Jump to content

Márcio HT

Debate PTD
  • Content Count

    1,315
  • Joined

  • Last visited

About Márcio HT

  • Rank
    Profissional
  • Birthday 08/05/1969

Profile Information

  • Location
    São Paulo, SP.

Recent Profile Visitors

3,867 profile views
  1. É que tem uma parte da nossa torcida que adora criar fantasmas! Tipo, "Ain o Allianz não é caldeirão!" "Ain, a camisa 10 não dá sorte!" E mais besteiras do tipo...
  2. Concordo com você. Inclusive eu bato nessa tecla já há um bom tempo. Mas, se prepare, que a galera do "respeito às nossas raízes" vai cair de pau em cima de você por causa desse seu post ai! rs
  3. Eu tenho minhas dúvidas sobre isso. Em 2015 o foco era a Copa do Brasil para mostrar à todos o nosso renascimento. 2016 (desde o começo) e em 2018 (um pouco depois) foi o Brasileiro. PS: 2017 não conta pois o erro no planejamento prejudicou o trabalho Mas agora, neste ano de 2019, está nítido que o foco e o coração do time estão na Libertadores da América
  4. Detesto lembrar daquele ano de 95! Não fossem as saídas do Evair; Cesar Sampaio e Zinho para o futebol japonês no final de 94, bem como do treinador Luxemburgo, além do Edmundo no decorrer de 95, tínhamos tudo para emplacar um terceiro ano consecutivo de conquistas. Mas a Parmalat queria "realizar lucro" e vendeu os astros, trazendo alguns "remendos" para o início da temporada (Valdir Spinosa de treinador; Índio; Mancuso; Paulo Isidoro; Alex Alves, etc) e o que tivemos foi um time que, se não era fraco, deixava muita saudade na torcida palmeirense dos esquadrões de 93/94. Dos remanescentes, Roberto Carlos já dava sinais evidentes de estrelismo (perdeu um penalti na final do paulista), restando apenas ao Rivaldo a responsabilidade de carregar o time nas costas. Aí que se tocaram que o time era meio capenga e foram tratar de buscar reforços. Cafú e Muller, que chegaram no decorrer da temporada, demoraram um pouco para pegar entrosamento com os demais companheiros, enquanto lá na frente veio Nílson para substituir o "Matador". Saindo o Espinosa, veio o Sr. Carlos Alberto Silva (de boa campanha pelo Guarani no ano anterior) mas que literalmente nos ferrou não apenas na Liberta, como também na final do paulistinha, ao tirar do jogo o Edilson capetinha. Na verdade, vamos botar na conta daquela derrota também a nossa querida FPF que não adiou os jogos das finais, nos obrigando a jogar a final, contra o timeco queridinho deles, sem pernas para correr numa prorrogação. E para não perder o fio da meada, vale ressaltar que só tomamos aquela goleada lá no RS pois tivemos dois jogadores expulsos, enquando no jogo de volta enfiamos 5 gols com os caras estando com os 11 em campo.
  5. Na teoria é assim mas, na prática, quem diz o que deve ou não deve ser feito dentro da nossa casa é a PM!
  6. Já que a torcida visitante tem tanto direito eu, na condição de palmeirense, vou exigir a retirada das grades de ferro do setor norte que também atrapalham a nossa visão do campo de jogo!
  7. Sim. Eu já notei esse movimento. Na verdade, eu até acho bacana escudos minimalistas, ao estilo do botafogo e do vasco, mas o problema é que se for para voltarem com aquele "P" que usaram em 2017 na camisa melancia, eu acho que fica muito sem graça. O ideal seria usar esse estilo "clean" somente em camisa de torcedor; mochilas; bonés; agasalhos, etc, enfim, somente na linha casual, aonde fica melhor mesmo um visual menos carregado. Mas para o uniforme de jogo eu não curto nem um pouco essas "experiências". Aliás, já fizeram vário "testes" assim de uns 15 anos prá cá e nenhuma caiu no gosto da torcida! Na camisa de jogo tem que ser o bom e velho símbolo oficial!. Do jeito que está e que todo mundo conhece e respeita, pois tem mais impacto e presença perante os adversários. Portanto, se um dia resolverem mexer no nosso escudo, que seja algo bem sutil, no máximo suprimindo aquela linha mais externa que circunda o nosso escudo. Deus me livre fazerem algo do tipo que fez a Juve de Turim ou o Athletico PR! rs
  8. Já eu penso que se for para usar no uniforme oficial de jogo esses escudos antigo/retrô, que seja no máximo no terceiro uniforme ou então, preferencialmente, na linha casual. Não acho bacana esse papo de ficarem toda hora tirando o escudo oficial (que é lindo!!!) da nossa camisa principal de jogo. Respeito quem gosta, mas eu sinto que isso descaracteriza um pouco a nossa identidade, além de remeter àquele time pavoroso de 2014. brrrr.
  9. O que eu notei é que estão meio que forçando a gente a se cadastrar naquele tal de Visa Check Out. Daí a compra fica bem mais simples.
  10. Pois é. Nem se trata de "nível de exigência. É chatice mesmo. Sabe gente "chata"? Então, é de gente assim que estamos falando. Tem torcedor que merece ter de volta aqueles times do Palmeiras que pareciam um bando de índio doido em campo, sem padrão tático algum e que tomavam sufoco dentro de casa.
  11. Só que a Vila Mimosa não tem o perfil de "comunidade" para gringo brincar de fazer um sambinha (com a devida licença do chefe local). Aquilo nada mais é do que um antro de GPs viciadas em crack. Uma terra de ninguém e um lugar muito perigoso até para os nativos remediados. Não dá para imaginar um cara como o Balotelli naquele lugar.
  12. Com a grana que ele vai ganhar, Vila Mimosa certamente não será um dos "points" dele no Rio. O cara pode ser meio xarope das ideias, mas tudo tem um limite. Até a loucura! rs
  13. Vocês ficam criticando o trabalho dos treinadores ditos "medalhões" (que estão desafados e seriam protegidos pela imprensa) mas eu acho que, se é para falar do atual momento do futebol nacional, o foco tem que ser sempre a formação dos atletas de base. Tem distorção aí. Digo isso, pois não é possível que tantos jogadores com mais de 35 anos deitem quando voltam a atuar aqui no Brasil. Tem alguma coisa muito errada na formação dos futuros jogadores de futebol de uns anos pra cá. Com relação ao tais "treinadores medalhões", eu não acho que eles sejam culpados de muita coisa não. Os caras têm todo um histórico de trabalho e conquistas. Estão "defasados"? De certa forma, podem até estar. Mas entendam que eles trabalham com o material que os clubes lhes oferecem e, evidentemente, buscarão se precaver (retranqueiros?) até porque ninguém gosta de perder o emprego.
  14. Como alguém pode achar que não foi penalti? O cara tocou com a mão na bola, que inclusive teve a sua trajetória modificada. Está nítido isso na imagem! Se aquilo não é penalti, eu não sei mais o que é! Podem dizer que "foi sem querer" ou "se eu fosse o juiz não daria". Tudo bem. A opinião é livre. Mas que, pelas regras em vigor, é lance claro para marcar penalidade máxima disso eu não tenho nenhuma dúvida!
×
×
  • Create New...

Important Information

By using this site, you agree to our Terms of Use.