Jump to content

Silva

Falando de Palmeiras - Proibido Offtopic

Recommended Posts

4 horas atrás, Eduardo SEP 1914 disse:

Como dito acima, fizemos contra o Atlético o mesmo que na final do Paulista. 
Mas no Paulista foi inadmissível, pois temos AINDA mais time que os caras, e a Libertadores deixou claro. 

São duas verdade : Nosso time é MUITO mais fraco que o Flamengo, e mais fraco que o Atlético. Partindo da suposição que o Palmeiras seja nota 5, o Atlético é 6,5 e o Flamengo é 8. 

Dá pra jogar melhor. Poderia ter melhor treinado. Poderia ter algum modelo de jogo. De fato não temos nada nesse momento. 

Mas, sem nenhum fato novo, a tendência é a final ser aquela esperada e desejada pela mídia. E o mesmo deve ocorrer no Brasileiro. 

Escolhemos não investir neste ano, e o trabalho da comissão técnica / elenco, não é bom. 
Se a diretoria não foi bem, a comissão técnica não está bem e o elenco não está bem... resta a camisa e a sorte. 

Exatamente! Creio que, se o Hulk não tivesse perdido o pênalti, teríamos perdido o jogo, infelizmente. Digo isso, pois não vejo o Palmeiras com força para reagir e virar placares. Com esta Comissão Técnica e este Elenco poucas vezes isso aconteceu...     Entretanto, como torcedor apaixonado, apego-me a um passado não muito distante, mais precisamente a 2012, Palmeiras x Grêmio . A MÍDIA dava AMPLO favoritismo para o Grêmio, inclusive, alguns destes jornalistas “babacas” chegaram a afirmar que o Palmeiras perderia os dois jogos , que seria goleado. Resultado: ganhamos lá no Sul e empatamos aqui , nos classificando para a Final, e posteriormente sendo Campeões da Copa do Brasil. Portanto, neste momento a palavra que mais se adequa à situação é: SUPERAÇÃO. Acima de táticas, previsões e análises, teremos que nos superar... Afinal , se somente favoritismo ganhasse jogo ( especialmente de Futebol), nem precisaria haver o mesmo... EU ACREDITO NA VITÓRIA! Aconselho, à todos nós Palmeirenses, a também nos Superarmos e com muita FÉ e FORÇA, ACREDITAMOS TODOS NA CLASSIFICAÇÃO...                             AVANTI PALESTRA 

Share this post


Link to post
Share on other sites
5 horas atrás, Yusuke disse:

Acredito totalmente que o Abel pretendia vencer claro jogando em casa quem não quer sair com a vitória, mas não tomar gols era a segunda melhor opção, perderam o pênalti não fizeram, então foi o melhor resultado possível sem ser a vitória em casa....

Agora somos franco atiradores na casa do adversário e precisamos fazer gols para passar de fase com certeza vão estudar uma maneira de furar a meta adversária sem sofrer tanto com o ataque deles

Eu ja acho que vamos jogar para empatar e tentar a sorte nos penalties e se formos pra final ídem. Não que nao podemos marcar gols mas não estamos nos planejando e preparando pra isso.

Share this post


Link to post
Share on other sites
8 horas atrás, FabioHenrique disse:

A vontade de ganhar que falta ao Palmeiras sobra ao Flamengo 

incrivel 

A qualidade dos jogadores que falta ao Palmeiras sobra ao Flamengo. 

Incrível.

Share this post


Link to post
Share on other sites
17 minutos atrás, Animal disse:

A qualidade dos jogadores que falta ao Palmeiras sobra ao Flamengo. 

Incrível.

Exato. Inclusive ouso dizer que o próprio time titular dos gambás hj, tem mais qualidade que o nosso. É aquele negocio, fomos campeões ano passado e isso quase sempre dá uma diminuída na busca por melhoria, já os rivais que estão atrás querem ganhar e irão tentar evoluir.

 

Na minha opinião o time titular para o próximo ano tem que mudar em boa quantidade de peças para que continuemos competitivos. Esse ano agora é continuar com pegada forte, pq nós só precisamos vencer mais 180 minutos, é possível.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Rapaz, já não basta a imprensa, agora temos rasgação de seda para o cheirinho em pleno fórum PTD ???

Fodam-se os assassinos queimadores de crianças, oportunistas e lavadores de dinheiro com seu time montado para disputar Champions League das falcatruas, tudo com a anuência da CBF e do STJD.

Prefiro o Palmeiras disputando a segunda divisão, mas íntegro moralmente, com hombridade e honestidade. 

Os títulos e glórias se vão, mas o caráter é pra sempre. 

Share this post


Link to post
Share on other sites

.

Em jogo das defesas, Abel e Cuca mostraram como pensam futebol de forma diferente
Atlético-MG não chutou a gol pela primeira vez no ano. Palmeiras também não acertou finalizações. Resultados iguais conquistados com ideias diferentes.
22/09/2021 07h30  Atualizado há 22 horas

empate entre Palmeiras e Atlético-MG, primeiro duelo das semifinais da Libertadores, foi ruim de ver e terminou não apenas sem gols, mas com os dois times sem conseguir nenhuma finalização correta ao gol adversário. Nem o pênalti para o Atlético-MG, que foi melhor no geral, gerou uma defesa. Hulk chutou na trave.

Foi o jogo das defesas. Esperar um duelo aberto numa Libertadores é a mãe da decepção. Pode não ter sido agradável de assistir, mas o futebol vai além do bonito e do feio, do legal e do chato. Abel Ferreira e Cuca conseguiram o mesmo resultado, mas com ideias distintas, o que só mostra como eles pensam futebol de forma totalmente diferente.

Cuca é um treinador que pensa futebol a partir da imposição. Ele quer impor um modo de jogar ao adversário, não importa a camisa ou lugar. Para chegar a esse objetivo, ele promove pequenas mudanças, mas mantém um estilo, um modelo de como ir a campo.

Contra o Palmeiras, a mudança foi puxar Allan para o lado esquerdo. Toda vez que o Galo tinha a bola, Allan fazia uma linha com a dupla de zaga. Esse movimento teve dupla função: abrir o corredor para que Arana apoiasse e permitir que Nacho e Zaracho pudessem se movimentar por dentro para tocar na bola e cadenciar até achar Hulk e Diego Costa em tabelas curtas.

 

Spoiler

 

galo-1.png

Atlético-MG surpreendeu com Allan na linha dos zagueiros — Foto: Reprodução

 

 

Já Abel é um treinador que se adapta ao adversário. Muda os titulares, o esquema tático e a maneira de atuar para neutralizar os pontos fortes e explorar os pontos fracos do outro lado.

Sabendo desse forte do Galo, o português alterou a função de Rony no jogo: ele tinha que acompanhar Arana até o fim. A intenção era que Marcos Rocha ficasse perto dos zagueiros para deixar a linha de defesa sempre estruturada e pronta para marcar Hulk e Diego Costa. Uma superioridade numérica: quatro naquele setor, contra dois do Galo.

Spoiler

 

palmeiras-1.png

Palmeiras marcou com Rony voltando até o fim com Arana — Foto: Reprodução

 

Além disso, esse sistema permitia que Dudu, Veiga e Luiz Adriano pudessem se mover mais entre a defesa do Atlético-MG. Eles pressionavam a bola, ou seja, marcavam quem tocava a bola e corriam o tempo todo sem posição fixa. Felipe Melo entrou para adicionar proteção na área e fazer com que o pelotão de frente pudesse marcar à frente.

Na imagem, você vê como a defesa do Palmeiras fica imóvel enquanto o meio pressiona os criadores do Galo, que ficam distantes de Hulk.

Spoiler

 

movimentacao-nacho.png

Jogo de toques curtos do Galo foi marcado de perto pelo Palmeiras — Foto: Reprodução

 

 

O resultado disso foi 66% de posse de bola para o Galo no primeiro tempo, e nenhum chute a gol. De chance mesmo, só o pênalti que Hulk perdeu. No segundo tempo, mesma coisa: Galo com a bola, sem conseguir entrar. Foi a primeira vez que o Atlético-MG não chutou a gol desde Campinense 0x0 Atlético-MG, pela Copa do Brasil de 2020. E foi a primeira vez nos últimos quinze jogos que o Galo passa em branco.

Não jogamos, nem o adversário. Concentramos nosso bloco no corredor central. É o que fazem grandes equipes para bloquear equipes que tem forma de jogar de atrair. Os atentos sabem como o Atlético faz gol e vínhamos de uma série de jogos sofrendo gols.
— Abel Ferreira, em entrevista após o jogo
 
O Galo também teve muitos méritos sem a bola. Defesa menos vazada da Libertadores, o time novamente impôs uma defesa extremamente sólida, com destaque para os momentos de transição defensiva (ou seja, os segundos após perder a posse de bola). Com cinco interceptações, Nathan Silva foi fundamental para brecar os contra-ataques puxados por Rony.

E o sistema de encaixes individuais novamente funcionou bem e anulou o principal jogador do mandante. Allan foi o melhor do jogo: foi ele quem marcou Dudu, o grande criador de jogadas do outro lado. Como o Galo joga com encaixes individuais, Abel queria que Dudu caísse pela direita, para atrair Arana e abrir espaço para Rony.

Só que Allan cobriu aquele setor e marcou esses deslocamentos de Dudu, o que o afastou de uma zona mais próxima do gol, pronta para dar um passe a algum atacante. Os encaixes do Galo congelaram o Palmeiras, que apresentou novamente problemas quando tem a bola.

Spoiler

 

movimentacao-dudu.png

Dudu é marcado de perto — Foto: Reprodução

 

O Palmeiras gosta da velocidade e você tem que tomar cuidado. Nós, mesmo propondo jogo, não oferecemos contra-ataques.

— Cuca, em entrevista após o jogo
 

O futebol vai além do bonito e do feio, do agradável e do chato. Até jogos que não são lá tão legais de ver podem ter coisas interessantes de analisar, como Atlético e Palmeiras tiveram.

O Atlético-MG é favorito por ter mais elenco, decidir em casa e ainda com torcida. O Palmeiras não perde fora de casa na Libertadores há 14 jogos. Sinceramente, tudo pode acontecer na volta.

Por Por Leonardo Miranda | Em GE

Share this post


Link to post
Share on other sites

Po pessoal, ao inves de botar o post inteiro e em tamanho gigantesco de fonte, botem só o link por favor. Facilita demais pra quem usa mobile.

 

e ai a galera ainda fica quotando e complica mais gahaahaha

Share this post


Link to post
Share on other sites
12 horas atrás, HADZ123 disse:

hehehehe #intensidade se já não corria há dois anos, imagina agora depois de temporadas na China e sem jogar desde 2020...

Pessoal pede o valdivia idoso, com 25 anos o homi jogava 20 partidas no ano, imagina agora

Então vamos pedir o Moisés tbm, Marcos Assunção, Alex mineiro, Paulo bayer kkkkk

Share this post


Link to post
Share on other sites
42 minutos atrás, Silva disse:

Em jogo das defesas, Abel e Cuca mostraram como pensam futebol de forma diferente
Atlético-MG não chutou a gol pela primeira vez no ano. Palmeiras também não acertou finalizações. Resultados iguais conquistados com ideias diferentes.
22/09/2021 07h30  Atualizado há 22 horas

empate entre Palmeiras e Atlético-MG, primeiro duelo das semifinais da Libertadores, foi ruim de ver e terminou não apenas sem gols, mas com os dois times sem conseguir nenhuma finalização correta ao gol adversário. Nem o pênalti para o Atlético-MG, que foi melhor no geral, gerou uma defesa. Hulk chutou na trave.

Foi o jogo das defesas. Esperar um duelo aberto numa Libertadores é a mãe da decepção. Pode não ter sido agradável de assistir, mas o futebol vai além do bonito e do feio, do legal e do chato. Abel Ferreira e Cuca conseguiram o mesmo resultado, mas com ideias distintas, o que só mostra como eles pensam futebol de forma totalmente diferente.

Cuca é um treinador que pensa futebol a partir da imposição. Ele quer impor um modo de jogar ao adversário, não importa a camisa ou lugar. Para chegar a esse objetivo, ele promove pequenas mudanças, mas mantém um estilo, um modelo de como ir a campo.

Contra o Palmeiras, a mudança foi puxar Allan para o lado esquerdo. Toda vez que o Galo tinha a bola, Allan fazia uma linha com a dupla de zaga. Esse movimento teve dupla função: abrir o corredor para que Arana apoiasse e permitir que Nacho e Zaracho pudessem se movimentar por dentro para tocar na bola e cadenciar até achar Hulk e Diego Costa em tabelas curtas.

...

Balela

Share this post


Link to post
Share on other sites
3 minutos atrás, R.Frameschi disse:

Pessoal pede o valdivia idoso, com 25 anos o homi jogava 20 partidas no ano, imagina agora

Então vamos pedir o Moisés tbm, Marcos Assunção, Alex mineiro, Paulo bayer kkkkk

Ze Roberto da para jogar ainda hein 😂😂😂

Share this post


Link to post
Share on other sites

A estratégia é torcer pra fazer 1 gol, e torcer pro Atlético, se desesperar?

0x0 é pênaltis.

Com ataque fraquíssimo, difícil é fazer esse 1 gol.

Torcer pro Abel, acertar escalação.

Torcer pra não fazer merda nas substituições.

Parece que o Abel encarnou mesmo que somos muito inferior, a alguns times. Que a única chance é retranca, total.

 

Share this post


Link to post
Share on other sites
Guest
This topic is now closed to further replies.

  • Recently Browsing   0 members

    No registered users viewing this page.

×
×
  • Create New...

Important Information

By using this site, you agree to our Terms of Use.