Jump to content

Silva

Falando de Palmeiras - Proibido off topic

Recommended Posts

O Dudu só foi substituído do jogo pois o Rony ajuda mais na recomposição na defesa e ele não, não consigo ver outro motivo além disso para a substituição dele por mais que ele estivesse um pouco apagado.

Share this post


Link to post
Share on other sites
O Dudu só foi substituído do jogo pois o Rony ajuda mais na recomposição na defesa e ele não, não consigo ver outro motivo além disso para a substituição dele por mais que ele estivesse um pouco apagado.
Aquele vuaden argentino também tava complicando, houve algumas faltas claras no Dudu e o tio não apitava nada e no corpo complica pra ele.
Ele saiu, poderia ter saído o Rony, nenhum estava bem.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Agora, has93 disse:

O Dudu só foi substituído do jogo pois o Rony ajuda mais na recomposição na defesa e ele não, não consigo ver outro motivo além disso para a substituição dele por mais que ele estivesse um pouco apagado.

Rony não protege nem a mãe em briga de rua 

Rony só corre e mais nada, vi aqui os dados dele em relação aos do Dudu e ele só fez um desarme a mais, passou muito mais tempo no campo de ataque q o Dudu, o mapa do calor do Rony foi 99% no campo ofensivo

Share this post


Link to post
Share on other sites
6 minutos atrás, has93 disse:

O Dudu só foi substituído do jogo pois o Rony ajuda mais na recomposição na defesa e ele não, não consigo ver outro motivo além disso para a substituição dele por mais que ele estivesse um pouco apagado.

O Dudu não tinha que sair do jogo , é o melhor jogador do Palmeiras, a qualquer momento ele pode fazer uma jogada

Share this post


Link to post
Share on other sites

Luan que era um cara que eu achei que iria ramelar, foi até bem.

Marcos Rocha fez um merda de um primeiro tempo, mas no segundo tempo foi razoável.

Rony não tem condições de ser titular. Se eu fosse o Wesley faria igual o Artur do bragantino e pediria pra sair.

Felipe Melo jogou bem. Danilo entrou bem abaixo do nível que geralmente joga.

Luiz Adriano naquele pique de pelada.

O resto foram tudo nota 5,5.

Se jogar assim na volta, toma peia!

Share this post


Link to post
Share on other sites

Bom, agora que terminou a partida, vou falar uma parte do que penso. Só vou falar tudo quando acabar a Libertadores, seja com o resultado que for. Abel na minha opinião teve o esquema correto para o que o jogo pedia mas escolheu os jogadores errados. Se a ideia é ter um jogador que faz o papel de líbero (basicamente de ficar preso ao atacante do rival), e vai ficar quase na linha de zaga, formando uma linha de cinco, você precisa de um meio que tenha intensidade. Se não tiver, você perde controle da bola (quando o Palmeiras recupera, não tem meio, é zé e veiga tentando fazer alguma coisa. Para mim o Abel perdeu o controle por isso, tinha Felipe Melo, Zé Rafael, e Veiga, dos quais o Veiga era o mais intenso. Na minha opinião, deveria ter preenchido o meio com 4 jogadores precisamente por isso, pra ter saída de bola (não adianta ter três atacantes que não pegam na bola) - por isso argumentei por um 5-4-1 ou um 5-3-2. 

Como disse antes, teria ido com dois atacantes (Dudu e Wesley), e colocaria o Veiga como ponta de lança (no lugar do Luiz Adriano). Não teria colocado o Felipe Melo, embora ache aceitável e ele tenha ido bem no que se desenhava (Felipe ou Renan seriam as opções). Teria ido com:

-----------Luan---Gomez---Renan-------------

Rocha-----------------------------------Piquerez

------------Patrick----------Danilo----------------

-----------------------Veiga---------------------------

-----------Dudu---------------Wesley-------------

 

O Abel falar que não tem desequilibrante, por fim, é pra pedir o boné. Todos os que ele têm ele não escala, seja no meio, seja na frente. Ele não pode reclamar de não ter desequilibrante quando deixa o Wesley no banco. Reclamação tem limite.

O resultado foi bom, mas tá na hora de a gente encarar os fatos de uma forma fria. Quando o negócio é pra valer, ele não usa os garotos. Ele pode falar o que for, pode ter uma justificativa para cada caso, mas quando você olha:

(1) semi da libertadores na volta (Menino e Danilo)

(2) final da libertadores (Menino e Danilo)

(3 e 4) final da copa do brasil (Wesley em nas duas),

(5) mundial de clubes (Menino e Danilo)

(6 e 7) campeonato paulista (Renan em uma, Patrick e Renan em outra)

(8 e 9) recopa (nenhum na ida, Patrick, Danilo e Wesley na volta),

(10) Supercopa (Wesley)

(11 e 12) Copa do Brasil 21 (Wesley e Renan na volta, Patrick e Renan na ida) 

Todas tem uma constante: ele não aguenta colocar mais que três meninos da base, e geralmente não vai por mais que dois. Não importa se eles estão em uma fase maravilhosa. Ele pode ter as justificativas que for, mas vai chegar um ponto em que a gente tem que encarar a realidade: ele não está alinhado com a ideia de ter um time jovem. Ele acha arriscado. É ok, é um direito dele, mas temos que estar cientes disso, faz parte do pacote, já temos amostragem o suficiente para falar isso sem cometer injustiça, o Abel não é o técnico certo para um projeto que valoriza categoria de base. Sobre isso, quando nossa situação estiver definida na Libertadores, vou voltar a falar de forma mais incisiva. Hoje o resultado foi bom na minha opinião, então fico bem tranquilo pra fazer essa crítica, pq sempre defendi o Abel e acho que o resultado é nosso (não bom, mas melhor para nós).

Tudo isso, sem prejuízo, acho o Abel ótimo técnico, não tenho reclamações sobre questões táticas, nem sobre a forma que ele se porta ou sobre a proposta para essa semifinal. Eu teria feito a mesma proposta (como já sugeri várias vezes). A única diferença é que eu não concebo essa proposta funcionando sem intensidade. Acho que ele errou na escalação, só isso.

Edited by HADZ123

Share this post


Link to post
Share on other sites

Se era para realmente tirar o Dudu, então deveria ter colocado o Scarpa, que é meia e poderia ajudar na articulação das jogadas.

Sem Dudu, sem volantes e com o Veiga sozinho no meio, era nítido que não sairia nada mesmo.

O que mais me matou de raiva foi ter colocado aquele débil mental inominável em campo. A ceninha no final do jogo foi a cereja do bolo.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Calçade pra mim deu o gabarito no Linha de Passe de hoje na ESPN. Se pra 2022 a Leila e o diretor de futebol chegarem perguntando pro Abel que jogador ele quer pra CONTRATAREM (com Leila abrindo o bolso e os caralhos), ele provavelmente vai pedir caras que melhorem essa forma de jogar aí reativa e às vezes até muito defensiva dele, e não jogadores que mudem essa forma de jogar pra jogar ofensivamente. Abel já cansou de dizer que é da escola Mourinho, que valoriza defesa como a grande prioridade. Tanto é que joga mais cauteloso mesmo em casa contra times INDISCUTIVELMENTE inferiores ao nosso em time titular e banco como Cuiabá e Fortaleza. Acostumem-se! Nunca vão ver, mesmo com mais jogadores e contratações vindo, o time tentando jogar um futebol ofensivo e dominante com o Abel. Pode, com jogadores melhores, jogar melhor mas nessa filosofia e estilo de jogo aí que é o que mais agrada o Abel, é o jeito dele enxergar o futebol. É tipo o Felipão mesmo, que com ótimos times do Palmeiras nos anos 90 e no seu auge ali quando era um técnico realmente moderno e de elite também não era lá um cara muito de jogar ofensivamente; só que mais adequado ao futebol moderno de hoje, óbvio.

Share this post


Link to post
Share on other sites
19 minutos atrás, HADZ123 disse:

Bom, agora que terminou a partida, vou falar uma parte do que penso. Só vou falar tudo quando acabar a Libertadores, seja com o resultado que for. Abel na minha opinião teve o esquema correto para o que o jogo pedia mas escolheu os jogadores errados. Se a ideia é ter um jogador que faz o papel de líbero (basicamente de ficar preso ao atacante do rival), e vai ficar quase na linha de zaga, formando uma linha de cinco, você precisa de um meio que tenha intensidade. Se não tiver, você perde controle da bola (quando o Palmeiras recupera, não tem meio, é zé e veiga tentando fazer alguma coisa. Para mim o Abel perdeu o controle por isso, tinha Felipe Melo, Zé Rafael, e Veiga, dos quais o Veiga era o mais intenso. Na minha opinião, deveria ter preenchido o meio com 4 jogadores precisamente por isso, pra ter saída de bola (não adianta ter três atacantes que não pegam na bola) - por isso argumentei por um 5-4-1 ou um 5-3-2. 

Como disse antes, teria ido com dois atacantes (Dudu e Wesley), e colocaria o Veiga como ponta de lança (no lugar do Luiz Adriano). Não teria colocado o Felipe Melo, embora ache aceitável e ele tenha ido bem no que se desenhava (Felipe ou Renan seriam as opções). Teria ido com:

-----------Luan---Gomez---Renan-------------

Rocha-----------------------------------Piquerez

------------Patrick----------Danilo----------------

-----------------------Veiga---------------------------

-----------Dudu---------------Wesley-------------

 

O Abel falar que não tem desequilibrante, por fim, é pra pedir o boné. Todos os que ele têm ele não escala, seja no meio, seja na frente. Ele não pode reclamar de não ter desequilibrante quando deixa o Wesley no banco. Reclamação tem limite.

O resultado foi bom, mas tá na hora de a gente encarar os fatos de uma forma fria. Quando o negócio é pra valer, ele não usa os garotos. Ele pode falar o que for, pode ter uma justificativa para cada caso, mas quando você olha:

(1) semi da libertadores na volta (Menino e Danilo)

(2) final da libertadores (Menino e Danilo)

(3 e 4) final da copa do brasil (Wesley em nas duas),

(5) mundial de clubes (Menino e Danilo)

(6 e 7) campeonato paulista (Renan em uma, Patrick e Renan em outra)

(8 e 9) recopa (nenhum na ida, Patrick, Danilo e Wesley na volta),

(10) Supercopa (Wesley)

(11 e 12) Copa do Brasil 21 (Wesley e Renan na volta, Patrick e Renan na ida) 

Todas tem uma constante: ele não aguenta colocar mais que três meninos da base, e geralmente não vai por mais que dois. Não importa se eles estão em uma fase maravilhosa. Ele pode ter as justificativas que for, mas vai chegar um ponto em que a gente tem que encarar a realidade: ele não está alinhado com a ideia de ter um time jovem. Ele acha arriscado. É ok, é um direito dele, mas temos que estar cientes disso, faz parte do pacote, já temos amostragem o suficiente para falar isso sem cometer injustiça, o Abel não é o técnico certo para um projeto que valoriza categoria de base. Sobre isso, quando nossa situação estiver definida na Libertadores, vou voltar a falar de forma mais incisiva. Hoje o resultado foi bom na minha opinião, então fico bem tranquilo pra fazer essa crítica, pq sempre defendi o Abel e acho que o resultado é nosso (não bom, mas melhor para nós).

Tudo isso, sem prejuízo, acho o Abel ótimo técnico, não tenho reclamações sobre questões táticas, nem sobre a forma que ele se porta ou sobre a proposta para essa semifinal. Eu teria feito a mesma proposta (como já sugeri várias vezes). A única diferença é que eu não concebo essa proposta funcionando sem intensidade. Acho que ele errou na escalação, só isso.

Nas próprias entrevistas dá para perceber uma tendência. Quando ele comenta, na volta contra o River, que por ter um elenco de miúdos, a festa pode ter pesado, indica que em decisões ele tem a predileção por colocar jogadores mais velhos.

É aquilo, ou o clube se adequa ao perfil do Abel, ou a longo prazo não vai dar certo.

Share this post


Link to post
Share on other sites
2 horas atrás, MarcosAlves disse:

Titulos e mentalidade de jogo a parte, se a ideia do clube era apostar nos jovens, está cada vez mais claro que esse cara não é o Abel. Ou o clube muda o perfil ou não vai funcionar.

 

Share this post


Link to post
Share on other sites
Guest
This topic is now closed to further replies.

  • Recently Browsing   0 members

    No registered users viewing this page.

×
×
  • Create New...

Important Information

By using this site, you agree to our Terms of Use.