Palestra-Italia

User
  • Content count

    1,945
  • Joined

  • Last visited

About Palestra-Italia

Profile Information

  • Gender
    Male

Recent Profile Visitors

4,894 profile views
  1. 1x0 porque o Renato Gaúcho sabia como o Palmeiras jogava, se não soubesse seria 3x0. Piadista, não da metade de um Felipão. Respeitem o mestre!
  2. Antonio Carlos e Gomes partida segura. Hyoran e Dudu bem. Thiagos Santos correu um absurdo. Gol sai de uma roubada de bola sua. Matheus Fernandes demonstra ter qualidade, joga de cabeça erguida, marca e sai pro jogo. Precisa de sequência. Se deixou o Dudu até os 32 do segundo tempo, então deixa o jogo todo. Ramires e Bruno Henrique entraram se arrastando. O time fez 1x0, teve oportunidade de fazer o segundo, terceiro, quarto e etc... preferiu segurar o 1x0 correndo o risco de tomar o gol em uma bola vadia, fato que aconteceu.
  3. Perca de tempo discutir com o Monteiro. Fã do Tite, defende a seleção e as convocações dos Gambas com unhas e dentes e, vive malhando o Palmeiras. E quem vai ser suspenso sou eu por "questionar a palestrinidade de terceiros".
  4. A fase é ruim quando os dois unicos titulares foram os piores em campo. Bruno Henrique parecia bêbado tentando andar, não da um passo sem catar cavaco. Conseguiu tropeçar duas vezes sozinho, Matheus Fernandes fez muito mais em 10 minutos em campo. Dudu é uma atuação mais ridicula que a outra. Prende a bola até sofrer falta e só. Não toca, não marca e insiste nos chutes bizonhos de fora da área. Cada escanteio e lateral cobrado era uma jogada de contraataque do Vasco. O Carlos Eduardo, sim, o Carlos Eduardo, fez em 15 minutos o que o Dudu não fez depois da parada.
  5. until

    Bruno Henrique e Dudu os unicos titulares e os piores em campo. Bruno Henrique tropeçou sozinho duas vezes. Todo escanteio do Dudu é um contraataque do Vasco.
  6. Pior jogo do ano. O gol sofrido foi bizarro. Matheus pega a bola na direita e atravessa todo o campo sem ser incomodado, erra o passe, recupera a bola e chuta sem marcação (A vontade do Scarpa nesse lance foi contagiante). Os volantes sequer apareceram na imagem. Marcos Rocha: Esta parecendo o Victor Ferraz no Santos, está em todos os lugares no campo, menos aonde deveria estar, na lateral. Myke precisa voltar. Felipe Melo: Partida digna da epoca do Roger Machado. Facilmente driblado, é cada lançamento de três dedos errado (um mais bonito que o outro), depois da uma chegada aleatoria no meio campo pra mostrar que "aqui tem raça" e fazer seu marketing pessoal e volta a caminhar no jogo. Bruno Henrique: Fez Felipe, Thiago Galhardo e Ricardinho parecerem craques. Deyverson: Impressionante como não da sequência em nenhuma jogada. Willian: Coitado, está completamente sem ritmo de jogo. Está numa fase onde deveria entrar pra jogar 15 minutos pra ganhar confiança, mas vem sendo usado pra ser a solução. Se continuar assim vai acabar sobrando para os menos culpados, a zaga e o goleiro. Gomez ficou no x1 varias vezes contra o Felipe Cardoso; Luan precisou ser um zaqueiro/lateral onde a presença do Marcos Rocha era inesistente.
  7. Weverton: Partidaça! E depois dizem que não faz defesa dificil. Edu Dracena e Antonio Carlos: Sempre o mesmo roteiro. Edu Dracena se omitindo da jogada pra não errar diretamente no lance, é o zagueiro que mais foge de área no Brasil; Antonio Carlos sofrendo contra centroavante. Uma critica construtiva... Scarpa precisa encontrar um equilibrio, o meio termo, a regularidade, é muito 8 ou 80. É muito bom jogador mas sofre com essa questão e ainda é muito fragil fisicamente, perdendo a maioria no corpo. Pra finalizar um elogio mesmo apos uma fraca atuação... O Palmeiras busca o resultado jogando em casa ou fora, com time misto ou não, classico ou jogo fácil, jogando bem ou mal, e nisso em pontos corridos é fundamental (Explica muito os 33 jogos invictos).
  8. Esse foi vendido (Watford) antes mesmo de estrear.
  9. Sistema defensivo impecável. Que dupla de zaga! Felipe Melo partida monstruosa. Moises e Veiga entraram bem. Obs: Não posso deixar de citar como é forte fisicamente esse time do Palmeiras. Trombada, disputa aérea e dividida o Palmeiras ganha a maioria.
  10. Empatou contra o time que o Ricardo Bueno fez a festa. Não há função tatica que justifique um centroavante que não faz gol. Antonio Carlos e Edu Dracena não tem placar em branco.
  11. É irritante ver Felipe Melo e Bruno Henrique se arrastando em campo. Os Bambis quebravam essa segunda linha do Palmeiras com uma facilidade impressionante, não precisava triangular ou driblar, o simples fato de avançar com a bola já era o suficiente pra passar dos volantes. A sorte foi que Luan e Gomez fizeram uma partida impecavel nas antecipações e foram precisos na linha de impedimento, foram zagueiros e volantes. Isso sem mencionar os lançamentos previsiveis direto pela linha de fundo. Mayke: Fez boa partida mas acabou pecando nos cruzamentos. Detalhe é a movimentação previsivel dos atacantes, se um busca primeira trave o resto vai junto, ninguem na sobra ou segunda trave. Victor Luis: Se acostumou com o feijão com arroz e quando tem a oportunidade de fazer um pouco mais se assusta com a bola. Diogo Barbosa: Tem o que falta no Victor Luiz, confiança. Goulart: A discussão sobre como a forma do Palmeiras jogar prejudica o meia já não é novidade, mas o Goulart ainda não se achou em campo. Me parece ainda sem ritmo, na jogada de explosão e contato, o Goulart perde todas. Scarpa: Um jogador da sua qualidade não pode errar tanto em lance simples. Hoje parecia um destro tentando jogar com a esquerda. Deyverson: O melhor do ataque. Zé Rafael: Não entra nenhum jogo na boa, as oportunidades são sempre naquela "se consagra ou se queima".
  12. Detalhe do gol do San Lorenzo é o Felipe Melo e Moisés voltando trotando, e quase tomou outro da mesma maneira. Felipão se preocupou tanto em não ter ninguém expulso (Gastou duas substituição pra isso) e esqueceu do resto, Thiago Santos e Bruno Henrique não foram brilhantes, mas estavam marcando, tanto que o primeiro tempo foi controlado. Diogo Barbosa vem melhorando. Boa partida do lateral. Felipe Pires chega a dar dó (Principalmente do torcedor). Perde na corrida e no corpo, não acerta um dominio, passe ou finalização. O que resta pra Veiga, Zé Rafael e Hyoran é entrar na fogueira quando o Felipe Pires já errou tudo por 80 minutos.
  13. Prass: Falhou no primeiro gol e se redimiu no penalti. Antonio Carlos: Fraco e azarado. Marcos Rocha: Posicionamento de pelada e displicente nos passes. Victor Luis: Assim como todo sistema defensivo apenas olhou o jogador fazer o gol. A saida de bola com Felipe Melo e Bruno Henrique é muito lenta. Param, levanta a cabeça, pensam, pensam mais um pouco e so depois da o passe. Pra dois jogadores que pouco avançam os dois não marcam ninguem. A falha do Antonio Carlos foi bizarra mas não apareceu um volante pra dar no meio do jogador. Goulart: As caracteristicas dos volantes do Palmeiras acaba com o futebol de qualquer meia, que joga sozinho no buraco entre os volantes e ataque. Arthur e Lucas Lima entraram e bem e foram os melhores da partida.
  14. Eu desisti de entender o Felipão faz tempo kkkk. Na minha cabeça as trocas não fazem sentido. Ele ja tinha declarado preocupação com as trocas por conta da gestão do grupo, e teve com a lesão do Deyverson a oportunidade de minimizar a situação, Deyverson pouco jogou no ano e volta apenas em uma eventual final, já que um dos escolhidos é o Arthur, era só fazer a troca simples de um centroavante por outro. Carlos Eduardo fez gol no classico e já estava mais solto no jogo seguinte, agora ficando fora da lista você da uma quebrada na evolução e na confiança do jogador. E o que pesa é o Veiga ter entrado bem e feito o gol no ultimo jogo, não sei se a entrada de um zagueiro era tão necessaria assim.
  15. Edu Dracena: Lento e facil de ser driblado. Não cerca nem galinha. Zé Rafael: Muito bem no primeiro tempo. É inteligente jogando, boa movimentação, passes rapidos, sabe a hora de segurar e acelerar... É bizarro que esteja preterido por Felipe Pires e Carlos Eduardo. Lucas Lima: Foi o jogador mais perigoso do Palmeiras. Acertou bola na trave, cobrou bem a falta, deixou o Borja duas vezes na cara do gol e aproximou-se das laterais buscando triangulação. Felipe Pires: Partida bizarra. Recebeu uns tres passes rasteiros e quando foi dominar se auto chapelou. Seu dominio de bola parece um cruzamento, o passe com a força de uma finalização e quando cruzou a bola foi tão fraca que parecia mais um dominio. Jean: Entrou muito bem e fez mais que Felipe Pires e Carlos Eduardo juntos, mostrando que não adianta jogar com pontas se a unica qualidade deles é a velocidade.