Alex (EUA)

Membro
  • Total de itens

    650
  • Registro em

  • Última visita

Sobre Alex (EUA)

  • Rank
    Categoria Craque

Últimos Visitantes

3.472 visualizações
  1. Seja por ansiedade ou falta de adaptacao, o Borja ate' aqui tem sido um tanto "trapalhao". Ainda torco para que esse feitico seja removido. O Deyverson e' um pouco desengoncado, mas nao e' trapalhao. Nao faz faltas bizarras, disputa bolas aereas geralmente sem fazer faltas e faz o pivo relativamente bem. Se o cara melhorar as finalizacoes pode ate' vir a ser artilheiro. E dentro das circunstancias atuais, ele continua mais util/eficiente que o Borja (infelizmente). Em tempo, ninguem acha que o Mattos esta' silenciosamente trabalhando pra trazer o Luan nao ano que vem?
  2. Se vc acha que ter que tircer para o jiuiz apitar o final de um jogo destes e' normal, entao bom pra voce. Eu nao acho normal e, sim, espero mais, Nao esperava um 6x0 com 70% de posse de bola. Nao, Esperava nao ter que torcer pro juiz terminar o jogo. E se vc se atentar para a minha premisa (ou outros posts meus), estou LONGE de ser do grupo dos contra ou pessimistas deste forum. Nem hoje nem nunca.
  3. Eu acho que eles nao estao 100% ainda....e o meu medo e' os caras terem uma/outra distensao por estar jogando 90 minutos
  4. Bom dia. (Premisa: ainda confio muito no Cuca) A vitória era necessária e “obrigatória”. Objetivo conquistado. O primeiro tempo foi relativamente bom (só digo relativamente porque o sistema defensivo já dava sinais de alerta). Também gostei da escalação no papel. O segundo tempo foi PAVOROSO. Concordo com a estratégia de contra-atacar para matar o jogo, mas alguns fundamentos básicos não existiram, a começar pelo fato de que os jogadores que participavam dos contra-ataques parecem ainda não terem “orquestrado” (tanto na conversa quanto na execução em treinos) um entendimento do tipo “quando eu puxo por este lado, você vai no vão que eu vou dar pra você lá, e depois você devolve pra mim no outro vão”. Poxa, bê-a-bá! Não, os jogadores parecem ainda não se conhecerem suficientemente bem e os contra-ataques eram desperdiçados continuamente, o que obviamente criou espaços absurdos no meio do campo para o Coritiba tentar criar. Se eles não fossem tào ruins, a crônica anunciada do gol de empate teria acontecido, Na boa, uma coisa é ter dificuldade de furar uma retranca de um time que está na Z4 e vem de visitante. Outra é fazer o gol em casa e não saber controlar o jogo. Ter que torcer para o juiz acabar o jogo. Ta dificil… Mas vamos em frente…. Em tempo: pra mim o Dudu e o Moises estão no limite fisico e estou com medo que vão arrebentar de vez….sai zica.
  5. Bom dia. (Premisa: ainda confio muito no Cuca) A vitória era necessária e “obrigatória”. Objetivo conquistado. O primeiro tempo foi relativamente bom (só digo relativamente porque o sistema defensivo já dava sinais de alerta). Também gostei da escalação no papel. O segundo tempo foi PAVOROSO. Concordo com a estratégia de contra-atacar para matar o jogo, mas alguns fundamentos básicos não existiram, a começar pelo fato de que os jogadores que participavam dos contra-ataques parecem ainda não terem “orquestrado” (tanto na conversa quanto na execução em treinos) um entendimento do tipo “quando eu puxo por este lado, você vai no vão que eu vou dar pra você lá, e depois você devolve pra mim no outro vão”. Poxa, bê-a-bá! Não, os jogadores parecem ainda não se conhecerem suficientemente bem e os contra-ataques eram desperdiçados continuamente, o que obviamente criou espaços absurdos no meio do campo para o Coritiba tentar criar. Se eles não fossem tào ruins, a crônica anunciada do gol de empate teria acontecido, Na boa, uma coisa é ter dificuldade de furar uma retranca de um time que está na Z4 e vem de visitante. Outra é fazer o gol em casa e não saber controlar o jogo. Ter que torcer para o juiz acabar o jogo. Ta dificil… Mas vamos em frente…. Em tempo: pra mim o Dudu e o Moises estão no limite fisico e estou com medo que vão arrebentar de vez….sai zica.
  6. Acho que depende da idade de quem responde. Para nos, mais velhos, o lixo ainda e' o inimigo numero 1, tanto e' que eu jamais pronuncio o nome do time. E o fim da grande fila ter sido contra eles, e de goleada, nao podia ter sido melhor. Ou seja, pra mim eles morrerem na praia este ano seria a gloria. Mas reconheco que nos ultimos anos a rivalidade com o SP aumentou tambem e esta quase igual. Quase....
  7. Admiro os que ainda acreditam no titulo (e o meu coracao tambem esta ai'), mas o que eu vi no sabado ilustrou mais uma vez que, este ano, o Palmeiras esta' conseguindo "nao se ajudar" - e como vimos, a rodada acabou sendo boa.....Estes dois pontos "deixados de fazer" entram na enorme conta dos que farao falta.....
  8. Concordo, mas acho que nos que estamos de fora nao sabemos bem qual a motivacao e o entendimento entre Galiotte, Mattos e Cuca. Olhando de fora, de fato parece que todos se curvaram ao jogador de forma absurda/ridicula/amadora/desnecessaria. Pra mim, dado que o cara esta' reintegrado, o que mais importa e' como o Cuca vai administrar isto, ja' que o que todos nos queremos e' uma boa sequencia de resultados e que o trabalho dos proximos meses seja a base para um 2018 mais frutifero...
  9. Contente pela vitoria, mas esta defesa (como os colegas ja' indicaram acima) e' uma "peneira levanta-defunto", diomio..... Alem de levar gols que nao pode levar, os leva em momentos totalmente 'desabrochantes"......conserta isso Cuca......!
  10. Nao estou gostando do cheiro disto.... A menos que seja em comum acordo com o Cuca e para evitar processo pior, qualquer outro cenario me parece o inicio de uma fritura do tecnico...
  11. Eduardo, como sempre cirurgico. Mas e a solucao?
  12. Bom dia. A derrota de ontem e a maneira como tomamos o primeiro gol é inadmissível. Normalmente espero ver a coletiva do Cuca antes de dar a minha opinião completa. E aqui vai, lembrando que costumo ser bem realistas-otimista: - Apesar da ENORME frustração, ainda acho que mudança de técnico continua sendo o caminho menos lógico neste momento. Como já foi mencionado fartamente, não há nomes unânimes no mercado, e o novo técnico teria, no minimo as mesmas tarefas/desafios a curto e longo prazo que o Cuca tem. A única exceção que eu faria a mantê-lo é se estiver claro que ele está perdendo o vestiário OU se houver uma sequência de derrotas consecutivas. O Cuca é um bom técnico e tem uma leitura muito rápida de uma partida. Isto se nota nas coletivas. O que está começando a ser “na conta dele” porém é esses gols absurdos que estamos tomando. Isto é falta de treino ou famta de vontade ou burrice, mas a esta altura do ano, isto sim cai na conta dele. - Todos estão carecas de saber: o Palmeiras é uma equipe nervosa/ansiosa e que eventualmente cai em depressão depois de 30-40 minutos. Basta vir jogar fechadinho e esperar essa ansiedade e depressão virem à tona. Portanto, se o Cuca não arruma este setor defensivo, a coisa vai continuar foda. Os gols não same com faclidade, portanto o sistems defenisvo TEM que ser impenetrável!!!! - Quando foi faldo que “o ano acabou” discordei muito. Existe uma tragédia no horizonte, que seria não terminar no G6 (na verdade no G4). É PRECISO encontrar uma maneira de garantir isto. Repito, o Sistema DEFENSIVO tem que ser impenetrável. Esta tem que ser a primeira prioridade. - Quanto ao elenco: irrelevantemente daonde o Palmeiras terminar o ano, acredito que uma limpa (mesmo pequena) tem que acontecer. Existem jogadores que não tem o “poder de execução” neste elenco. Seja por qualidade, seja por fator piscológico, seja por ambos. Alguns sim estavam aqui em 2016, mas vários outros companheiros (GJ, Dudu, Moises) estavam conseguindo desequlibrar e estes outros conseguiam render o suficiente para complementar. Pra ser claro: esta mesma CT e este mesmo elenco não vão simples,ente recuperar o “poder de execução” naturalmente. Algumas mudanças serão necessárias. Aceitem. - Um parentese apenas para citar um fato: o Guerra, que não é nenhum mocinho, essencialmente já jogou em 2017 tantos jogos quanto jogou em 2016…..
  13. Bom dia. A derrota de ontem e a maneira como tomamos o primeiro gol é inadmissível. Normalmente espero ver a coletiva do Cuca antes de dar a minha opinião completa. E aqui vai, lembrando que costumo ser bem realistas-otimista: - Apesar da ENORME frustração, ainda acho que mudança de técnico continua sendo o caminho menos lógico neste momento. Como já foi mencionado fartamente, não há nomes unânimes no mercado, e o novo técnico teria, no minimo as mesmas tarefas/desafios a curto e longo prazo que o Cuca tem. A única exceção que eu faria a mantê-lo é se estiver claro que ele está perdendo o vestiário OU se houver uma sequência de derrotas consecutivas. O Cuca é um bom técnico e tem uma leitura muito rápida de uma partida. Isto se nota nas coletivas. O que está começando a ser “na conta dele” porém é esses gols absurdos que estamos tomando. Isto é falta de treino ou famta de vontade ou burrice, mas a esta altura do ano, isto sim cai na conta dele. - Todos estão carecas de saber: o Palmeiras é uma equipe nervosa/ansiosa e que eventualmente cai em depressão depois de 30-40 minutos. Basta vir jogar fechadinho e esperar essa ansiedade e depressão virem à tona. Portanto, se o Cuca não arruma este setor defensivo, a coisa vai continuar foda. Os gols não same com faclidade, portanto o sistems defenisvo TEM que ser impenetrável!!!! - Quando foi falado que “o ano acabou” discordei muito. Existe uma tragédia no horizonte, que seria não terminar no G6 (na verdade no G4). É PRECISO encontrar uma maneira de garantir isto. Repito, o Sistema DEFENSIVO tem que ser impenetrável. Esta tem que ser a primeira prioridade. - Quanto ao elenco: irrelevantemente daonde o Palmeiras terminar o ano, acredito que uma limpa (mesmo pequena) tem que acontecer. Existem jogadores que não tem o “poder de execução” neste elenco. Seja por qualidade, seja por fator piscológico, seja por ambos. Alguns sim estavam aqui em 2016, mas vários outros companheiros (GJ, Dudu, Moises) estavam conseguindo desequlibrar e estes outros conseguiam render o suficiente para complementar. Pra ser claro: esta mesma CT e este mesmo elenco não vão simplesmente recuperar o “poder de execução” naturalmente. Algumas mudanças serão necessárias. Aceitem. - Um parentese apenas para citar um fato: o Guerra, que não é nenhum mocinho, essencialmente já jogou em 2017 tantos jogos quanto jogou em 2016…..
  14. Bom dia. A derrota de ontem e a maneira como tomamos o primeiro gol é inadmissível. Normalmente espero ver a coletiva do Cuca antes de dar a minha opinião completa. E aqui vai, lembrando que costumo ser bem realistas-otimista: - Apesar da ENORME frustração, ainda acho que mudança de técnico continua sendo o caminho menos lógico neste momento. Como já foi mencionado fartamente, não há nomes unânimes no mercado, e o novo técnico teria, no minimo as mesmas tarefas/desafios a curto e longo prazo que o Cuca tem. A única exceção que eu faria a mantê-lo é se estiver claro que ele está perdendo o vestiário OU se houver uma sequência de derrotas consecutivas. O Cuca é um bom técnico e tem uma leitura muito rápida de uma partida. Isto se nota nas coletivas. O que está começando a ser “na conta dele” porém é esses gols absurdos que estamos tomando. Isto é falta de treino ou famta de vontade ou burrice, mas a esta altura do ano, isto sim cai na conta dele. - Todos estão carecas de saber: o Palmeiras é uma equipe nervosa/ansiosa e que eventualmente cai em depressão depois de 30-40 minutos. Basta vir jogar fechadinho e esperar essa ansiedade e depressão virem à tona. Portanto, se o Cuca não arruma este setor defensivo, a coisa vai continuar foda. Os gols não same com faclidade, portanto o sistems defenisvo TEM que ser impenetrável!!!! - Quando foi faldo que “o ano acabou” discordei muito. Existe uma tragédia no horizonte, que seria não terminar no G6 (na verdade no G4). É PRECISO encontrar uma maneira de garantir isto. Repito, o Sistema DEFENSIVO tem que ser impenetrável. Esta tem que ser a primeira prioridade. - Quanto ao elenco: irrelevantemente daonde o Palmeiras terminar o ano, acredito que uma limpa (mesmo pequena) tem que acontecer. Existem jogadores que não tem o “poder de execução” neste elenco. Seja por qualidade, seja por fator piscológico, seja por ambos. Alguns sim estavam aqui em 2016, mas vários outros companheiros (GJ, Dudu, Moises) estavam conseguindo desequlibrar e estes outros conseguiam render o suficiente para complementar. Pra ser claro: esta mesma CT e este mesmo elenco não vão simples,ente recuperar o “poder de execução” naturalmente. Algumas mudanças serão necessárias. Aceitem. - Um parentese apenas para citar um fato: o Guerra, que não é nenhum mocinho, essencialmente já jogou em 2017 tantos jogos quanto jogou em 2016…..
  15. A minha cabeca so' esfriou um pouco hoje (e repito, nao se deve 'a sequencia de eliminacoes, mas ao fato - que ainda considero patetico - de nao ter conseguido ganhar de um time como o Vasco e, especialmente, de ter apresentado um futebol 'a altura do adversario). Qualquer mudanca drastica agora seria um GRANDE retrocesso. Muitos no forum ja' viveram 2012. Muitos outros (eu sendo um deles) viveram as filas dos anos 80. A gestao do Nobre em diante e' anos-luz acima disto e atitudes "do passado" so' vao prejuicar. Se o Cuca nao e' o melhor tecnico do Brasil, e' Top 3. Se o Mattos nao e' o melhor executivo de futebol, e' Top 3. Toda a estrutura e receita do Palmeiras indica que outros titulos virao logo logo. O Cuca agora vai ter tempo para "treinar" o time, vai ter uma sequencia de jogos em casa, o time so' tem uma derrota em varios jogos, etc etc.