Jump to content

Silva

Falando de Palmeiras - Proibido Off-Topic

Recommended Posts

  Transporte do tópico especulação para adequação.

10 horas atrás, rafa_1994 disse:

Primeiro de tudo não me atentei que o tópico era de especulações e peço desculpas. Será meu último post nesse sentido ante a não congruência com o tema referido (se quiser manter o diálogo fazer o favor responder no Falando Sobre Palmeiras).

Quando que eu falei em criminalização de TO? 

Ali, como disse, vai ter uma amplitude de seus membros quais tenham ou não vinculação com crime. Aliás, em sua maioria claro que não tem esse vinculação. Me diga qual é o mérito de uma reunião dessas então? Somos agora vanguarda por ter essa reunião? Todo começo de ano vamos ter essa reunião. Olha, acho que vamos exportar essa prática para Europa. Tô até vendo reunião com o Messi no início do ano com os torcedores catalães. Seremos conhecidos como o time que inventou o treinador de goleiros (Deus o tenha Valdir de Morais que faleceu hoje) e as reuniões com organizadas.

Sério que tu acha que essas reuniões terão a amplitude para abarcar quais quer torcedores que queiram fazer uma reunião dessas? Sinceramente, acho isso completamente improvável. Impossível não fazer uma vinculação com benefícios e relações diretas a patrocinadora para ter essa reunião. Paulo Serdan é o mesmo que esta ao lado da patrocinadora que ria enquanto ele falava que Mattos e Galliotte roubavam o Palmeiras. Ele que estava nessa reunião. Acho até inocência acreditar que isso vai ser aberto a coletivos de palmeirenses diversos.

Olha, louvável o discurso de reaproximação para evitar conflitos, mas vamos analisar os fatos empiricamente. Quantos casos grandes tivemos no interstício quando o Paulo Nobre rompeu com eles e até a retomada de vinculação? Que eu me recorde NENHUM (se tiver favor me corrigir). Quantos incidentes tivemos após a retomada de vinculação com a TO? Já elencamos alguns aqui. Questão é que acho que eles querem o bem do time, da instituição, mas podemos ter situações que os interesses deles sejam diversos e até mesmo conflitantes com o do clube. Quais que você que eles vão defender? Os seus interesses imediatos ou dos diversos e coletivos de todo torcedor?

Quais são os anseios não atendidos deles? Vou fazer um grupo de 20 torcedores aqui apedrejar o ônibus do Palmeiras já que eu tô querendo fazer uma reunião com os jogadores. Cara eu quero muito ir nessa reunião. Meu desejo não é atendido se não vou apedrejar hein. Opa, calma, já está no passado voltemos ao dialogo. Vejo muitos conflitos nessa seara com vinculação financeira direta (esses anseios). Já tentou conseguir ingresso de última hora no Allianz? Engraçado que já vi estar esgotado, mas se procurar um pouco tu acha ingresso com uma organizada específica bem mais caro (detalhe: ao observar o valor do ingresso como R$ 0,00 reais aliás). 

Olha quando se APREGOA PROFISSIONALISMO: sim, cada um em seu lugar. Se não ficaremos eternamente reféns de anseios não atendidos de um determinado grupo.

Tudo bem, tô muito alarmista e não sei qual o proceder e quem está sendo "exagerado" sou eu. Se ampliar esse pensamento de maneira "porca", coisa que tu não fez, vamos deixar de falar sobre qualquer assunto já que não temos propriedade por não saber os termos do que realmente foi feito. 

O que todo mundo tem que entender é que cada um vai interpretar e analisar o que vê de uma forma. Não é porque alguém achou ruim um tipo de conduta que ele quer o bem ou mal do time. Todo mundo aqui quer que dê certo. Após o 3x0 contra o SP eu nunca quis com tanta força que o Mano desse certo. Que essa reunião seja para selar a paz e não uma cobrança para determinados pleitos não atendidos deles (ainda mais se criar precedente para ser recorrente). A Ruptura do Nobre empiricamente teve muito mais fatores positivos do que qualquer outra coisa (a meu ver). Mas, atitudes como cerco ao Palestra e fim do corredor mais próximo nos dias de jogos não foi boa também. 

Quero ver Luxemburgo indo cedo para o vestiário antes do jogo terminar com portuguese grisalho tendo ataque de raiva reclamando com o time. Mas, cedo demais e espero que meu ceticismo quanto a ele rapidamente seja quebrado com trabalho.

@rafa_1994 vou prosseguir apenas para entendermos juntos algumas das questões, pois no fim, talvez não tenha tido tanta importância assim a reunião.

Vou aproveitar seu texto para facilitar a coerência das tentativas de resposta.

 

Quando que eu falei em criminalização de TO? 

Não falou, mas utilizou fatos criminosos praticados por integrantes da torcida como argumento para que não houvesse a reunião. Porém, me satisfiz quando você também desvinculou a conduta de alguns em contraposição ao que representa a maioria dos integrantes da torcida. Portanto, penso que temos um consenso nesse ponto.

 

Me diga qual é o mérito de uma reunião dessas então?

Pensamos no mérito como nexo entre os fatos e o resultado. Nesse passo, por ora, não saberei qual será efetivamente o resultado e por isso conclui que devemos esperar para formar opinião. No final, em pouco tempo, a realidade poderá mostrar que seus argumentos foram certos. Contudo, tenho esperança de estar certo ao apoiar, neste momento, a reunião.

Talvez devemos perguntar, quais são as expectativas com a reunião. Posso enumerar tantas quanto forem a minha criatividade:

1) Resolver os problemas de perseguição e violência contra os jogadores e familiares;

2) Discutir cenários de aproximação entre torcida e jogadores, estabelecendo direitos, deveres e limites;

3) Conquistar o apoio da torcida, demonstrando de maneira inequívoca que os jogadores se importam com o Palmeiras e não apenas o salário;

4) Criar um novo mecanismo de comunicação, em ambiente de participação democrática direta, dando voz efetiva aos torcedores.

 

Somos agora vanguarda por ter essa reunião? Todo começo de ano vamos ter essa reunião. 

Não sei se seremos vanguarda, tampouco se acontecerá em outras oportunidades ou foi fato isolado. Uma coisa é certa, não acredito que seria produtiva se realizada todo mês ou a cada derrota/eliminação. Daí pensei aleatoriamente na melhor oportunidade e como exemplo citei o início de temporada. Porém, vamos esperar para ver o comportamento dos jogadores/torcida. Acaso tenha uma melhora nesse relacionamento, poderão ser pensadas as formas de repetir o encontro, inclusive com a participação de representantes de outros grupos e porque não do próprio presidente.

 

Sério que tu acha que essas reuniões terão a amplitude para abarcar quais quer torcedores que queiram fazer uma reunião dessas? Sinceramente, acho isso completamente improvável. Impossível não fazer uma vinculação com benefícios e relações diretas a patrocinadora para ter essa reunião. Paulo Serdan é o mesmo que esta ao lado da patrocinadora que ria enquanto ele falava que Mattos e Galliotte roubavam o Palmeiras. Ele que estava nessa reunião. Acho até inocência acreditar que isso vai ser aberto a coletivos de palmeirenses diversos.

É uma crítica válida e estou de acordo. Sou contra espaços restritos a pequenos grupos. Isso se chama privilégio injustificado. Portanto, uma vez que se conclua que a experiencia teve algum valor, deverão pensar nos mecanismos para ampliar a participar de outros coletivos de palmeirenses. Já pensou nós aqui do Fórum votando em um representante para levarmos nossas perguntas de maneira direta aos jogadores, treinador, presidente. Eu acharia muito legal. Ao invés desse marasmo, passaríamos dezembro e janeiro votando no representante e elaborando as perguntas. Isso difundido por grupos de todo o país, não te parece uma forma de aproximação da SOCIEDADE Esportiva Palmeiras e a torcida?

Perceba, tudo fruto da imaginação, mas pense no potencial. A semente não nasce planta. As coisas começam pequenas e vão tomando corpo (para o bem ou para o mal).

 

Olha, louvável o discurso de reaproximação para evitar conflitos, mas vamos analisar os fatos empiricamente. Quantos casos grandes tivemos no interstício quando o Paulo Nobre rompeu com eles e até a retomada de vinculação? Que eu me recorde NENHUM (se tiver favor me corrigir). Quantos incidentes tivemos após a retomada de vinculação com a TO? Já elencamos alguns aqui.

A constatação é válida e também tive a percepção de que os conflitos reduziram à época. Isso é um dado.

Por outro lado, não esgota o cenário. O período foi curto. Talvez, se prosseguisse o rompimento, a reação fosse ainda mais violenta. Tudo suposição, de concreto é que houve algum efeito positivo. Contudo, não basta um dia de frio para afastar a hipótese do aquecimento global, tampouco um dia de calor para pregar o fim do mundo.

No entanto, estamos prontos para convivermos com um estádio sem a torcida organizada cantando e empurrando o time? Acho que o Palmeiras ganha e perde com a presença da torcida. Talvez o modelo precise ser renovado e novas formas de entreter o torcedor sejam pensadas. Precisamos ter alguma experiência emocional com o estádio para justificar sair do conforto de casa e pagar um ingresso de R$ 200 ou R$ 300 por cabeça.

 

Questão é que acho que eles querem o bem do time, da instituição, mas podemos ter situações que os interesses deles sejam diversos e até mesmo conflitantes com o do clube. Quais que você que eles vão defender? Os seus interesses imediatos ou dos diversos e coletivos de todo torcedor?

E o torcedor comum, também não pode ter interesse diferente do clube? Cadê as contratações? Por que perdemos o Ibra para o Milan? Vamos atrás do Cavani! Esses são meus interesses, quero um time vencedor. O clube quer também, mas pode se satisfazer com uma terceira colocação, desde que não haja deficit financeiro. Desse modo, se houver uma conversa entre os envolvidos, pode haver um consenso mínimo, onde nem tudo seja motivo de reclamação.

 

Quais são os anseios não atendidos deles? Vou fazer um grupo de 20 torcedores aqui apedrejar o ônibus do Palmeiras já que eu tô querendo fazer uma reunião com os jogadores. Cara eu quero muito ir nessa reunião. Meu desejo não é atendido se não vou apedrejar hein. Opa, calma, já está no passado voltemos ao dialogo. Vejo muitos conflitos nessa seara com vinculação financeira direta (esses anseios). Já tentou conseguir ingresso de última hora no Allianz? Engraçado que já vi estar esgotado, mas se procurar um pouco tu acha ingresso com uma organizada específica bem mais caro (detalhe: ao observar o valor do ingresso como R$ 0,00 reais aliás). 

É por isso que devemos melhorar a comunicação do time e a torcida. No cenário imaginário de reuniões de pré-temporada, se cometer faltas ao longo do ano perde o direito de participação. Perde o direito aos tais ingressos. E assim por diante.

Pensa que bacana o diretor financeiro e os representantes da torcida discutindo preço de ingresso e carga disponível para as torcidas organizadas. Poderíamos ir lá e provar que o ingresso é muito caro. Já o clube apresentaria as planilhas e metas a serem alcançadas. Seriam pensadas formas de prestigiar todos dos grupos de torcedores de maneira proporcional ao tamanho e ao retorno ao clube. 

Veja, como citou, são muitas situações obscuras que eu também gostaria de ver esclarecidas, mas os mecanismos atuais de comunicação tem sido insatisfatórios. É por isso que vejo a oportunidade de criar novas formas de diálogo e com a maior abrangência possível. Juntos somos mais fortes.

 

O que todo mundo tem que entender é que cada um vai interpretar e analisar o que vê de uma forma. Não é porque alguém achou ruim um tipo de conduta que ele quer o bem ou mal do time. Todo mundo aqui quer que dê certo. Após o 3x0 contra o SP eu nunca quis com tanta força que o Mano desse certo. Que essa reunião seja para selar a paz e não uma cobrança para determinados pleitos não atendidos deles (ainda mais se criar precedente para ser recorrente). A Ruptura do Nobre empiricamente teve muito mais fatores positivos do que qualquer outra coisa (a meu ver). Mas, atitudes como cerco ao Palestra e fim do corredor mais próximo nos dias de jogos não foi boa também. 

Perfeito cara. No fim, por caminhos diferentes, chegamos na mesma conclusão. Concordo plenamente com o que disse nesse trecho acima.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Estive fora uns dias, mas me bateu um desânimo sem igual ao ver aquela foto da reunião da T.O com o treinador e jogadores. Sei que já foi muito comentado, mas aquilo ali é inadmissível. 

Estamos reféns de uma Diretoria patética, que expõe os jogadores e treinador daquele jeito. Enfim, vai ser um ano difícil, pois o Galiotte só faz m...

Share this post


Link to post
Share on other sites
18 minutos atrás, Porco da Massa disse:

Gente, esse treino aí nada mais é do que o famoso "campo reduzido". É dado desde que o mundo é mundo até em escolhinhas de futebol. Normalmente um jogador fica de coringa e joga apenas pro time que tiver a posse de bola (não é o caso ali).

Podem ter certeza que até o Felipão dava, não tem nada de revolucionário. É um treino que se não for otimizado pro campo e pra situações de jogo, não tem serventia nenhuma. 

Verdade! Mas este é o ponto. Até "jornalistas" colocam estas situações como modernas, e como Luxa e demais tecnicos não utilizassem do recurso. 

Algumas atividades novas vão sendo acrescentadas, outras que deixaram de ser utilizadas por um tempo retornam, e assim vai seguindo o futebol.

O que realmente muda bastante, são os recursos para preparação física, e principalmente, a linguagem com a qual se acessa a cada geração de jogadores.

O Felipão tentou usar a mesma psicologia que usou de 1997 a 2000, quando retornou em 2010. Ele só não caiu porque era o Felipão! Os jogadores não assmilaram e não aceitaram a forma dele se relacionar.

O Tite só conseguiu sucesso no curintia, porque entendeu a necessidade da mudança (+ ajuda da RGT, claro) do método. Ganhou os jogadores. Hoje, 8, 5 anos depois, já não está tão eficaz. Precisa de ajustes.

Dentre os grandes técnicos, exceto em alguns trabalhos, não vejo tanta diferença a respeito de táticas(falando em eficiencia mesmo). O que tem são estilos que agradam mais, outros menos, estilos que casam melhor com os jogadores do elenco, enfim "detalhes" importantes.

Mas, pra obter sucesso mesmo, o que realmente difere, é o técnico conseguir que o jogador aceite, assimile e execute a sua proposta. 

Share this post


Link to post
Share on other sites
2 horas atrás, Exagerado disse:

  Transporte do tópico especulação para adequação.

@rafa_1994 vou prosseguir apenas para entendermos juntos algumas das questões, pois no fim, talvez não tenha tido tanta importância assim a reunião.

Vou aproveitar seu texto para facilitar a coerência das tentativas de resposta.

 

Quando que eu falei em criminalização de TO? 

Não falou, mas utilizou fatos criminosos praticados por integrantes da torcida como argumento para que não houvesse a reunião. Porém, me satisfiz quando você também desvinculou a conduta de alguns em contraposição ao que representa a maioria dos integrantes da torcida. Portanto, penso que temos um consenso nesse ponto.

 

Me diga qual é o mérito de uma reunião dessas então?

Pensamos no mérito como nexo entre os fatos e o resultado. Nesse passo, por ora, não saberei qual será efetivamente o resultado e por isso conclui que devemos esperar para formar opinião. No final, em pouco tempo, a realidade poderá mostrar que seus argumentos foram certos. Contudo, tenho esperança de estar certo ao apoiar, neste momento, a reunião.

Talvez devemos perguntar, quais são as expectativas com a reunião. Posso enumerar tantas quanto forem a minha criatividade:

1) Resolver os problemas de perseguição e violência contra os jogadores e familiares;

2) Discutir cenários de aproximação entre torcida e jogadores, estabelecendo direitos, deveres e limites;

3) Conquistar o apoio da torcida, demonstrando de maneira inequívoca que os jogadores se importam com o Palmeiras e não apenas o salário;

4) Criar um novo mecanismo de comunicação, em ambiente de participação democrática direta, dando voz efetiva aos torcedores.

 

Somos agora vanguarda por ter essa reunião? Todo começo de ano vamos ter essa reunião. 

Não sei se seremos vanguarda, tampouco se acontecerá em outras oportunidades ou foi fato isolado. Uma coisa é certa, não acredito que seria produtiva se realizada todo mês ou a cada derrota/eliminação. Daí pensei aleatoriamente na melhor oportunidade e como exemplo citei o início de temporada. Porém, vamos esperar para ver o comportamento dos jogadores/torcida. Acaso tenha uma melhora nesse relacionamento, poderão ser pensadas as formas de repetir o encontro, inclusive com a participação de representantes de outros grupos e porque não do próprio presidente.

 

Sério que tu acha que essas reuniões terão a amplitude para abarcar quais quer torcedores que queiram fazer uma reunião dessas? Sinceramente, acho isso completamente improvável. Impossível não fazer uma vinculação com benefícios e relações diretas a patrocinadora para ter essa reunião. Paulo Serdan é o mesmo que esta ao lado da patrocinadora que ria enquanto ele falava que Mattos e Galliotte roubavam o Palmeiras. Ele que estava nessa reunião. Acho até inocência acreditar que isso vai ser aberto a coletivos de palmeirenses diversos.

É uma crítica válida e estou de acordo. Sou contra espaços restritos a pequenos grupos. Isso se chama privilégio injustificado. Portanto, uma vez que se conclua que a experiencia teve algum valor, deverão pensar nos mecanismos para ampliar a participar de outros coletivos de palmeirenses. Já pensou nós aqui do Fórum votando em um representante para levarmos nossas perguntas de maneira direta aos jogadores, treinador, presidente. Eu acharia muito legal. Ao invés desse marasmo, passaríamos dezembro e janeiro votando no representante e elaborando as perguntas. Isso difundido por grupos de todo o país, não te parece uma forma de aproximação da SOCIEDADE Esportiva Palmeiras e a torcida?

Perceba, tudo fruto da imaginação, mas pense no potencial. A semente não nasce planta. As coisas começam pequenas e vão tomando corpo (para o bem ou para o mal).

 

Olha, louvável o discurso de reaproximação para evitar conflitos, mas vamos analisar os fatos empiricamente. Quantos casos grandes tivemos no interstício quando o Paulo Nobre rompeu com eles e até a retomada de vinculação? Que eu me recorde NENHUM (se tiver favor me corrigir). Quantos incidentes tivemos após a retomada de vinculação com a TO? Já elencamos alguns aqui.

A constatação é válida e também tive a percepção de que os conflitos reduziram à época. Isso é um dado.

Por outro lado, não esgota o cenário. O período foi curto. Talvez, se prosseguisse o rompimento, a reação fosse ainda mais violenta. Tudo suposição, de concreto é que houve algum efeito positivo. Contudo, não basta um dia de frio para afastar a hipótese do aquecimento global, tampouco um dia de calor para pregar o fim do mundo.

No entanto, estamos prontos para convivermos com um estádio sem a torcida organizada cantando e empurrando o time? Acho que o Palmeiras ganha e perde com a presença da torcida. Talvez o modelo precise ser renovado e novas formas de entreter o torcedor sejam pensadas. Precisamos ter alguma experiência emocional com o estádio para justificar sair do conforto de casa e pagar um ingresso de R$ 200 ou R$ 300 por cabeça.

 

Questão é que acho que eles querem o bem do time, da instituição, mas podemos ter situações que os interesses deles sejam diversos e até mesmo conflitantes com o do clube. Quais que você que eles vão defender? Os seus interesses imediatos ou dos diversos e coletivos de todo torcedor?

E o torcedor comum, também não pode ter interesse diferente do clube? Cadê as contratações? Por que perdemos o Ibra para o Milan? Vamos atrás do Cavani! Esses são meus interesses, quero um time vencedor. O clube quer também, mas pode se satisfazer com uma terceira colocação, desde que não haja deficit financeiro. Desse modo, se houver uma conversa entre os envolvidos, pode haver um consenso mínimo, onde nem tudo seja motivo de reclamação.

 

Quais são os anseios não atendidos deles? Vou fazer um grupo de 20 torcedores aqui apedrejar o ônibus do Palmeiras já que eu tô querendo fazer uma reunião com os jogadores. Cara eu quero muito ir nessa reunião. Meu desejo não é atendido se não vou apedrejar hein. Opa, calma, já está no passado voltemos ao dialogo. Vejo muitos conflitos nessa seara com vinculação financeira direta (esses anseios). Já tentou conseguir ingresso de última hora no Allianz? Engraçado que já vi estar esgotado, mas se procurar um pouco tu acha ingresso com uma organizada específica bem mais caro (detalhe: ao observar o valor do ingresso como R$ 0,00 reais aliás). 

É por isso que devemos melhorar a comunicação do time e a torcida. No cenário imaginário de reuniões de pré-temporada, se cometer faltas ao longo do ano perde o direito de participação. Perde o direito aos tais ingressos. E assim por diante.

Pensa que bacana o diretor financeiro e os representantes da torcida discutindo preço de ingresso e carga disponível para as torcidas organizadas. Poderíamos ir lá e provar que o ingresso é muito caro. Já o clube apresentaria as planilhas e metas a serem alcançadas. Seriam pensadas formas de prestigiar todos dos grupos de torcedores de maneira proporcional ao tamanho e ao retorno ao clube. 

Veja, como citou, são muitas situações obscuras que eu também gostaria de ver esclarecidas, mas os mecanismos atuais de comunicação tem sido insatisfatórios. É por isso que vejo a oportunidade de criar novas formas de diálogo e com a maior abrangência possível. Juntos somos mais fortes.

 

O que todo mundo tem que entender é que cada um vai interpretar e analisar o que vê de uma forma. Não é porque alguém achou ruim um tipo de conduta que ele quer o bem ou mal do time. Todo mundo aqui quer que dê certo. Após o 3x0 contra o SP eu nunca quis com tanta força que o Mano desse certo. Que essa reunião seja para selar a paz e não uma cobrança para determinados pleitos não atendidos deles (ainda mais se criar precedente para ser recorrente). A Ruptura do Nobre empiricamente teve muito mais fatores positivos do que qualquer outra coisa (a meu ver). Mas, atitudes como cerco ao Palestra e fim do corredor mais próximo nos dias de jogos não foi boa também. 

Perfeito cara. No fim, por caminhos diferentes, chegamos na mesma conclusão. Concordo plenamente com o que disse nesse trecho acima.

Pra mim Exagerado, isso aqui que você enumerou como possibilidades:

"Pensamos no mérito como nexo entre os fatos e o resultado. Nesse passo, por ora, não saberei qual será efetivamente o resultado e por isso conclui que devemos esperar para formar opinião. No final, em pouco tempo, a realidade poderá mostrar que seus argumentos foram certos. Contudo, tenho esperança de estar certo ao apoiar, neste momento, a reunião.

Talvez devemos perguntar, quais são as expectativas com a reunião. Posso enumerar tantas quanto forem a minha criatividade:

1) Resolver os problemas de perseguição e violência contra os jogadores e familiares;

2) Discutir cenários de aproximação entre torcida e jogadores, estabelecendo direitos, deveres e limites;

3) Conquistar o apoio da torcida, demonstrando de maneira inequívoca que os jogadores se importam com o Palmeiras e não apenas o salário;

4) Criar um novo mecanismo de comunicação, em ambiente de participação democrática direta, dando voz efetiva aos torcedores."

São casos de policia, que devem/deveriam ser tratados pelos devidos órgão de repressão a crimes, perseguição a jogadores e familia destes, ameaças de morte não são casos para se resolver entre clube e torcedores organizados, são casos de policia e um crime grave, quem tem que estabelecer limite agindo de maneira profissional é o clube, torcedor seja organizado ou não, deveria protestar na arquibancada, xingar o quanto quiser, vaiar jogador, levar placas, faixas ou o que for com criticas e fazer o tipo de protesto cabível sem violência, que passa também por não ir a jogos, deixar de consumir produtos, e coisas do tipo que impactam o funcionamento do clube e obrigam quem o dirige a buscar maneiras de trazer de volta esse torcedor, isso é um mecanismo legitimo.

E clube profissional não existe muito esse negócio de jogador se importa com o clube, futebol profissional (ou deveria ser se não fosse por situações como essas) o jogador é um funcionário, remunerado para exercer sua função, como qualquer outro profissional, e não necessariamente isso quer dizer que ama, se importam tanto quanto torcedor, etc, jogador deve executar sua função bem e cabe ao clube ter parâmetros profissionais para avaliar seu desempenho, fora isso, qualquer coisa externa é ingerência e não faz o menor sentido.

Se o clube quer ser profissional e ouvir sua torcida, que seja de maneira profissional e com limites bem estabelecidos, como qualquer empresa profissional faz com seus canais, conselhos com participação de acionistas, etc, se quer abrir a possibilidade real de participação de torcedores, que se torne uma empresa profissionalizada, e crie mecanismos que democratizem a participação de toda a torcida sem que isso necessariamente signifique reunião com jogadores para "lavar roupa suja" e coisas do tipo, não faz o menor sentido um clube que acabou de ir contra boa parte de seus torcedores na contratação do Mano Menezes, abrir espaço para um grupo especifico fazer qualquer tipo de cobrança, exigência ou alinhamento com uma parte da torcida que tem justamente causado mais problemas do que soluções no ano e em outros anos, isso é um tapa na cara de qualquer torcedor de fora a esse grupo.

 

 

Share this post


Link to post
Share on other sites
23 minutos atrás, Lex Babyface disse:

Rapaz..  Vou esperar virar filme kkk

 

9 minutos atrás, jfrancisco2012 disse:

1Qe2dk2.png

best seller kkkk

Me sinto dentro de uma audiência jurídica hahahahaha

Share this post


Link to post
Share on other sites
30 minutos atrás, Pedro R disse:

Resume aí 

Resumidamente diz que, os "jornalistas de plantão" criaram uma tese de como tem de ser o futebol atual e pra isso rotulam e massacram técnicos como o Luxa coo ultrapassados (seria o bandido da história) mesmo tendo um currículo espetacular, ao mesmo tempo que exaltam técnicos como o Diniz (seria o mocinho) mesmo esses não tendo feito nada de mais em sua carreira. 

Share this post


Link to post
Share on other sites
5 horas atrás, BMarinho disse:

Se o clube quer ser profissional e ouvir sua torcida, que seja de maneira profissional e com limites bem estabelecidos, como qualquer empresa profissional faz com seus canais, conselhos com participação de acionistas, etc, se quer abrir a possibilidade real de participação de torcedores, que se torne uma empresa profissionalizada, e crie mecanismos que democratizem a participação de toda a torcida sem que isso necessariamente signifique reunião com jogadores para "lavar roupa suja" e coisas do tipo, não faz o menor sentido um clube que acabou de ir contra boa parte de seus torcedores na contratação do Mano Menezes, abrir espaço para um grupo especifico fazer qualquer tipo de cobrança, exigência ou alinhamento com uma parte da torcida que tem justamente causado mais problemas do que soluções no ano e em outros anos, isso é um tapa na cara de qualquer torcedor de fora a esse grupo.

A ideia é exatamente essa.

Se a intenção for dar voz aos torcedores e não apenas a uma torcida organizada específica, há muito que ser melhorado.

Por isso, ao invés de simplesmente discordarmos do fato, podemos sinalizar que não nos sentimos representados na reunião e desejamos nosso espaço também. Não isoladamente, pelo tamanho que possui a torcida do Palmeiras, mas como grupos.

Cabe ao Palmeiras, de maneira profissional, viabilizar a amplitude que se possa dar a esses encontros. Claro, desde que a reunião não tenha sido episódio isolado, fruto da política aleatória das alamedas. É provável que eles nem saibam o que tenham começado. Devemos exaltar e destacar a possibilidade positivamente.

Novamente, a crítica feita por você e os demais se deve ao asco provocado pelos criminosos infiltrados na torcida (com justiça), mas não sobre a reunião realizada propriamente, que, a depender da reação, pode se tornar algo muito maior.

Vejo a ampliação dos mecanismo de comunicação entre clube e torcedores como uma necessidade, pois a mídia esportiva criou um vazio de informação absurdo.

Share this post


Link to post
Share on other sites
5 horas atrás, Capenhati disse:

Cada textão para tentar convencer alguém que vocês nem conhecem que dá pra fazer até tese de mestrado rapaz haha

Putz, eu dou essas vaciladas. 

Preciso me controlar e usar o espaço do fórum adequadamente.

Aqui não é lugar para desenvolver ideias longas e a maioria reprova.

Me controlarei mais, prometo. rs

Share this post


Link to post
Share on other sites
8 minutos atrás, Vajroli Prema disse:

Alguém tem informações do Gabriel Furtado?

Ta emprestado ao Getafe até Junho deste ano.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Guest
This topic is now closed to further replies.

  • Recently Browsing   0 members

    No registered users viewing this page.

×
×
  • Create New...

Important Information

By using this site, you agree to our Terms of Use.