Jump to content

Vini.Palestra

Debate PTD
  • Content Count

    2,447
  • Joined

  • Last visited

About Vini.Palestra

  • Rank
    Profissional
  • Birthday 04/22/1992

Contact Methods

  • Website URL
    www.twitter.com/vinic_miranda
  • Facebook
    facebook.com/vinimiranda22

Profile Information

  • Gender
    Masculino
  • Location
    Juiz de Fora

Recent Profile Visitors

5,990 profile views
  1. Também tem que ver quanto era o salário do jogador. Há muito tempo ouvi que não era dos mais altos, na casa de 150k. Se projetar esse aumento de 120%, deve ficar próximo dos 350k com os direitos de imagem (estou chutando rsrs), que devia ser perto das ofertas que teve no início do ano.
  2. Palmeiras tinha que ter um departamento EXCLUSIVO para inovação e experimentação, principalmente com relação às interações digitais. Mais que obrigatório em pleno século 21, com toneladas de soluções aparecendo todos os dias e sendo uma instituição que fatura mais de 600mi/ano. PS: Me contrata, Palmeiras!
  3. Tem alguns times na Europa que fazem algo dessa forma, com uma espécie de marketplace próprio. A grande dificuldade é impor um limite do valor que a pessoa pode vender, porque se há a liberdade de vender, não sei pode limitar o "por quanto". Aí tem-se o risco grande de ter aqueles que usam o Palmeiras pra ganhar dinheiro. Lembro de algum clube sofrer com isso, depois procuro com calma. Tem também a questão do rating. Se a pessoa vender o lugar, contaria pro rating? Como seria o acesso pra essas pessoas? Eu acho que a ideia poderia - e deveria - caminhar dentro do clube, dentro de um setor de inovação e tecnologia ou algo do tipo. Mas com essa gestão, sinceramente, acho difícil.
  4. Cara, quantos jogares têm 300 jogos pelo seu time atualmente, exceto goleiros? É um número gigante isso, ainda mais pra um atacante e que sempre se destaca. Agora, como se joga no Brasil, hein. Marcelo está há 13 anos no Real e completou 500 jogos em Janeiro. Dudu tem 300 jogos em cinco anos.
  5. Não tem como, Alan. A RGT tem um montante X pra dividir. Se 3 times têm um mínimo garantido, os outros 16 dividem o resto. E mesmo que fossem 7% de 530mi, seria pouquíssimo, menos de 40mi. O garantido em contrato pra 2019 era de 94.
  6. A RGT divide um montante do lucro do PPV entre os clubes. As projeções sempre eram feitas com uma previsão de 700mi de vendas. Acontece que - por uma série de fatores - o PPV rendeu "apenas" 530mi em 2019. Essa grana é dividida por 19 clubes (Athletico não assinou). Acontece que sccp, palmeiras, flamengo e grêmio têm um valor mínimo garantido em contrato. Que gira em torno de 350mi no total. Logo, sobram 180 milhões para serem divididos pelos 15 clubes restantes. O que fiz foi usar o % que spfc tem de torcida nas pesquisas Ibope da vida pra ter uma estimativa de quanto faturariam com PPV. 9% de 180mi é +-16mi. Dizem que flamengo e sccp têm 120mi garantidos.
  7. Ponto importante que comentei mais cedo em outro local e trago pra cá: Se for verdade que Palmeiras só tem garantido um mínimo no 1º ano de contrato, vai ter uma queda enorme de receitas. Dizem que em 2019 foi de 94mi o mínimo. Em comparação, spfc - que tem cerca de 9% da torcida no país - irá dividir +-180mi (estou excluindo os garantidos do bolo de 530mi) com outros 14 clubes. Usando esses 9% como base, receberiam apenas 16mi de ppv. É muito, mas muito pouco!!!
  8. Desespero por um jogador experimentado na posição, falta de outras opções, falta de capacidade de negociação e urgência. Palmeiras não faz questão de controlar essas variáveis (atua passivamente) e por isso precisa aumentar valores, porque é o que lhe "sobra" para influenciar.
  9. Não sei. São muitos interesses em uma negociação. Mas uma coisa é vc ir para o Barça, outra é ser comprado e emprestado. Talvez pese pro jogador e não seja tão interessante. Até porque o histórico dos emprestados mostra que - salvo alguma falha na memória - nenhum volta pro titular deles. Pelo lado dos empresários duvido que vá melar, as comissões do Barça são sempre generosas. Agora, o que está me incomodando nesse ano é essa precificação do Palmeiras. Tá muito baixa pra atletas que obviamente têm talento. E fica pior se você compara com outros times como spfc, sccp, athletico e flamengo.
  10. Sobre o Matheus Fernandes: pelo que vejo o Barcelona vai decidir primeiro o substituto do Suarez. Depois que resolverem - ou pelo menos encaminharem - essa situação que vão olhar pro Matheus. E o motivo é o limite de estrangeiros. Matheus iria a princípio para a equipe principal, mas depois da lesão do Suarez cogitaram comprar e emprestar ao Celta de Vigo (que vendeu o Lobotka pro Napoli). Se o atacante não ocupar essa vaga, ou definindo para onde irá o Matheus, devem sacramentar a venda. E entendo também que por jogador uma coisa é ir para o Barça e outra é sair do Palmeiras tendo promessa de muitos minutos para o Celta que esse ano tá abaixo de temporadas anteriores.
  11. Então, a princípio eu achei totalmente sem sentido o Palmeiras vender o Artur com a alegação de que precisava de caixa e que investiria apenas em nomes que realmente fossem mudar o patamar do time. Trazer o Rony, 3 anos mais velho e em sua primeira grande temporada não deixa de ser uma aposta. Resolvi então comparar com dados do Sofascore. O que vale destacar: - Rony teve 8 assistências contra 3 do Artur - Rony perdeu o dobro de grandes chances, 10 x 5 - Número de grandes chances criada, passes decisivos e eficiência no campo adversário são similares. - Artur se dá melhor em dribles bem sucedidos (2.3 x 1.9) e em duelos ganhos no chão (55% x 44%) - Em compensação, Rony vai muito melhor nos duelos aéreos (40% x 20%) Logo, vender o Artur por 5mi e ir atrás do Rony oferecendo 6 por 50% não faz sentido. Ainda mais se olhar que o grande problema do Palmeiras foi a falta de outro ponta driblador, que ajude o time a abrir o jogo e não depender apenas de Dudu. Dados: https://www.sofascore.com/pt/jogador/artur/841128 https://www.sofascore.com/pt/jogador/rony/835260
  12. Mattos errou muito, mas não no caso Pato. Foi o jogador que procurou o Palmeiras e insistiu pra jogar no clube. O negócio era até favorável financeiramente pra gente. No spfc é um fiasco, assim como 90% das contratações da época. Mas não imagino ele fazendo menos do que Borja e Deyverson por aqui. ( o que não quer dizer que faria grandes coisas tb).
  13. Vergonhoso é fazer negócio ruim. Vê se tem alguém triste porque perdemos o Pato pro spfc...
  14. Generalizar é muito complicado, então vou pelo exemplo que citei e você seguiu: Arthur foi emprestado pois queria e tinha potencial para jogar e Felipão considerava-o abaixo até do Borja (é possível isso?). Como o treinador não vai utilizar é natural que o clube empreste um atacante de 21 anos e promissor pra manter o ritmo e não desvalorizar. Tanto que era muito possível atingir as metas de compra dele pelo Basel antes da lesão no joelho. Artur no Bahia foi igual. Treinador não vai utilizar, escolhe um clube pra desenvolver e o atleta volta bem ou faz-se dinheiro com a venda. O que não houve - e aí concordo - foi uma integração entre diretoria e treinador. Enquanto um remou para o lado da renovação, o outro foi pro lado de manter o elenco.
  15. Sim, porque a estratégia é você se antecipar as saídas, o que é o correto em termos mercadológicos. O clube queria vender o Deyverson ou Borja, por isso trouxe Arthur. O clube pensava que sairia Bruno Henrique, que tinha multa baixa e proposta da China, por isso veio Matheus. É muito melhor do que você vender o jogador e abrir espaço no elenco. Todo o mercado vê sua necessidade e o preço triplica.
×
×
  • Create New...

Important Information

By using this site, you agree to our Terms of Use.