço para tentar passe longo por conta do time gambá compacto em duas linhas muito, mas muito estreitas, e defensivamente, ele e a zaga acabram perdidos sem referência de marcação com Rodiguinho e Jadson dos gambás, fazendo uma movimentação pouco habitual em times brasileiros. Gambás chegam em cada clássico contra nós, com estudo debaixo do braço, mentalmente dispostos a dar a vida nessa maldita história de: o time pobre contra o time mais rico da américa do sul, e com um nivel de concentração fora do normal, é vergonhoso que nosso time não cosiga igualar essa concentração, erro de passe, erro de finalização, uma desplicência absurda em lances ridículos, enfim, muita coisa em termos de atitude e preparo precisa mudar, e isso passa também por uma linha de pensamento da diretoria, a coisa precisa ser de cima pra baixo, clássico contra esses marginais, não pode nunca ser encarado como só mais um jogo, precisamos urgentemente, entrar em campo, para esportivamente "machucar" esses imundos, ter uma atuação dominante que os coloque na lata de lixo que eles merecem estar sempre.
  2. Marcos Rocha me dá um frio na barriga cada vez que vejo ele subindo, emoção a mil. Borja, eu ainda me pergunto qual fator o fez ter um ano tão espetacular pelo Atletico Nacional, pode ser time, ambiente, fato é que existem fatos inexplicáveis na face da terra.... incrível a capacidade que ele tem de sair no 1x1 e tomar umas decisões que pelo amor de deus, um dos chutes dele cara a cara com o Cássio e que foi fraco, torto e sem o minimo de direção, é retrato do estilo Borja. Michel Bastos acho que nada explica o fato de ter sido contratado, muito menos o fato de não ter sido dispensado na virada de ano, entrar de titular em um clássico como lateral esquerdo, é uma afronta, por mais que eu respeite as idéias do Roger, tenha defendido sua contratação como técnico e tudo, essas coisas acabam pesando demais.
  3. Que bos** velho, pensei que o time e dirigentes tinham aprendido a lição em 2017, mas pelo visto nem de longe, mais uma vez ressucitamos esse time imundo, put* que par****. Eu não gosto muito dessa história de faltou atitude, faltou garra, faltou vontade,etc, normalmente pra mim isso é a analise que exclui uma série de outros fatores tão importante ou até mais que só a vontade, mas ontem, a postura do time, me irritou demais, tá doido, parecia realmente um bando de arrogante acreditando que a qualquer momento a coisa naturalmente ia acontecer, foi decepcionante demais. Acho a idéia de ter posse, controlar o jogo com passes e tudo, um dos melhores caminhos para ganhar o jogo, mas sem a maldita intensidade na hora de atacar, e a disposição e entrega dos jogadores em correr na direção oposta, abrir espaço para os companheiros e jogar sem a bola, a porra toda não funciona. Esperar bola no pé, individualismo, um passe longo do Felipe Melo, ou o Borja conseguir chutar no gol, é muito pouco para esse time, pode dar resultado em um jogo ou outro, mas se torna algo meu aleatório e ao sabor do vento. Espero uma cobrança forte por parte do Mattos, Cicero e toda diretoria de futebol no técnico e jogadores, nada público, nada em sentido ameaçador de cargo, mas uma chamada na sala para debate de idéias e ajuste de rota não faz mal a ninguém, subindo a hierarquia, espero também que o presidente chame a diretoria inteira na sua sala para a mesma linha de troca de idéias e ajuste, lógico que por favor isso seja feito sem vazamentos para imprensa, e sem conhecimento do público em geral.
  4. Cara, eu to gostando pra caramba do trabalho de organização do Roger, é lógico que tem muita mas muita coisa pra melhorar, time ainda é bem lento em transição de jogada quando vai atacar, eu pensei a principio que era uma questão de horário dos jogos com sol arrebentando, mas contra o Red Bull deu pra perceber que não, que realmente o time sofre algumas vezes sem saber muito bem como sair com passe curto mas um pouco mais rápido,para pegar o adversário não tão posicionado, a solução tem sido um passe longo ou virada de jogo do Felipe Melo nesses casos, que aliás tem sido uma baita alternativa, mas não pode ser a única, senão quando os adversários marcarem, o time fica perdido, mas existe uma idéia de jogo sendo construída, existe um trabalho de organização ofensiva com jogo trabalhado, e isso é bem legal de ver.
  5. Pra mim Joao, a responsabilidade pelo que acontece(vai acontecer daqui em diante) com o Avanti é total e absoluta responsabilidade do Galiotte, e quando digo responsabilidade é tanto no cenário de não nos fazer falta e o clube pelo contrário, seguir muito forte com patrocinadora e outras fontes de renda, ou, em algum momento ele Avanti, nos fazer falta por algum cenário como patrocinadora saindo, dividas aumentarem, erros de gestão,etc. Pra mim o Avanti é um produto do clube, e como tal, quem determina os rumos que o produto deve seguir, quais as metas, objetivos e necessidade é o presidente, assim como qualquer empresa que lança no mercado um produto, existe(ou deveria existir) um plano que seja capaz de lidar com cenários de estabilidade ou instabilidade econômica, e tudo que possa afetá-lo diretamente. Para todo produto sempre vai existir seu ciclo de vida, e lidar com cada fase dele, inclusive o declinio, fase essa que exige novas "funcionalidades", novas estratégias de marketing, evolução de alguns pontos, etc, é responsabilidade do dono do produto. No caso do Avanti, se fosse interesse do presidente, que continuasse forte, a orientação a equipe de marketing, desenvolvimento, etc, seguiriam uma linha mais parecida com a da gestão anterior, o que não parece ser bem o caso. Sobre a questão dos gritos do Nobre, se fosse só por aquela atitude, ele já mereceria uma baita estátua na frente do clube junto aos que honraram dentro de campo nossa história, momento de baita pressão da mídia, porrada de tudo quanto é lado nos nossos jogadores, técnico com o tal de Cucabol, cheirinho nos bastidores armando todo tipo de esquema para tentar nos tirar o título(inclusive figueirense armando na reta final aquele baita circo com apoio do cheirinho, advogado carioca, e tudo), Nobre deu a cara, falou o que tinha que falar, bateu na mesa e chamou a responsabilidade,mostrou aos comandados que o estavam protegidos e respaldados, quem dera todo comandante tivesse a mesma capacidade que ele demonstrou naquele momento. Nobre teve sim seus erros, muitos, principalmente no inicio de gestão, mas pelo que enfrentou em assumir um time quase falido em termos financeiros, e transformá-lo na potencia que virou, não existe a menor possibilidade de se colocar Galiotte e Nobre na mesma frase, um foi o maior presidente da história do clube até aqui, o outro está iniciando a construir sua história como comandante máximo, em um cenário amplamente favorável, que consiga superar o Nobre e dar o passo seguinte na evolução do clube.
  6. Pra mim comparar a gestão do Galiotte com a do Nobre é praticamente impossível pela questão de cenário em que ambos assumiram a presedência, se o Nobre teve que comer ralar o osso e colocar sua capacidade como empresário e administrador a prova, o Galiotte recebeu um presentão do papai noel, para colocar seu nome de alguma forma na história do maior clube do país, pra mim hoje, ele é aquela pessoa que acordou no lugar certo na hora certa. Falando especificamente sobre a gestão Galiotte, que é a enquete em si, pra mim ele até aqui foi mal, na crise do Felipe Melo desapareceu, deixou a bomba (pelo menos a questão com imprensa, publico em geral ) na mão do Mattos , e só deu as caras depois. Nesse tom conciliador, deu espaço novamente a torcida organizada que culminou com aquela coisa ridícula no fim do ano, pipoca, pamonha e afins no ônibus, aquele caso do conselheiro no vestiário falando um monte para jogador também é bem complicado de entender, como o JFrancisco mencionou, logo de cara rompeu com o Nobre que o colocou no poder e passa sempre aquela impressão de estar "lambendo" a patrocinadora a todo momento, e dando mais voz a ela que ele próprio e Mattos, que são os teoricos representantes oficiais do Palmeiras (é mais fácil hoje ver a Leila falando em algum jornal ou programa esportivo do que qualquer um dos dois....). A questão do Avanti, não me parece um acaso que tenha ficado bem mas bem de lado nessa atual gestão, a marca Palmeiras hoje está bem atrelada a Crefisa, isso comercialmente é bem interessante para a patrocinadora, o Nobre tinha bastante interesse em manter a independência, e isso era enfatizado na gestão dele, inclusive nas propagandas do Avanti, é uma questão estratégica, talvez o Galiotte prefira o caminho da parceria, cada um na sua desde que o Palmeiras seja sempre o maior beneficiado, eu pessoalmente dentro da minha insignificância, preferia o Avanti forte. Enfim, primeiro ano, as coisas vão se adaptando, de repente o cara consegue mudar algumas coisas e atingir um nivel de excelência que encanta todo mundo, mas hoje, tenho os dois pés atrás e não sou dos maiores fãs do Galiotte não. Falar que ele está mantendo o bom momento financeiro do clube, acho pessoalmente muito pouco para colocá-lo em algum papel de destaque, se o cara consegue a proeza de destruir financeiramente o que herdou do Nobre, tinha que receber o título de pior administrador de todos os tempos, dizer que a tarefa dele era mais complexa porque herdou um clube em bom momento e isso é mais complicado do que era o cenário do Nobre, como eu ouvi de um amigo Palmeirense, é uma baita piada de mal gosto, e indicio claro de alguém que nunca sequer administrou a própria vida.
  7. Cara, Roger conseguiu criar condições para que o Thiago Santos fizesse gol em uma chegada como elemento surpresa na área..... quem diria que isso é possivel? kkkkkkkkkkk Brincadeiras à parte, ele tá testando algumas coisas, colocando idéias para serem validadas na prática, acho isso não só muito interessante, como extremamente necessário. Time não foi bem coletivamente, pressão meio fora de sincronia, linhas bem espaçadas em certos momentos(no inicio de jogada do gol do Red Bull uma bola pelo meio que é inimaginável num time mais compacto), mas tem também os méritos do Red Bull, os caras vieram todo mundo atrás da bola, bem organizadinhos defensivamente, prontos pra comer grama e vencer o maior time do país e virar noticia a semana inteira na midia, parte ruim é que também vieram bem determinados a bater o máximo possivel.
  8. É o que to defendendo: não é só ir lá jogar pra vencer os gambás, é fazer o máximo de esforço pra "machucar" eles, não no sentido de violência, jamais, bem longe disso, qualquer tipo de agressão fisica, e coisa do tipo contra quem quer que seja é puro ato de ignorância e tem de ser combatido. Falo machucar a moral deles, fazer aquelas exibiçoes dominantes que não dão chance ao adversário, e moralmente deixa jogadores e torcida bem machucados para a sequência do ano, começam os questionamentos se otime é aquilo mesmo, começam as dúvidas na cabeça, pressão, aquela zueira gera clima interno ruim, etc. Eu tava lendo ontem uma matéria legal com o Anderson, aquele meia do Grêmio que foi pro Manchester e uma frase dele com relação aqueles jogos épicos contra o Arsenal, na rivalidade que explodia, foi: "nós queriamos matar o Arsenal". Não no sentido pesado mesmo, mas na idéia de acabar futebolisticamente com o rival.
  9. Roger tem bastante trabalho ai pela frente, time tem uma idéia de jogo que parece ser muito boa, de posse, troca de passe curto para evolução e virada rápida/longa para quebrar organização defensiva do adversário, e até por essa boa idéia, que não é fácil de ser constuida e evoluída, vai deixar situações como a quebra de conexão entre o meio e ataque /defesa em inumeros momentos, e exposição defensiva contra adversários que forçarem o jogo pelo meio(antes de entregar depois nos lados do campo). Legal ver que o esboço de idéia está ai, as peças estão sendo encaixadas, e o Roger está atento em mudar com as substiuições tão logo o cenário do jogo exija, parece que ele está bem ciente do tamanho da oportuindade que tem nas mãos.
  10. Lucas Lima é uma coisa espetacular jogando, tá doido velho, cara muda dinâmica de time sem muito esforço, o passe dele no gol do Keno, toque 1-2 rápido, fosse um jogador menos capacitado, ia receber, dominar, ficar com ela, e matar o lance, pra sair da marcação, ele cai muito em direção as laterais, ou recua bem quase pra linha atrás dos volantes, isso é uma coisa que vai precisar aos poucos de ajuste, mas o cara joga muito. Felipe Melo, dando passe girando o jogo, afundando entre os zagueiros para saída de bola, foi uma movimentação excelente ofensivamente, com a bola ele sabe trabalhar muito bem, defensivamente, até pelo esquema em si, é muito fácil as linhas entre ele e Tche Tche x os outros 3 do meio se quebrarem em muitos momentos, mais ainda em inicio de temporada, isso vai precisar de um ajuste fino do Roger também. Victor Luis, cara, pra mim até por toda trajetória do garoto, e esse retorno agora, acho que foi muito bem, incrível o tanto que ele amadureceu defensivamente, e ofensivamente pareceu bem mais solto do que aquele garoto que saiu daqui, legal demais ver o Victor mandando bem assim no jogo.
  11. Pra uma estréia, jogadores tendo cãibras, e todo cenário, foi um bom jogo, time deu sinais que quer manter a posse da bola, quer jogar trocando passe e fazendo tabelas, e principalmente, uma coisa que me deixou bem animado, foi a capacidade de girar o jogo de um lado pra outro rapidamente com um passe, Felipe Melo nesse sentido foi simbolo dessa estratégia, o passe dele pro Borja foi uma obra prima, mas não só ele, Lucas Lima, Bruno Henrique quando entrou, Dudu, Borja, todos tentavam erguer a cabeça buscar um companheiro no lado oposto e executar o passe, justamente por isso, me pareceu uma orientação de estratégia e não uma questão individual de 1 ou outro jogador. Esse tipo de coisa contra adversários retrancados, que possivelmente vai ser nosso cenário em todo o ano, faz muita diferença e ajuda na construção de lances de perigo.
  12. DarkNennius, eu citei um fato que ocorreu em campo não exatamente problema com elenco, até porque eu não sei como é o convivio do elenco, não tenho qualquer tipo de informação a respeito e também não vou muito atrás disso, gosto de ver e avaliar em campo fora disso não me importo muito, unica coisa que sei que ficou bem claro é que Roger Guedes e Cuca tiveram problema de convivio com o Felipe Melo e fim, quem estava certo, quem estava errado, se é que existe certo e errado nisso. Obrigado PigFox, valeu mesmo. Sim, a questão do Borja chutando a garrafa de água lá foi uma coisa ridícula também, assim como o Thiago Santos discutindo com o Omar, cada jogador reage de uma forma as situações, a questão é que o Felipe Melo já tinha chegado com aquela história toda de tapa na cara de Uruguaio, como o cara da raça, enfim um personagem já pronto e atraindo todas as atenções, quando ele nos primeiros jogos da temporada já chega querendo cobrar comemoração de gol do capitão da equipe, pra mim ele sabe que toda a atenção ia estar nele e que isso ia chamar atenção, achei completamente desnecessário, se o cara não quer comemorar, ainda mais dentro da hieraquia alguém que está a mais tempo no clube e é capitão, ele que não comemore, as vezes parece coisa besta mesmo, mas convivência de grupo é uma coisa complicada, são coisinhas pequenas que vão se acumulando e causam problemas. É o que eu digo também, pra mim se o Roger aposta no Felipe Melo, eu não tenho nada contra, vou é torcer pra que ele faça jogos espataculares, mostre todo futebol que se fala dele, porque isso vai ser muito bom pra nós.
  13. Isso é uma coisa bizarra mesmo, quando o Felipe Melo recém chegado foi lá cobrar o capitão Dudu para comemorar um gol do paulista, pra mim já foi sinal que ele chegou ao clube com uma atitude completamente fora da realidade, criou um personagem que uma parte da torcida coloca como ídolo. Nada contra o Felipe Melo em si, principalmente se o Roger realmente aposta nele como uma peça importante para formação desse time, mas pra mim, o melhor lugar pra ele seria no meio do banco, sentadinho e falando o menos possível, melhor ainda se ele fosse cantar de galo em outro time ai que queira uma grife e personagem midiatico.
  14. O ponto de análise pelo meno pra mim Murilo, não é nem resultado ou adversário, torneio de pré temporada, resultado é das coisas menos relevantes do mundo, adversário um degrau acima que resultado mas também muito pouco importante, a questão é a idéia de jogo que o time mostra, e esse é o ponto com os gambás, o time deles não é tecnicamente forte, muito pelo contrário, o do ano passado era fraco, e esse que perdeu peças importantes dentro do contexto deles, ficou ainda mais fraco, mas taticamente é um time forte e que nesses dois jogos deu sinais que vai, nesse ano seguir a mesma idéia de linhas baixas, muita mas muita disciplina e consciência tática dos jogadores, e jogo de 1 bola. Nesse modelo, o PSV expôs por exemplo que acelerar o jogo contra os gambás tão logo se recupere a bola causa inumeros problemas, os jogadores gambás estão tão focados em contra atacar e já retornar para ocupar suas posições de retranca, que esquecem a bola e o adversário, uma transição rápida e gambás se desmontam todos. Assim como o Rangers mostrou que pelo jogo de estreitamento dos gambás, com os pontas recuando e fechando espaço aberto que seria dos laterais, enquanto esses marcam por dentro e o time todo "gira pro lado da bola", uma virada de jogo com bola longa, pega os gambazinhos totalmente expostos, eles fecham muito bem espaços, mas uma virada de jogo e a coisa complica. Parece besteira, coisa meio óbvia, e lógico que nosso time tem departamento de analise que certamente analisa esse tipo de coisa, mas ano passado com 3 técnicos diferentes fomos mal contra esse modelo gambá, enquanto esse mesmo torneio, e a sequencia de paulista, brasileiro e sulamericana, serviu justamente para o Carrile ir refinando as idéias passo a passo, lógico que entra questão de arbitragem, apoio irrestrito de TV e CBF a esse time imundo, e uma série de coisas extra futebol, mas o modelo dos caras já nos causou problemas. Precisamos quebrar essa idéia de jogo gambá, e dois times já mostraram um caminho.
  15. Pois é, eu também vi o jogo contra o PSV e até comentei no tópico de futebol Nacional sobre esse maldito modelo gambá, contra o Rangers que serviu muito para tirar sarro dos imundos, e foi legal pra caramba ver eles tomarem uma virada, já tinham trocado de time titular para reserva, e o Carrile aproveitou para testar uma formação diferente do 4-1-4-1 retranca. Esse ano, acho que nosso primeiro sinal de força é pegar esses gambás e atropelar, mas atropelar mesmo, fazer nossos jogadores entrar em campo para fazer o jogo da vida, algo que ano passado o Eduardo Baptista falhou miseravelmente. Eu sempre lembro de uma entrevista do Rud Krol, lateral histórico do Ajax, dizendo que mesmo aquele super time dele, Cruyff e companhia, disputando e vencendo gigantes da europa, a preparação para o clássico contra o Feynoord era bem diferente, e os jogadores esperavam pelo confronto, ele dizia que Real, Juventus, Milan, apesar de gigantes, não existia aquela questão da zueira interna no país, a provocação de torcida, o convivio direto no país, por isso quando eles entravam em campo contra o Feyenoord, o objetivo não era só ganhar, era vencer e tirar completamente a moral do adversário, literalmente provocar crise o máximo possível ao rival. Acho que precisamos desse espirito, lógico que libertadores é importante, Brasileiro, títulos etc, mas precisamos criar ainda mais moral, atropelando esses gambás, fazer uma exibição que dê sinal bem claro: caramba, esse time do Palmeiras não ficou só no papel como um monte de nome não, esses caras são uma máquina real.